Data
Título
Take
24.1.18

transferir (4).jpg

A Cura para o Cinema? Nem por sombras …

 

Chegamos à terceira e última parte desta distopia juvenil perdida em becos sem saída. Verdade seja dita, a competência não faz um filme, e Wes Ball por mais competente que seja a dirigir uma grande produção com foco centrado na fatia juvenil, dificilmente consegue bravamente sair do seu próprio registo.

 

MV5BZWU0ZTIzYzQtZDkzNy00NTdjLWE5N2UtNWZhYzM0YTMxNm

 

Aqui a questão não é conduzir-se num guia de entretenimentos fáceis, Maze Runner peca, primeiro, pela coerência político-social que uma distopia poderia emanar (ao contrário do anarquismo envolto de revolta em The Hunger Games), e sobretudo por não trazer nada de novo às audiências. A começar pela primeira sequência, uma aspiração a Mad Max sem a orgânica de edição que o anexa, e a terminar na tentativa Senhor das Moscas como desfecho feliz e solucionável a um apocalipse materializado. Grandes corporações que tudo fazem para salvar a Humanidade da iminente extinção, um vírus quase romeriano que gera criaturas desfavorecidas de realismo, e um grupo de jovens imunes inseridos em labirintos sintéticos de forma a descobrir um cura. Sim, até nós questionamos a verosimilhança em tais métodos científicos, como tudo servisse numa máscara circense de forma a injetar adrenalina num cenário pós-apocalíptico (sem acrescentar o facto desta mesma corporação intitular-se de WCKD, uma prolongada piada).

 

Maze-Runner-3-Death-Cure-Movie-Review.jpg

Nada faz sentido, mas mesmo sob o pretexto de “desbelieve” (“abraçar” o incredível), Maze Runner não escapa ileso à homogenia da sua produção. Inconsequente até à quinta casa, longo até mais não (a culpa foi dos dececionantes resultados do segundo The Hunger Games, que deitou por terra o plano de duas partes) e demasiado automático no seu encaixe. Não existe personagens aqui, apenas bonecos com objetivos definidos e até mesmos os “novos” instalam-se como figuras-ferramentas, cuja existência é a solução dos problemas dos protagonistas. Nesse sentido, é o contagio da narrativa videojogo, sem o realce de questões existenciais e dimensionais do seu cenário, tudo é corrido com a passagem de níveis.

 

MV5BNTI3MGY2YmItZTg0YS00MDJjLWIzNTAtMjA0OThmODk3YW

 

Contudo, apercebemos o público-alvo disto, em tempos de smartphones e enxurradas e consumo fácil de informação, esse espectador perdeu a paciência, distrai-se facilmente, e necessita sobretudo de filmes acelerados e demasiado explícitos, narrativamente falando, para merecer a sua atenção. Foi isso que o Cinema e muito se converteu. Alvos fáceis, produções gigantescas e anónimas. Maze Runner: The Death Cure pode não ser a pior “coisa” existente no panorama atual, mas o seu conformismo é sobretudo alarmante. 

 

Real.: Wes Ball / Int.: Dylan O'Brien, Ki Hong Lee, Kaya Scodelario, Patricia Clarkson, Barry Piper, Aidan Gillen, Giancarlo Esposito, Will Poulter, Walton Goggins

 

the-maze-runner-death-cure.jpg

 

3/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 17:35
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De Frederico a 26 de Janeiro de 2018 às 17:26
Para mim fechou a trilogia com chave de ouro.

Maze Runner: A Cura Mortal: 5*

Mais fiel ao livro, cheio de adrenalina e com um história excelente.

Cumprimentos, Frederico Daniel


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Trailer de Green Book: Pe...

Wes Anderson prepara novo...

The Darkest Minds (2018)

Patrick Stewart regressa ...

Mission: Impossible - Fal...

Priyanka Chopra em Cowboy...

Cinematograficamente Fala...

Gotti (2018)

Linhas de Sangue (2018)

Robert De Niro em Joker?

últ. comentários
Acho que será muito bom. O Joker é um personagem ...
Para quem leu o livro, que diga-se de passagem é u...
Gritos 4: 5*Um filme que traz novas regras, novos ...
Bel Ami: 3*A meu ver é fiel ao livro, gostei do qu...
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs