Data
Título
Take
4.5.14

A ética não tem nome!

 

A famosa estilista francesa Agnés Troublé, ou Agnés B., conforme a quiserem apelidar, tem a sua estreia na direcção de uma ficção após a colaboração como produtora em obras de Harmony Korine e de Jalmari Helander. Com o titulo Je M'Appelle Hmmm..., sugestivo de facto, trata-se de uma história sobre uma menina de 11 anos, Céline (Lou-Lélia Demerliac), que é abusada sexualmente pelo seu pai desempregado e inseguro. Farta de tais tratamentos, Céline, durante uma visita de estudo escolar, decide fugir e esconder-se dentro de um camião do escocês Peter (interpretado pelo artista plástico Douglas Gordon). Ambos seguem viagem por França numa convivência limitada pela divergência linguística e pelos segredos que estes respectivos seres torturados ocultam.

 

 

Je M'Apelle Hmmm ... é uma produção da Love Streams, produtora pertencente a Agnés cujo nome é uma alusão à obra de John Cassavetes, dando assim a ideia de que a estilista possui uma certa afeição ao cinema independente. Contudo, o cinema apesar de hoje encontrar-se acessível a todos, não significa que todos saibam executá-lo e esta obra é um exemplo de pura presunção artística, desarrumada em termos de ideias de estilo. Uma narrativa "esfaqueada" pela diversidade da qualidade de imagem, passando da má resolução de uma câmara até a um slideshow de fotografias. Porém, não existe razão para tal, aliás, é tudo estilo sem objectivo. Mas não é isso que irrita neste pseudo-filme artístico, é a sua distorcida realidade. No mundo de Agnés, é normal os pais abusarem sexualmente das suas filhas e das meninas "pequeninas" esconderem-se em camiões.

 

 

É este mundo que me amedronta, de um irrealismo quase surrealista. Por vezes pensei estar perante no novo trabalho de David Lynch, mas não. A autora encara tal como uma filosofia intima e panfletária sobre a denuncia e o segredo. Mas é tudo tão eticamente errado, e nem vou salientar o final abusivo, violentado e ofensivo para quem aguentou duas horas de uma interminável viagem narcisista. São filmes como estes que dão tão mau nome à emancipação do cinema independente. Je M'Apelle Hmmm ... é um talvez um dos piores filmes que tive a "honra" de assistir este ano numa sala de projecção.

 

Filme Visualizado no IndieLisboa'14

 

Real.: Agnés Troublé / Int.: Sylvie Testud, Jacques Bonnaffé, Lou-Lélia Demerliac, Douglas Gordon

 

 

2/10

publicado por Hugo Gomes às 20:55
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Pinar Toprak é compositor...

0%!! Gotti, filme de mafi...

Adrift (2018)

Eva (2018)

Primeiras imagens de «Won...

Arachnophobia terá remake...

Trailer: The Little Stran...

Trailer: First Man, Ryan ...

Trailer: The Girl in the ...

Jurassic World: Fallen Ki...

últ. comentários
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Um dos meus favoritos 5*
Gritos 2: 5*Sidney, Dewey e Gale estão de regresso...
Para mim é um dos melhores estreados em 2018, amo ...
É já de domínio público que João Botelho adaptou, ...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs