Data
Título
Take
23.1.15

Irmãs Amadas.jpg

Entre amores e desamores, ignorando a História!

 

O mais constrangedor em Die Geliebten Schwestern (Beloved Sisters), não é o facto de ter sido o candidato alemão aos Óscares, mas sim por adoptar uma postura quase novelesca aos relevantes eventos que a época parece transmitir. No filme de Dominik Graf somos remetidos a um triangulo amoroso que desafiou as convenções da altura, a do poeta clássico Friedrich Schiller (Florian Stetter) com as irmãs Von Legenfeld - Charlotte (Henriette Confurius) e Caroline (Hannah Herzsprung) - estas últimas que haviam feito uma jura de partilharem tudo o que possuem, até mesmo as conquistas do foro romântica. Porém essa promessa trará consequências inevitáveis na relação de ambas.

 

27Beloved-Sisters-1.jpg

 

O argumento da autoria Graf condena as personagens a restringirem a caricaturas falantes, ao mesmo tempo que limita o ritmo e a amplitude da sua reconstituição de época. Nos primeiros momentos o espectador depara-se com um primo quase austero do imaginário de Jane Austen, dilacerando as mudanças sociais anexados com a figura do poeta Schiller (ele foi um dos mais importantes homens de letras do seu tempo) para um conflito quase burlesco e meramente aristocrata. O romance, aquilo que deveria ser a sua virtude, é isente de erotismo e pior de densidade emocional. Depois disso, é a narrativa, que tenta, mesmo sobre o cerco criado por Graf, libertar-se, mas é forçada por um artificialismo quase teatral, e envolvente em labirínticos paradoxismo em termos de personagens e situações. Personagens, é o que não falta nesta demanda romântica, o pior é a sua falta de profundidade e realismos das suas acções.

 

Duas-irmas.jpg

 

Die Geliebten Schwestern prolonga-se por mais de duas horas sem coerência nem crença no seu enredo, muito menos nas figuras unidimensionais o qual descaradamente apelida de personagens. O segundo acto é penoso, fugindo dos temas que tão bem mereciam ser explorados, para apostar em uma novela sem razão de ser, o pior é que nem nesse facto, o filme consegue consolidar com o espectador. O resultado é uma bizarria confusa, parola e irrelevante, uma biografia parcial que não faz jus às figuras homenageadas.

 

Filme visualizado no KINO – Mostra de Cinema de Expressão Alemã 2015

 

Real.: Dominik Graf / Int.: Hannah Herzsprung, Florian Stetter, Henriette Confurius, Ronald Zehrfeld

 

IcW7b.jpg

3/10
tags: , ,

publicado por Hugo Gomes às 17:09
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Insyriated (2017)

Trailer: The Equalizer 2,...

Cannes: Terry Gilliam, Vo...

Brevemente ...

Arranca o ciclo «O que é ...

Quinzena dos Realizadores...

Morreu R. Lee Ermey, o sa...

Ed Sheeran em filme de Da...

Humores Artificiais vence...

Morreu VIttorio Taviani, ...

últ. comentários
Tomb Raider: 4*Este é um blockbuster bem conseguid...
Mas, sendo este caso Woody Allen já tão antigo, po...
Filme muito bom. Um tratado de sociologia/psicolog...
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs