Data
Título
Take
14.11.14

Hunger Games - A Revolta Part 1.jpg

O inicio da Revolta!

 

A adaptação de uma série literária de teor juvenil não tem que necessariamente marcar uma presença inconsequente no grande ecrã. Prova disso é The Hunger Games, de Suzanne Collins, um futuro distópico que tanto concentra os elementos necessários (e quase obrigatórios) do território adolescente, mas que no Cinema tem adquirido um "corpo único" ao mesmo tempo que consolida o entretenimento (a visão futurista de Collins é mantida) com uma espécie de provocação político-social digna de George Orwell, que tão bem se enquadra nos tempos de hoje.

 

Jennifer-Lawrence-in-The-Hunger-Games-Mockingjay-P

 

Depois de um filme passageiro mas de grande êxito em 2012, Gary Ross (realizador) é substituído por Francis Lawrence à última da hora, mas o seu surgimento parece não ter sido em vão. Em parceria com um argumento de Michael Arndt (Toy Story 3) e Simon Beaufoy (Slumdog Billionaire), The Hunger Games - The Catching Fire (titulo do segundo filme) conseguiu resgatar do subliminar das paginas do livro e transformá-las numa ficção identitária com o contexto político-social da actualidade. Ideia reforçada e habilmente provocatória neste terceiro filme (a primeira de duas partes finais,) que aufere de uma aura ainda mais negra, mais adulta e menos optimista, a luta revolucionária de Katniss Everdeen (a personagem de Jennifer Lawrence) para perder os seus rígidos contornos de romantização adolescente e torna-se sério até à medula, ao mesmo tempo que se "explode" em emanar uma crítica social que tem como alvo o próprio país que produziu a respectiva obra.

 

Jennifer-Lawrence-Mockingjay-part1.jpg

 

Obviamente que as campanhas promocionais e o eventual êxito por parte da sua faixa etária "alvo" tentarão colocar esta atmosfera em segundo plano, mas Francis Lawrence brinca com o próprio espectador e tem como cúmplice um novo par de argumentistas, Peter Craig e Danny Strong, remetendo como subenredo aquilo que, no geral, o público de The Hunger Games mais valorizou - o romance. O romance, esse, que auxilia apenas como um elemento de acentuação aos dramas das personagens, ao fortalecimento da causa que serve de condução narrativa e como margem para a construção da figura antagonista - Donald Sutherland, a libertar cuidadosamente as suas garras. Esta é a "provocação" que Francis Lawrence preparou neste caminho para a recta final, um filme cínico do inicio ao fim (no bom sentido revolucionário) que preza ao espectáculo visual e determina as suas personagens como algo mais que figuras emprestadas do imaginário de Suzanne Collins: símbolos de um movimento revolucionário e rebelde, ou como a "boa politica" gosta de apelidar, "radicais".

 

The-Hunger-Games-Mockingjay-Part-1-Woody-Harrelson

 

Contudo, também vale a pena sublinhar um dos catalisadores do êxito do franquia, Jennifer Lawrence, a demonstrar mais uma vez que é uma protagonista de peso detentora de uma emotividade explosiva. Por outro lado, este é um dos últimos filmes do actor Philip Seymour Hoffman, que apesar de possuir aqui uma interpretação pouco relevante, constitui um secundário de peso ao lado de Julianne Moore, Woody Harrelson e a "star" Elizabeth Banks.

 

zap-the-hunger-games-mockingjay-part-1-photos--012

 

Mais do que um mero filme para adolescentes, The Hunger Games: The Mockingjay Part 1 funciona como um dos entretenimentos cinematográficos mais entusiasmantes do ano. Como é bom, ao serviço desta quadra, sentirmos um cinema mais aliciante, exigente e pensado do que somente "um desfilar" entre as massas.

 

"I have a message for President Snow: If we burn, you burn with us!"

 

Real.: Francis Lawrence / Int.: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Woody Harrelson, Elizabeth Banks, Philip Seymour Hoffman, Jeffrey Wright, Stanley Tucci, Donald Sutherland, Willow Shields, Sam Claflin, Jena Malone, Julliane Moore, Natalie Dormer

 

KATNISS.png

 

 

Ver Também

The Hunger Games (2012)

The Hunger Games: Catching Fire (2013)

 

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 16:40
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De Frederico Daniel a 23 de Novembro de 2014 às 02:57
Eu adorei o filme :) 5*


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Será o "bye bye" dos spin...

FEST exibe Todos Lo Saben...

Nadav Lapid estará no Cur...

A vida de Sammy Davis Jr....

Que caem as fronteiras en...

Pinar Toprak é compositor...

0%!! Gotti, filme de mafi...

Adrift (2018)

Eva (2018)

Primeiras imagens de «Won...

últ. comentários
Bel Ami: 3*A meu ver é fiel ao livro, gostei do qu...
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Um dos meus favoritos 5*
Gritos 2: 5*Sidney, Dewey e Gale estão de regresso...
Para mim é um dos melhores estreados em 2018, amo ...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs