Data
Título
Take
28.5.14

"Bryan Singer de volta ao passado … da sua carreira!"

 

A fim de compensar os sucessivos fiascos e semi-fracassos que a sua carreira atingiu depois de ter “largado” a saga X-Men (Superman Returns, Valkyrie, Jack The Giant Slayer), Bryan Singer regressa ao universo que sempre o acolheu e pelo qual é reconhecido (possivelmente e tendo em conta a relevância do super-herói no cinema, mais que a sua obra-prima The Usual Suspects) naquele que provavelmente é o maior do franchising até à data. Contudo mesmo que este retorno seja marcado por um certo teor oportunista, nada impediu que Singer fosse recebido com um extenso comité de boas-vindas, ou seja um elenco de veteranos da saga ao dispor das suas indicações como também a reunião dos “maçaricos” que fizeram furor na competente e cativante incursão de Matthew Vaughn, First Class, que uniu a liga dos mutantes da Marvel com um cenário distinto dos anos 60.

 

 

Baseado numa BD com o mesmo título, Days of Future Past remeteu as viagens temporais anos antes de James Cameron o ter feito no seu Terminator e assim influenciar toda uma geração sci-fy. Singer acentua assim a veia de ficção cientifica da matéria-prima e acrescenta o arranque dado pelo capitulo de Vaughn de forma a concretizar neste X-Men a “ponte” que os acérrimos fãs mais antecipavam, a forma correcta de unir os já concluídos 7 filmes da saga e preencher os “plots holes” deixados por estes “salta-pocinhas” (porém adverte-se que nem todos serão resolvidos). É verdade que este novo X-Men é levado desde o inicio a um ritmo avassalador, frenético que goza do beneficio em não entrar em introduções.

 

 

Contudo mesmo estendendo ao puro filme de acção repleto de imaginativas sequencias de acção graças ao auxilio do CGI (diria antes o controlo), o olhar de Singer parece fazer alguma diferença, principalmente na forma como compõe a tragédia em muita das suas personagens nomeadamente as popularizadas por Hugh Jackman (novamente capaz de consolidar o carisma com o emocional), James McAvoy, Jennifer Lawrence e Michael Fassbender. O homem que deu X-Men ao mundo cinematográfico, e com isso contagiando toda uma geração de filmes de super-heróis até aos patamares atingidos pelas versões de Raimi e Nolan, foi "corajoso" a levar as predilectas personagens a extremos gráficos ou de existência.

 

 

Porém não foi corajoso o suficiente para arrancar Halle Berry do seu estatuto de acessório de luxo (continua a ser um dos elos fracos da saga) ou de conseguir manejar a imensidão de personagens secundárias, resultado disso há mais cameos que intrigas. Mesmo sob uma máquina bem oleada, Days of Future Past conserva os elementos que ditaram o franchising como um dos melhores no panorama do super-herói de comics, a sua alusão aos conflitos humanitários e sociais como "standards" da ênfase dramática e da intriga em si, algo que tão bem bebe da matéria-prima, aliás foi devido a isso que X-Men é reconhecido no mundo da BD como uma das relevantes e sofisticadas criações da Marvel, co-ligando questões actuais com o imaginário digno do género.

 

 

Longe da mediania que parece ter afectado os demais congéneres, Bryan Singer pompeai-nos com um regresso pela "porta grande" e nos oferece um blockbuster com cabeça, tronco e membros, que consolida o espectáculo visual com o toque autoral deste. Um dos exemplos disso é mesmo a brilhante sequência protagonizada por Evan Peters como Quicksilver, a resposta da Marvel ao Flash da DC Comics, ao som de "Time in a Bootle" de Jim Croce.

 

" Enough! ENOUGH! I don't want your suffering! I don't want your future!"

 

Real.: Bryan Singer / Int.: Hugh Jackman, James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence, Peter Dinklage, Ellen Page, Nicholas Hoult, Evan Peters, Patrick Stewart, Ian McKellen, Josh Helman, Halle Berry, Omar Sy, Shawn Ashmore

 

 

Ver Relacionados

X-Men (2000) 

X-Men 2 (2003)

X-Men: The Last Stand (2006

X-Men Origins: Wolverine (2009) 

X-Men: First Class (2011)

Wolverine (2013)

Deadpool (2016)

X-Men: Apocalypse (2016)

 

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 21:38
link do post | comentar | partilhar

2 comentários:
De Gustavo a 9 de Junho de 2014 às 13:22
O Melhor filme de sempre do X-Men. emocionante!


De Francisco Quintas a 15 de Novembro de 2017 às 18:36
Mesmo, e um dos melhores do Bryan Singer!


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Insyriated (2017)

Trailer: The Equalizer 2,...

Cannes: Terry Gilliam, Vo...

Brevemente ...

Arranca o ciclo «O que é ...

Quinzena dos Realizadores...

Morreu R. Lee Ermey, o sa...

Ed Sheeran em filme de Da...

Humores Artificiais vence...

Morreu VIttorio Taviani, ...

últ. comentários
Tomb Raider: 4*Este é um blockbuster bem conseguid...
Mas, sendo este caso Woody Allen já tão antigo, po...
Filme muito bom. Um tratado de sociologia/psicolog...
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs