Data
Título
Take
8.8.15

Terra Estranha, Em.jpg

A estranha maneira de ser Nicole!

 

Nicole Kidman regressa ao seu país de origem, a Austrália, longe, porém, dos cenários plastificados da homónima aventura de Baz Luhrmann, mas sim do território desconhecido e repleto de misticismo que este Strangerland: Em Terra Estranha nos apresenta desde o primeiro instante. A primeira longa-metragem de ficção de Kim Farrant ostenta uma atmosfera misteriosa constantemente alimentada por paisagens de cortar a respiração filmadas com o auxílio de drones e de uma sonoplastia envolvente que nos levam ao encontro dos mesmos feitos de David Lynch na década de 90 - o enigmático envolvido em concordância com a sonoplastia.

 

transferir (1).jpg

 

No centro deste retrato enfeitiçado do deserto vermelho e das terras que albergam lendas aborígenes sobre serpentes vistas como autoras do mundo que conhecemos, deparamo-nos com a história de um disfuncional casal que atravessa o maior obstáculo da sua respectiva relação no preciso momento em que os seus dois filhos desaparecem sem deixar qualquer rasto. Nicole Kidman é a "dona de casa desesperada", perturbada por um perfil psicológico que nos é dado gradualmente no desenrolar da intriga, e o seu marido, Joseph Fiennes, é um homem negligente que acaba por ser consumido pelo arrependimento.

 

strangerland-kidman.jpg

 

Como "intruso" desta relação em plena queda, Hugo Weaving desempenha um agente dedicado em encontrar os desaparecidos, ao mesmo tempo entranhado num autêntico turbilhão de emoções despoletadas pela personagem de Kidman. Neste filme temos ao nosso dispor um trio inconformado de atores todos eles dando, à sua maneira, frágeis e traumatizadas personagens que atingem os seus picos de loucura quando menos esperamos. E é nestes momentos que reencontramos o "fenómeno", uma Nicole Kidman resgatada da sua carreira decrescente e agora sujeitada a um longo transe, em acordo com a narrativa incutida pela fita.

 

maxresdefault (1).jpg

 

Para além disso, o "território estranho" que o titulo sugere está muito longe da imagem cénica apresentada, e sim dos lugares desconhecidos e inexplorados que a intriga caminha sob uma forma conturbada, sem nunca envolver-se em explicações de última hora, nem suspeitos em mente. Nada aqui é o que parece, e o óbvio não tem lugar na incondicionalidade deste thriller intimista. No geral, Em Terra Estranha é um filme de atores induzidos por uma futura cineasta, cruel para com o seu leque de personagens. Uma obra hipnótica, desconcertante e, à sua maneira, experimental. O enigma da Austrália e os efeitos do seu passado ancestral em cumplicidade com a psicologia das suas personagens.

 

"Touch me in the dark, no one can see / Touch me in the dark, you touch me"

 

Real.: Kim Farrant / Int.: Nicole Kidman, Joseph Fiennes, Hugo Weaving

 

a411b662-4176-41e4-850b-40c24025dda1-2060x1236.jpe

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 11:42
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De Sit a 18 de Agosto de 2015 às 08:56
Ah, não gostei. Não voltaria a ver.
É intenso e ao mesmo tempo parado.

Kidman dá uma boa performance mas o filme não cativa.
Nem o final que confirma ao de leve que existiu incesto - o que daria a resposta que finalmente acalmaria a curiosidade do espetador a respeito do comportamento errante da menor. Mas não funcionou. A curiosidade não dura tanto e o espetador fica à espera que o filme acabe o quanto antes.


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

O pão de cada dia obriga ...

Critica - "Nós" não ficam...

Primeiras impressões: Us

Os patetas do costume

O meu Cinema é feito de M...

Maquilhagem americanizada...

Crítica: Marvel no nome, ...

Críticas: uma portuguesa,...

Primeiras reacções: Capta...

E os Óscares?

últ. comentários
Um luxo de actores num filme de lixo, repito LIXO....
Gostei muito da crónica. Vou acompanhar o seu blog...
Padrinho... Mas Pouco: 3*Um filme divertido, mas p...
Impossível esquecer este anjo, este homem.
Triste perda. Que descanse em paz.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
30 comentários
25 comentários
20 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs