Data
Título
Take
30.12.14

Nem tudo estreado em 2014 foram rosas, os espinhos são também evidentes. Antes de anunciar os escolhidos para pódio de melhores obras cinematográficas do ano, revelo-vos os piores filmes segundo Cinematograficamente Falando … Infelizmente o cinema português volta a fazer parte da lista.

 

 

#10) Dracula Untold

 

17868200_IRTL8.jpeg

 

"Se este é o começo de uma saga que promete reunir o legado de monstros da Universal Classics, bem mais valiam estar quietos. Dracula Untold é um filme nada aconselhado para fãs de vampiros, muito menos para os de Drácula de Bram Stoker, tudo porque pouco ou nada existe aqui algo digno desse universo. Mais próximo do último Homem-Aranha do que propriamente da memória de Bela Lugosi."  ler crítica

 

 

 

#09) Trash

 

17588614_VSfAI.jpeg

"O mais surpreendente nisto tudo é que Fernando Meirelles estava mesmo dentro do projecto, sob um jeito quase desvanecido à industrialização cinematográfica, contenta com uma obra surreal ao contexto que aborda e extremamente manipulador, aprendendo com este último ponto com o cinema hollywoodesco para massas. Depois de Extremely Loud & Incredibly Close, e agora com este "Lixo" (melhor alusão para titulo não haveria), será difícil Stephen Daldry conseguir "levantar". Um primo (muito, muito, muito) menor e afastado de Slumdog Millionaire." ler crítica

 

 

#08) The Legend of Hercules

 

16911615_wuzVs.jpeg

 

"Com The Legend of Hercules (Hércules - A Lenda Começa como titulo traduzido) o espectador tem a absoluta certeza de que Renny Harlin (Die Hard 2, Cliffhanger) não morre de amores pela mitologia grega nem sequer pretende reproduzi-la no grande ecrã. É que tudo o que vemos neste "pseudo-épico" com severos traços de amadorismo é um caricatural cenário com mais envolvência à Roma Cristã do que propriamente à Grécia Antiga. E nem é apenas nos cenários que reside essa "fresca" alusão, até mesmo no enredo é possível evidenciar os elementos desta dita evangelização. Esta história do herói mais conhecido da mitologia grega é quase como um aglomerado de históricas bíblicas. Ou seja, tudo aquilo que presenciamos em The Legend of Hercules é tudo menos aquilo que é suposto ser adaptado." ler crítica

 

 

#07) Venuto Al Mondo

 

16597226_MTvWK.jpeg

 

"O actor / realizador Sergio Castellitto adapta para o grande ecrã o romance da sua mulher, Margaret Mazzantini, intitulado de Venuto al Mondo (Voltar a Nascer, em titulo traduzido). Funcionando numa história algo minimalista e descarada sobre o conflito bósnio, reduzindo tal trama de relevância humanitária a um romance desleixado e constrangido, nem Nicholas Sparks se lembraria de tal coisa." ler crítica

 

 

#06) Lone Survivor

 

16637591_7281f.jpeg

 

"Vindo do outro lado do oceano com o titulo de "o melhor filme de guerra desde O Resgate do Soldado Ryan", O Sobrevivente (titulo traduzido) é o tipo de obra que pouco ou nada tem significado na nossa cultura cinematográfica, nem sequer social. O que está em causa aqui não são as memórias de um Navy SEAL que consegue sobreviver após uma intervenção militar ter corrido "para o torto" em terras afegãs (de difícil credibilidade), nem sequer a homenagem que o filme parece incutir aos seus camaradas mortos, mas sim um desrespeito cultural e humano de um país, as mensagens subliminares de soberania norte-americana e pior, a manipulação com que o filme se articula em prol dessa mensagem." ler crítica

 

 

#05) Cadences Obstinées

 

16778059_y4q2r.jpeg

 

"Cadences Obstinées marca o segundo trabalho da actriz Fanny Ardante como realizadora, a musa de François Truffaut e o motivo de vénia no La Grande Bellezza de Paolo Sorrentino, quatro depois da sua estreia em Cendres et Sang. Enquanto no seu primeiro produto, a diva usufruía das influências teatrais para esboçar um filme metódico e ciclar, onde a estética é acima de tudo valorizada, nesta pseudo-intelectualidade remetida a “parte alguma” assenta puramente no artístico das suas imagens sem possuir de certo, palavras para o preencher." ler crítica

 

 

#04) The November Man

 

17461032_kAiZU.jpeg

 

"November Man consegue ser um filme tão enfadonho que estreia no nosso país na mais errada das alturas: é que a silly season já terminou ao tempo. Visto isso, então o porquê de continuar a persistir em idiotices como esta? A Guerra Fria já lá vai, mas os americanos adoram relembra-la e o resto do mundo consome alvoraçadamente essas memórias." ler crítica

 

 

#03) I, Frankenstein

 

16571071_pU3QR.jpeg

 

"Baseado numa graphic novel da Darkstorm Studios criada por Kevin GreviouxI, Frankenstein é o ultimo "grito" nas variações modernas do clássico conto de Mary Shelley com direito ao "It's Alive" como citação e tudo. Deparamo-nos então com Aaron Eckhart a desempenhar o monstro que vagueia algures entre os mortos e os vivos, encurralado no seio de uma batalha que dura há milénios, ora as Gárgulas, descendentes dos anjos de um lado e uma horda de demónios homogéneos do outro. (…) Um clássico da literatura que deu origem a mero lixo. Sem exemplo!" ler crítica

 

#02) Sei Lá

 

16800670_zrVsa.jpeg

 

"Este rip-off da série norte-americana O Sexo e a Cidade é um OVNI narrativo, um equivocado projecto cinematográfico de visão distorcida e anoréctica acerca das mulheres em geral (sim, Margarida eu perdoo-te pelas ofensas directas aos homens), o que se torna ofensivo, apesar de não se esperar aqui uma reprodução de Scarlett O'Hara. De dramaticamente burlesco para involuntariamente desesperante, Sei Lá é uma criminalidade sem igual, algo que caiu de pára-quedas" e que não se enquadra no panorama actual nem mesmo na própria definição de cinema. Com isto tudo chego a dar razão a João César Monteiro que citou perante aos ataques críticos ao seu Branca de Neve - "Queriam o quê? Telenovela?" - Ora bem, temos a resposta." ler crítica

 

 

#01) Pecado Fatal

 

16872180_DcweH.png

 

"Em Pecado Fatal não existe aqui algo que se possa chamar verdadeiramente de cinema. É um exercício académico que não faz jus à sua frase propagandista de "(...) para quem não gosta de cinema português". Podemos até revoltar-nos com os autores conformistas à espera dos subsídios e dos filmes "para amigos", mas não é com este género de obras que combateremos isso. Aliás, são produtos como estes que me fazem temer pela próxima geração de cineastas, mas isso é outra conversa."Toda a gente julga toda a gente"" ler crítica

 

 

Menções desonrosas: Deliver us From Evil, Campo de Flamingos sem Flamingos, Walk of Shame, Njinga: Rainha da Angola, Need For Speed

 

Desilusões: Interstellar, The Amazing Spider-Man 2, The Babadook, La Jalousie, The Immigrant, Cadences Obstinées

 

Pior Actor: Kellan Lutz (The Legend of Hercules)

Pior Actriz: Gaia Wess (The Legend of Hercules)

Pior Realizador: Renny Harlin (The Legend of Hercules)

Pior Argumento: Pecado Fatal

Pior Efeitos Visuais: The Legend of Hercules

Pior Filme em Festivais: Fu Yu Zi (exaequo) Je M'Appelle Hmmm …

Pior Desculpa para Sequela: Horrible Bosses 2

 

E para o leitor, qual o pior filme do ano 2014?

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 16:02
link do post | comentar | partilhar

4 comentários:
De Nóbrega a 10 de Janeiro de 2015 às 21:29
Acho injusto Dracula Untold estar na lista, quando Adam Sandler e Michael Bay possuem trabalhos em 2014. Sem falar no filme do Seth MacFarlane, quem nem Charlize Theron salvou. E um filme que nem Charlize Theron salva é complicado. Mas falando sério e pensando bem, não vi filmes bons em 2014. Claro, com exceções como Lucy, Guardians of Galaxy e Exodus. Mas dos "Top 10" em geral, não cheguei a ver nenhum. Pena.


De Hugo Gomes a 11 de Janeiro de 2015 às 17:51
O novo "trabalho" de Adam Sandler, nem sequer coloquei a vista em cima, por isso não entra no meu top. Quanto ao de Michael Bay, o Transformers 4 é ruim, mas uma pessoa sabe para o que veio. Para o top decidi inserir os que na minha opinião são casos mais flagrantes.


De Desconhecido a 18 de Abril de 2015 às 04:24
Parece que o cara que fez essas críticas é comunista , só criticou os Estados Unidos , pra mim teria críticas sobre imagens , erros cinematográficos e coisas do tipo mas ele só soube falar mal do Capitalismo , o mesmo que faz com que ele tenha esse computador que usa pra digitar essas merdas


De Frederico Daniel a 29 de Agosto de 2016 às 22:10
Chefes Intragáveis 2: 3*

Depois de "Chefes Intragáveis" veio "Chefes Intragáveis 2" que é um bom filme e tem boas piadas, mas tem muitos estereótipos e cenas exageradamente parvas.

Cumprimentos, Frederico Daniel.


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Morreu Verne Troyer, ator...

David Cronenberg será hom...

Todos temos um coração de...

Steven Soderbergh avança ...

Insyriated (2017)

Trailer: The Equalizer 2,...

Cannes: Terry Gilliam, Vo...

Brevemente ...

Arranca o ciclo «O que é ...

Quinzena dos Realizadores...

últ. comentários
Tomb Raider: 4*Este é um blockbuster bem conseguid...
Mas, sendo este caso Woody Allen já tão antigo, po...
Filme muito bom. Um tratado de sociologia/psicolog...
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs