Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cinematograficamente Falando ...

Quando só se tem cinema na cabeça, dá nisto ...

Cinematograficamente Falando ...

Quando só se tem cinema na cabeça, dá nisto ...

Da birra com Rambo até à polivalência na década de 80

Hugo Gomes, 17.04.20

O xerife de uma pequena cidade decide tornar a passagem de um desconhecido ambulante miserável, sem saber que esse mesmo indesejável marginal era, nada mais, nada menos que o veterano do Vietname que iria ser relembrado simplesmente como Rambo. O xerife, esse, que sofreu na pele, a humilhação por parte deste “herói esquecido”, viria a ser uma das caras mais reconhecíveis do cinema da década de oitenta. Por isso, deixaremos de simplismos em apelidá-lo de somente “o vilão de Rambo” e passaremos a chamar os “heróis” pelo seu nome - Brian Dennehy.

MV5BOWEyOGViODItNmY3Ny00MGQ4LWI1NTYtY2Q5ZGQ3NmQyNG

First Blood (Ted Kotcheff, 1982)

0f8ae503544e966b86dd73fa8263b614.jpg

F/X (Robert Mandel, 1986)

MV5BYjhjY2MzZTMtNjdkNS00OGE3LTg2YzMtZjc4MzY1OTY3MT

Legal Eagles (Ivan Reitman, 1986)

0_TqveAC5IrpeR54vW.jpg

Cocoon (Ron Howard, 1985)

MV5BNmNlYmE1YmYtNzA3Ny00MjcxLWEwMTItZmJhYzFhYzUzNm

The Belly of an Architect (Peter Greenaway, 1987)

41ce8dc1bc15e7116df5aa1cf8f637a7.jpg

Silverado (Lawrence Kasdan, 1985)

MV5BMjA2Y2RjZTctZjA3NC00OTU4LWI1YmEtY2M1MjNjOWU1ZG

Never Cry Wolf (Carroll Ballard, 1983)

 

Brian Dennehy (1938 - 2020)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.