Data
Título
Take
19.7.18

first_man_trailer_still.jpg

First Man será o filme de abertura do próximo Festival de Veneza, que decorrerá entre 29 de agosto a 8 de setembro.

 

Inspirado no livro biográfico de James R. Hansen, o filme focará na missão, assim como na vida pessoal do homem que certo dia aclamou “um pequeno passo para um homem, o grande passo para a Humanidade”, Neil Armstrong, que será interpretado por Ryan Gosling, novamente sob as ordens de Damien Chazelle (La La Land).

 

Claire Foy, a atriz que se destacará este ano como Lisbeth Salander no novo filme da saga Millennium (The Girl in the Spider's Web), será a mulher do explorador, Janet Armstrong. Kyle Chandler, Pablo Schreiber, Jason Clarke, Ciarán Hinds, Corey Stoll, Christopher Abbott e Lukas Haas completam o elenco.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 21:40
link do post | comentar | partilhar

17.7.18

The-Nun-Movie-2018-Photo-Synopsis-Conjuring-Spinof

O terror regressará a Lisboa em setembro com a 12ª edição do MOTELx, cuja organização revelou as primeiras novidades da programação, porém, ao contrário dos anos anteriores, ainda não foi divulgado qualquer convidado especial. Mas falando em especialidades, o horror e os calafrios serão os pratos principais do cardápio, a promessa foi feita com a melhor colheita anual do género, assim o expressaram os diretores de programação do evento no Cinema São Jorge.

 

Mandy, o filme revelação de Panos Cosmatos, que conta com Nicolas Cage no centro da ação (esperemos um regresso à ribalta), a segunda longa-metragem de Nicolas Pesce, Piercing, e os promissores Ghostland, de Pascal Laugier (de Martyrs), e o argentino Terrified, de Demián Rugna, descrito como uma das mais assustadoras obras do ano, são alguns dos primeiros títulos indicados para a montra de setembro.

 

Piercing-DC-Featured-Image-1.jpg

 

Outro destaque é o regresso do terror brasileiro com Morto Não Fala, de Dennison Ramalho, argumentistas dos filmes José Mojica Marins (mais conhecido como Zé do Caixão), que aventura-se na trama de um médium que faz part-time numa morgue. De forma a apimentar os gostos, The Nun, o esperado novo capítulo do universo The Conjuring será o filme de abertura.

 

Contudo, as novidades estão somente nos filmes, visto que as categorias e as secções mantém-se, desde o Prémio MOTELx para Melhor Curta de Terror Portuguesa até à Competição Principal [título ainda a divulgar], e os já esperado espaços Lobo Mau, dedicado ao público mais jovem, e as festas temáticas e eventos paralelos tais como o VHS Nights e o MOTELQuiz.

 

frankenstein_1931_still.jpg

 

Falando em paralelismos, na Cinemateca Portuguesa, em colaboração com o festival, decorrerá o ciclo “Frankenstein ou o Moderno Prometeu”, a celebração do bicentenário da famosa criação de Mary Shelley. Entre os filmes agendados nesta rúbrica, contaremos com os clássicos incontornáveis da Universal Pictures (Frankenstein e The Bride of Frankenstein), assim como obras mais juvenis como Frankenweenie, de Tim Burton.

 

Para finalizar, dois pontos a destacar na 12ª edição são a Exposição “Os Contos Mais Arrepiantes de H.P. Lovecraft”, uma mostra de trabalhos a preto e branco frutos de mais de 22 ilustradores e ainda a secção Quarto Perdido, este ano em homenagem a Solveig Nordlund, uma das mais aventurosas do cinema de género em Portugal. A Filha (2003) e Aparelho Voador de Baixa Altitude (2002) serão os representantes da sua filmografia.

 

4967426054_6048d17592_o.png

 

O MOTELx: Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa decorrerá entre 4 a 9 de setembro, tendo como espaço o Cinema São Jorge, Cinemateca Portuguesa Museu do Cinema e Museu Coleção Berardo. A programação poderá ser vista aqui.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 23:00
link do post | comentar | partilhar

screen-shot-2018-02-27-at-11-07-34-am.png

A estrela de Call Me By Your Name (Chama-me Pelo Teu Nome), Timothée Chalamet encontra-se em negociações finais para protagonizar o remake de Dune, que será preparado pelo realizador canadiano Denis Villeneuve (Blade Runner 2049).

 

Esta nova versão de Dune, que segundo o próprio Villeneuve será dividido em duas partes, adaptará o homónimo romance de Frank Herbert, isto após a versão cinematográfica de David Lynch lançada em 1984, que se tornou um filme de culto, ter representado um desastre financeiro na época. É sabido que Lynch recusou dirigir o último capítulo da trilogia original de Star Wars - O Regresso de Jedi - para filmar esta adaptação, até hoje, declarada pelo próprio, como o seu maior fracasso de carreira.

 

Recordamos que o cineasta chileno Alejandro Jodorowsky tinha desejo de levar o romance de Frank Herbert ao grande ecrã por volta da década de 70. Esta sua versão contaria com um visual auxiliado pelos artistas H.R. Giger e Jean Giraud, tendo ainda participações enigmáticas no seu elenco, tais como os de Salvador Ali, Orson Welles e Gloria Swanson. Os visuais concebidos pelo próprio realizador foram repudiados pelo autor original da obra. O filme nunca chegaria a ser financiado. Tal material deu origem a um documentário em 2013 - Dune's Jodorowsky.


Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 00:28
link do post | comentar | partilhar

13.7.18

Dh705cTVQAAKNzp.jpg

Cate Shortland (Lore, Berlin Syndrome) poderá dirigir o filme-a-solo de Black Widow (A Viúva Negra), personagem interpretada por Scarlett Johansson que até então tem sido sidekick na série The Avengers. O site Collider confirmou a contratação da realizadora australiana.

 

Durante anos tem sido discutido a produção de um standlone da personagem, a agente / espiã da S.H.I.E.L.D. que fora introduzido no Universo Partilhado da Marvel em Iron Man 2, mas o projeto ser fora adiado por múltiplas razões (entre as quais o argumento de "figuras de ação de heroínas não serem rentáveis no mercado dos brinquedos").

 

De momento desconhece-se a data de lançamento do filme, tendo em conta que a agenda de Johansson encontra-se demasiado preenchida.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 01:48
link do post | comentar | partilhar

12.7.18

1275259.jpg

Morreu a atriz Laura Soveral. A notícia foi avançada pelo Correio da Manhã  através da Casa do Artista. Tinha 85 anos.

 

Nascida em Angola a 23 de março de 1933, Soveral enveredou pela representação ao estabelecer-se em Lisboa, onde frequentou a Filologia Germânica, na Faculdade de Letras, iniciando-se em 1964, no Grupo Fernando Pessoa, dirigido por João d'Ávila. Entretanto, inscreveu-se na Escola de Teatro do Conservatório Nacional, começando assim uma carreira que se prolongou por 6 décadas.

 

Figura forte no mundo do Teatro, a atriz participou igualmente em inúmeros projetos cinematográficos, trabalhando com cineastas como Manoel de Oliveira (Vale Abraão; A Divina Comédia), Fernando Lopes (Uma Abelha na Chuva; Matar Saudades; O Delfim), João Botelho (Aqui na Terra; O Fatalista, A Mulher que Acreditava Ser Presidente Dos EUA, A Corte do Norte, Filme do Desassossego, Os Maias e Tráfico), José Fonseca e Costa (Cinco Dias, Cinco Noites) Teresa Villaverde (Três Irmãos), José Álvaro Morais (Quaresma), Marco Martins (Alice) e Miguel Gomes (Tabu).

 

Com uma carreira igualmente forte na TV, Soveral participou em telenovelas e séries como Belmonte, Morangos com Açúcar, Vila Faia, Chuva na Areia e A Viúva do Enforcado.

 

Recorde-se que a atriz foi distinguida em 2016 com o Prémio Bárbara Virgínia, atribuído pela Academia Portuguesa de Cinema, pela "carreira ímpar no cinema e no teatro nacional".

 

Laura Soveral (1933 - 2018)


publicado por Hugo Gomes às 15:25
link do post | comentar | partilhar

11.7.18

Portada.jpg

Neill Blomkamp (Chappie, District 9) irá dirigir RoboCop Returns, a nova sequela do clássico filme de Paul Verhoeven de 1987. Em janeiro deste ano, o argumentista Ed Neumeier (que esteve do guião do original) confirmou que a MGM estaria a preparar um novo filme e que não seria nenhuma continuação da “infame” versão de 2014.

 

Justin Rhodes, argumentista do novo filme de Terminator, a ser preparado por Tim Miller (Deadpool), irá reescrever o guião deixado por Neumeier e Michael Miner.

 

Recordamos que graças ao sucesso do primeiro filme, Robocop teve duas sequelas, um reboot e duas séries televisivas. O enredo remete a um futuro próximo, com uma Detroit assolada pela violência e crime. A polícia torna-se incapaz de manter a ordem e segurança aos seus habitantes, sendo que a cooperativa OCP (Omni Consumer Products) encontra a solução. Essa reside na criação de novos agentes da autoridade, híbridos entre humanos e máquinas, e o primeiro exemplar dessa experiência será o agente Alex Murphy (Peter Weller), morto em serviço. Com memórias apagadas e um corpo “fabricado,” ele torna-se no RoboCop. O ator Peter Weller foi o Polícia do Futuro mais uma vez, na sequela direta de 1990, tendo sido substituído por Robert John Burke no último filme da trilogia, em 1993.

 

robocop_s04e04_crash_and_burn_dvd_000.jpg

 

Uma série com mais de 20 episódios surge um ano depois, com Richard Eden no papel de Murphy e, em 2001, RoboCop: Prime Directives, um autêntico fracasso televisivo que se ficou pelos 6 episódios.

 

Em 2014, o brasileiro José Padilha, o mesmo do duo Tropa de Elite, dirige um reboot que se tornou num fracasso, repudiado pela crítica e pelo público. Joel Kinnaman vestiu a pele de RoboCop num filme que contou com os desempenhos de Gary Oldman, Michael Keaton e Samuel L. Jackson.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 22:33
link do post | comentar | partilhar

688912580.jpg

A The Hollywood Reporter acaba de confirmar, Joaquim Phoenix será o famoso nemesis de Batman em um novo filme com produção de Martin Scorsese e realização de Todd Phillips (A Ressaca, War Dogs). As rodagens começarão em setembro deste ano.

 

Este novo projeto sob a alçada da Warner/DC, terá como foco a origem do famoso vilão de Batman, centrando a ação nos anos 80 em um estilo ligado ao género crime/drama. Alguns rumores apontam que o arco narrativo será inspirado na banda-desenhada The Killing Joke (A Piada Mortal) de Alan Moore e Brian Bolland. Phillips e Scott Silver são os autores do argumento.

 

aHR0cDovL3d3dy5uZXdzYXJhbWEuY29tL2ltYWdlcy9pLzAwMC

 

Todd Phillips revelou ao THR que terá ao seu dispor um orçamento de 55 milhões de dólares, valor muito abaixo da maioria das produções do género. É de recordar que este filme não pertencerá ao chamado Universo Cinematográfico da DC. A editora em conjunto com o estúdio irá apostar paralelamente em filmes independentes acerca destas personagens, sendo Batman de Matt Reeves um outro exemplo deste "outro caminho".

 

Enquanto isso, Jared Leto voltará a vestir a pele de Joker em um novo filme, este já integrado no corrente franchise.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 01:16
link do post | comentar | partilhar

5.7.18

05072018_claude_lanzmann.jpg

Morreu o cineasta e escritor francês Claude Lanzmann, o realizador do muito célebre Shoah, denominado como o épico do Holocausto.

 

Lanzmann nasceu em 1925, em Paris. Filho de imigrantes judeus russos em França, estudou filosofia na Sorbonne depois da guerra, tendo sido convidado por Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir (com que teve um relacionamento entre 1952 e 1959) para trabalhar na revista Les Temps Modernes, o qual assumiu o cargo de editor-chefe em 1986. Claude Lanzmann foi conhecido pelas suas fortes ideias politicas, tendo escrito artigos em defesa de Israel, Coreia do Norte e Tibete. Para além disso foi um dos signatários do Manifesto dos 121, que denunciava ações do governo francês na Argélia.

 

Lanzmann realiza em 1973, Pourquoi Israel, e em 1985 concretiza aquele que seria o seu grande filme, Shoah, o Holocausto condensado em 9h30 de duração, tornando-se num dos mais importantes documentos cinematográficos em relação ao tema. Na sua carreira conta-se ainda The Last of the Unjust, um documentário sobre o campo de concentração Theresienstadt, dirigido a judeus da classe alta em Terezín, apresentado pelos nazis como um modelo para fins de propaganda, e ainda a sua viagem à Coreia do Norte com Napalm e The Four Sisters, o seu último trabalho, entrevistas com quatro mulheres sobreviventes do Holocausto originalmente filmadas para Shoah.

 

Claude Lanzmann (1925-2018)

 


publicado por Hugo Gomes às 14:14
link do post | comentar | partilhar

4.7.18

MV5BZGVmOWE1YzItZGM2Zi00M2Q5LWE4ZTktNzk2ZTM1ZWYyOW

Morreu Robby Muller, diretor de fotografia holandês que trabalhou com realizadores como Wim Wenders, Lars Von Trier e Jim Jarmusch. Segundo a publicação holandesa Het Parool, Muller sofria há vários anos de demência vascular. Tinha 78 anos.

 

Entre os seus trabalhos mais conhecidos destaca-se Dancer in the Dark, Breaking Waves, Ghost Dog, Coffee and Cigarettes, Dead Man Paris, Texas, The American Friend, Repo Man, Barfly, Shattered Image e 24 Hour Party People.

 

Robby Muller (1940 – 2018)

 


publicado por Hugo Gomes às 18:21
link do post | comentar | partilhar

Montes1-1600x900-c-default.jpg

 

António Reis e Margarida Cordeiro serão alvo de retrospetiva na quinta edição do Porto/Post/Doc. O festival portuense exibirá na integra as respetivas filmografias incluindo uma nova cópia restaurada de Trás-dos-Montes, umas das obras maiores do drama etnográfico português. Em complemento, decorrerá um painel, "Rever Reis e Cordeiro", tendo inúmeros convidados do ramo cinematográfico e jornalístico disposto a debater e discutir sobre o cinema da dupla.

 

Em paralelo, o festival contará com um workshop teórico orientado pela investigadora e realizadora britânica Laura Mulvey, no qual focará diversas questões de género no cinema, muitas delas estudadas pela própria há já vários anos (com inscrições até ao final de setembro).

 

O 5º Porto/Post/Doc – Film & Media Festival acontece de 24 de novembro e 2 de dezembro no Teatro Municipal do Porto – Rivoli, Cinema Passos Manuel, Cinema Trindade, Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Maus Hábitos e Universidade Católica Portuguesa (Porto).

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 16:12
link do post | comentar | partilhar

2.7.18

fad37138-624e-4762-8b02-18b5fc7e0bef.jpg

Arrancaram as rodagens do filme português, Ladrões de Tuta e Meia, uma comédia que será protagonizada por Rui Unas e Melânia Gomes, tendo estreia prevista para fevereiro de 2019.

 

Contando como a primeira produção da Lanterna de Pedra em conjunto com a PRIS Audiovisuais, que assegura a distribuição em sala, em Ladrões de Tuta e Meia conheceremos um casal de vigaristas que tenta burlar um veterano do Ultramar que venceu o prémio do Euromilhões. Carlos Areia, Pedro Alves, Vítor de Sousa, Guilherme Leite, José Eduardo, Mouzinho Arsénio, Diva O'Branco, Luís Oliveira, Cândido Mota, Pedro Alves, Gonçalo Lello, Lourenço Serrão, Cristina Cavalinho e Marcantónio Del Carlo completam o elenco.

 

O realizador é Hugo Diogo, mais conhecido pela obra Os Marginais, lançado em 2010, drama citadino que abordou crime organizado e lutas ilegais. Vale a pena relembrar que este ano contaremos com a estreia do seu mais recente trabalho, Imagens Proibidas (ver trailer abaixo), a história de um fotógrafo que tenta recriar um amor entre duas mulheres através de fotografias. Uma adaptação de um livro de Pedro Paixão com Elmano Sancho, Diana Costa e Silva, Ana Vilela da Costa, Dinarte de Freitas, Suzana Borges, Susana Sá e Rita Redshoes no elenco.

 

 
 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 14:44
link do post | comentar | partilhar

28.6.18

heres-your-first-look-at-kristen-wiig-in-wonder-wo

Foi revelada a primeira imagem de Kristen Wiig na sequela de Wonder Woman (A Mulher Maravilha), novamente sob a direção de Patty Jenkins, que se intitulará de Wonder Woman 1984.

 

Recordamos que Kristen Wiig será a vilã, Cheetah, uma mulher-leopardo que tem como principais habilidades, força sobre-humana e extrema agilidade. A personagem é hoje tida como a grande arqui-inimiga de Diane Prince, aqui novamente interpretada por Gal Gadot. Chris Pine e Pedro Pascal completam o elenco.

 

O filme tem estreia prevista para novembro de 2019.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 15:27
link do post | comentar | partilhar

pjimage (2).jpg

Jared Leto será o protagonista de Morbius, o próximo spin-off do universo do Spider-Man a ser preparado pela Sony Pictures. Depois de Venom, com Tom Hardy no elenco, e Silver & Black, este Morbius, nos apresentará o conhecido "vampiro vivo", um dos vilões do "aranhiço".

 

Os argumentistas de Power Rangers e Dracula: Untold, Burk Sharpless e Matt Sazama serão os autores do argumento e Daniel Espinosa (Life) será o realizador. Tal como os seus congéneres que se encontram em produção, o filme envolto de Morbius não será relacionado com o Universo Cinematográfico da Marvel.

 

Para quem desconhece, Morbius surgiu pela primeira vez em 1971 nas páginas do volume 101 do Amazing Spider-Man, por Roy Thomas e Gil Kane. O nome verdadeiro é Dr. Michael Morbius, um cientista que sofre uma rara doença sanguínea que o torna dependente de uma certo vampirismo. A personagem foi criada como uma alternativa a Drácula de Bram Stoker.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

tags:

publicado por Hugo Gomes às 02:02
link do post | comentar | partilhar

21.6.18

han-solo.jpg

Em consequência ao fracasso de Han Solo: Uma História Star Wars (que de momento roda os 350 milhões de dólares de bilheteira internacional, valores imensamente baixos para um filme da fasquia), a Disney / LucasFilm decidiram colocar os agendados spin-offs no “limbo”, possivelmente cancelando a sua produção. Com isto, os anunciados filmes sobre Obi-Wan, Boba Fett (que já contava com direção de James Mangold) Lando Calrissian e Yoda seguem para um indeterminado estado de espera.

 

A notícia seguiu do site Collider através de algumas “fontes” seguras, acrescentando que o estúdio focará na produção do Episódio IX, a ser desenvolvido por J.J. Abrams e na nova trilogia acordada por Rian Johnson o qual focará em novas personagens deste universo, o mesmo se aplica à nova série de filmes de David Benioff e D.B. Weiss, argumentistas de Game of Thrones.

 

Em relação a Han Solo e as razões do seu fracasso, avançam-se várias contrariedades, como o cansaço da saga Star Wars junto do público, críticas medianas, o mau hype devido aos problemas de rodagem (nomeadamente o despedimentos dos realizadores iniciais, Phil Lord e Chris Miller) e um mercado saturado de filmes orientados para um grupo demográfico semelhante, com obras como Avengers: Infinity War e Deadpool 2 a saírem vencedores.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 17:02
link do post | comentar | partilhar

Todos lo Saben (Everybody Knows), o primeiro filme de língua espanhola do cineasta iraniano Asghar Farhadi (Uma Separação; O Passado; O Vendedor), terá exibição especial no 14º FEST, Festival de Novo Cinema e Novos Realizadores que decorre na cidade de Espinho desde o dia 18 de junho, prolongando até 25. O filme teve as honras de abrir a 71ª edição do Festival de Cannes e será projetado, esta sexta-feira (22/06) depois da planeada masterclass do realizador.

 

É de informar que esta sessão especial, a ter lugar no Auditório do Centro Multimeios de Espinho, é de acesso exclusivo a participantes do Training Ground, jornalistas e convidados.

 

Protagonizado por Penélope Cruz e Javier Bardem, este thriller dramático acompanha Laura, uma mulher que viaja com a sua família de Buenos Aires para Espanha. Mas o que iria ser uma celebração acaba por se tornar num pesadelo e na revelação de segredos que poderão colocar em causa toda a família. Ricardo Darin, Inma Cuesta, Carla Campra e Bárbara Lennie compõe o resto do elenco.

 

Vale a pena referir que este projeto inicialmente teria o selo da El Deseo, de Pedro e de Agustín Almodóvar, mas a empresa abandonou a produção.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 14:23
link do post | comentar | partilhar

19.6.18

Nadav+Lapid+54th+New+York+Film+Festival+NYFF+sD2-d

O realizador israelita Nadav Lapid estará em foco na 26.ª edição do festival Curtas Vila do Conde, a decorrer entre 14 a 22 de julho. A organização anunciou que Lapid estará presente no festival, assim como num debate a decorrer Teatro Municipal de Vila do Conde, que se encontra integrado na 3.ª edição do Workshop de Crítica de Cinema, também este promovido pelo festival.

 

Recordamos que o realizador é uma personalidade querida neste evento, tendo em 2016 vencido a Competição Internacional com a curta-metragem From the Diary of a Wedding Photographer, obra que foi descrita como um “retrato sombrio e satírico de um fotógrafo de casamento”.

 

image.jpg

 

A programação completa será revelado no dia 26 deste mês, por enquanto sabe-se que Diamantino, o filme de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt que venceu a 57ª edição da Semana da Crítica do Festival de Cannes, terá as honras de abrir esta nova edição.

 

Enquanto isso, o último trabalho de Yann Gonzalez, Un couteau dans le coeur (2018), também estreado no Festival de Cannes, será também apresentado. O realizador estará presente e terá carta branca no certame, materializada numa louca sessão de meia-noite, composta por filmes vanguardistas e algumas raridades, apresentada pelo próprio. Depressive Cop (2016), de Bertrand Mandico; Tout ce dont je me souviens (1969), de Christian Boltanski; The Cat Lady (1969), de Tom Chomont; Dellamorte Dellamorte Dellamore (2000), de David Matarasso; Jungle Island (1967), de Jack Smith; são algumas das escolhas do cineasta.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 15:04
link do post | comentar | partilhar

sammy-davis-jr---mini-biography.jpg

A Paramount Pictures irá avançar com uma cinebiografia de Sammy Davis Jr., cantor e membro do famoso Rat Pack, grupo o qual pertenciam Frank Sinatra e Dean Martin. O filme, ainda sem realizador e estrela, contará com produção do cantor Lionel Richie, Lorenzo di Bonaventura e Mike Menchel e terá como base o livro biográfico Yes I Can: The Story of Sammy Davis, Jr. de Jane e Burt Boyar.

 

Sammy Davis, Jr (1925 – 1990) para além da música, foi também, quer no cinema, quer na televisão onde tornou-se o primeiro afro-americano a ter um programa próprio – The Sammy Davis Jr Show - e até no teatro tendo sido protagonista de uma peça da Broadway.

 

Foi financiador de imensas causas sociais, porém, também fora uma figura de controvérsia, o qual muitas críticas foram-lhe direcionadas grande parte devido a um abraço dado ao Presidente Richard Nixon em 1970. Tornou-se também um dos grandes amigos de Elvis Presley.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 14:29
link do post | comentar | partilhar

17.6.18

pjimage (1).jpg

Pinar Toprak será a compositora musical do filme-a-solo de Captain Marvel, tornando-se assim na primeira mulher responsável de uma banda sonora no Universo Cinematográfico da Marvel. Contudo, esta não será a sua primeira vez a contribuir musicalmente no subgénero de super-heróis, Pinar Tropak trabalhou ao lado de Danny Elfman em Justice League, assim como é responsável pela banda sonora da série Krypton, a prequela televisa de Super-Homem.

 

Recordamos que Captain Marvel será protagonizado pela galardoada atriz Brie Larson (Room, Kong: Skull Island), e dirigido pela dupla Anna Boden e Ryan Fleck, que estiveram por detrás de obras como Half Nelson e Mississipi Grind (A Febre do Mississípi). Jude Law, Ben Mendelsohn, Gemma Chan, Lee Pace, Samuel L. Jackson, Djimon Hounsou, Clark Gregg e Annette Bening completam o elenco.

 

Com um argumento da autoria de Meg LeFauve (Inside Out) e Nicole Perlman (Guardians of the Galaxy), o filme seguirá uma piloto da Força Aérea, Carol Danvers, que adquire dotes sobre-humanos após o contacto com tecnologia alienígena. Decidida a combater o crime e defender o seu planeta, ela torna-se a Captain Marvel.

 

maxresdefault (3).jpg

 

Vale a pena salientar que Captain Marvel, criado em 1967, era inicialmente um personagem masculino, uma resposta da editora ao rival Super-Homem da DC Comics, visto que ambos eram alienígena a tentarem adaptar ao planeta Terra. Carol Danvers, que fez a sua estreia em 1968, era descrita como o interesse amoroso do herói, mas as ideia do criador era de a converter numa super-heroína, visto que existia uma escassez nessa temática.

 

No inicio dos anos 70, estava agendado a primeira aventura a solo da personagem, o que não aconteceu em consequência dos executivos que acreditavam que a fabricação de super-heroínas era dispendioso e pouco rentável. Mas no final da década, Carol Danvers conseguiu a sua pessoal jornada heroica sob o título de Ms. Marvel, integrou também as equipas sobre-humanas, The Avengers: Os Vingadores e X:Men. Em 1982, o original Captain Marvel morre e Mrs. Marvel assume o seu legado.

 

O filme tem estreia para março de 2019.

 

 Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 20:57
link do post | comentar | partilhar

16.6.18

merlin_139286043_e3dab75e-e384-444d-bce8-20812d1df

Com estreia limitada nos EUA, a biopic Gotti, projeto onde John Travolta assume o papel do mafioso John Gotti, recebeu a pontuação 0% de críticas positivas no site agregador Rotten Tomatoes (contando com 20 críticas agregadas).

 

Esta não é a primeira vez que um filme obtêm tal número no site, porém, é surpreendente tendo em conta a ambição do projeto que foi levado com carinho pela sua estrela, que para além de atuar produz. É de recordar que Gotti esteve integrado na programação do Festival Cannes, mas com visionamentos discretos e fora das projeções do Palais du Festival (pavilhão onde decorre a Seleção Oficial). Para além disso, possuía inicialmente a sua data de estreia para o final de 2017, no calor da chamada award season (temporada dos prémios), pelo que o seu lançamento foi adiado a poucos dias da première.

 

A crítica norte-americana tem apontada para uma incoerência narrativa, assim como a sua inexistente ousadia de sair dos modelos do cinema mobster (crime organizado). Em relação à atuação, o consenso considera esforço o empenho de John Travolta, mas incapaz resgatar o filme do iminente desastre.

 

gotti-john-travolta.jpg

 

Gotti assume-se como uma cinebiografia da homónima figura, líder da família Gambino, uma das principais associações criminosas na cidade de Nova Iorque. Depois de ter sido detido, Gotti foi absolvido em três julgamentos, tendo por fim, sido condenado a prisão perpétua em 1992. Ele acabaria por morrer na cadeia em 2002, devido a um cancro.

 

A própria esposa de Travolta, Kelly Preston, interpreta a mulher do gangster, Victoria Gotti. Kevin Connolly (Tudo a Perder) é o realizador.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 22:57
link do post | comentar | partilhar

13.6.18

35382352_10209766006706702_1143418472852619264_n.j

Foi revelado as primeiras imagens da sequela de Wonder Woman (A Mulher Maravilha), novamente sob a direção de Patty Jenkins. Esta continuação das aventuras da heroína da DC Comics decorrerá na década de 80.

 

Nelas é possível confirmar o regresso de Chris Pine ao elenco, o que desconhece é se este será um inesperado retorno da anterior personagem Steve Trevor ou, como tem sido teorizado, um possível descendente.

 

35186104_10209766001826580_627701069354369024_n.jp

Recordamos que Kristen Wiig será a vilã, Cheetah, uma mulher-leopardo que tem como principais habilidades, força sobre-humana e extrema agilidade. A personagem é hoje tida como a grande arqui-inimiga de Diane Prince, aqui novamente interpretada por Gal Gadot.

 

O filme tem estreia prevista para novembro de 2019.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 19:44
link do post | comentar | partilhar


sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

First Man abrirá 75ª ediç...

Frankenstein, Freiras Mal...

Timothée Chalamet poderá ...

Vem aí filme sobre a Viúv...

Morreu Laura Soveral, a a...

O retorno de Robocop já e...

Confirmado: Joaquim Phoen...

Morreu Claude Lanzmann, o...

Morreu Robby Muller, o di...

5º Porto/Post/Doc com ret...

últ. comentários
Gritos 4: 5*Um filme que traz novas regras, novos ...
Bel Ami: 3*A meu ver é fiel ao livro, gostei do qu...
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Um dos meus favoritos 5*
Gritos 2: 5*Sidney, Dewey e Gale estão de regresso...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs