Data
Título
Take
16.7.15

doclisboa2015.jpg

Mudanças e novidades foram algumas das promessas feitas na conferência de imprensa decorrida ontem, 15 de Julho, no âmbito do próximo Doclisboa - Festival Internacional de Cinema (22 de Outubro e 1 de Novembro). O festival estará presente na Culturgest, Cinema São Jorge, Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema, Cinema Ideal e no Cinema City Campo Pequeno.

 

Bambule.jpg

 

Tal como é habitual na programação daquele que já é considerado um dos maiores festivais do Mundo, o Doclisboa irá apostar na actualidade como foco de interesse para a sua mostra documental, e sob esses termos, a Grécia não poderia ser deixada de lado. Esta secção especial terá como principal objectivo visar o cinema praticado nesse país, ao mesmo tempo focando em questões geopolíticas e sociais, tudo isso demonstrado através de uma mostra que reúne clássicos como obras contemporâneas e actuais.

 

Underground_still.jpg

 

O cinema como uma poderosa arma de divulgação e luta pelos direitos pretendidos, esta é a temática da retrospectiva "I don't throw bombs, I make films" - Terrorismo, Representação”, que patenteará nas heranças ideológicas e a preservação destas, todas elas captadas com tamanha ferocidade através das câmaras. Nesta secção serão apresentados diversos filmes de lutas armadas completamente distintas, sendo que o Doclisboa orgulhosamente projectará alguns filmes inéditos em Portugal.  A retrospectiva conta com 19 sessões. Entre os filmes confirmados poderemos destacar 3000 Häuser (3000 Houses), de Hartmut Bitomsky e Holger Meins, Deutschland im Herbst (Germany in Autumn), que contou com realização de Rainer Werner Fassbinder, Colpire al Cuore (Blow to the Heart), de Gianni Amelio e Die Innere Sicherheit (The State I Am In), de Christian Petzold, o mesmo homem por detrás das ficções Barbara [ler crítica] e Phoenix [ler crítica].

 

Culpire_al_cuore_1.jpg

 

 

O jugoslavo documentarista Želimir Žilnik, estará presente em Portugal para apresentar uma retrospectiva dirigida à sua figura. Dotado de uma abordagem não-tradicional, Žilnik tornou-se num dos nomes mais proeminentes da chamada Onda Negra do cinema jugoslavo, cuja carreira é marcada por uma constante análise crítica às convenções politicas do seu país, mais concretamente nos anos 50, o qual a Jugoslávia atravessava uma transição político-social. Nos dias de hoje, a sua obra é vista como um dos importantes documentos de registo à essa determinada época. A retrospectiva terá parceria com a Cinemateca-Portuguesa Museu do Cinema.

 

on location_1968b.JPG

 

 

Quanto às mudanças. o Doclisboa revelou que nas Competições Internacionais e Nacionais, a separação entre curta e longa-metragem será abolida, visto que o papel de classificação de formatos e géneros tendo sido cada vez mais difícil, e de certa forma ingrata, e que a chamada "média-metragem" tem vindo gradualmente a ganhar terreno no panorama selectivo do festival. Porém, a Competição Primeira Obra continuará a ser transversal a varias secções do Doclisboa.

 

Zilnik-peq.png

 

 

A secção Riscos manifestará algumas alterações nesta edição, para além de continuar o seu papel na aposta de conteúdos urgentes e de valor histórico impensável, será nos dado um autor em foco em cada edição. Robert Gardner é o primeiro a ser reverenciado, um homem fundamental da história do cinema documental na sua relação com a Antropologia, que infelizmente desapareceu em 2014. Este programa será apresentado em colaboração com o Harvard Film Archive.

 

Robert-Gardner1cropped.jpg

 

Por fim, a organização anunciou o projecto Arché, um espaço dedicado ao público profissional que procura desenvolver as suas qualidades como autores e na criação de projectos cinematográficos. O projecto será composto por uma oficina de escrita e por uma oficina de visionamento e discussão de trabalhos em curso, para além de masterclasses, outros workshops e encontros individuais. Portugal e Espanha serão os países convidados. A participação é gratuita. Apesar das novidades, as anteriores secções do Doclisboa manterão (Heart Beat, Cinema de Urgência, Verdes Anos, Passagens e Doc Alliance).

 

RG-85lg.jpg

 

Ver Também

Doclisboa e Cinemateca apresentam antecipação da retrospectiva de Želimir Žilnik!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 14:01
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Insyriated (2017)

Trailer: The Equalizer 2,...

Cannes: Terry Gilliam, Vo...

Brevemente ...

Arranca o ciclo «O que é ...

Quinzena dos Realizadores...

Morreu R. Lee Ermey, o sa...

Ed Sheeran em filme de Da...

Humores Artificiais vence...

Morreu VIttorio Taviani, ...

últ. comentários
Tomb Raider: 4*Este é um blockbuster bem conseguid...
Mas, sendo este caso Woody Allen já tão antigo, po...
Filme muito bom. Um tratado de sociologia/psicolog...
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs