Data
Título
Take
2.8.15

Prova de Fogo, À.jpg

Um filme fora de alcance. Contudo …!

 

Adaptado de um livro da autoria de Robb White, o thriller Beyond the Reach (À Prova de Fogo) é um daqueles filmes que adquire outra dimensão devido às coincidências da sua respectiva estreia. Em Portugal, o trabalho mais notável do ainda em ascensão Jean-Baptiste Léonetti chega às salas numa semana em que o caso do leão Cecil atinge um auge de mediatismo. Segundo os media, o animal, que era considerado um símbolo do Zimbabué e integrado num programa cientifico de pesquisa, foi assassinado por um dentista norte-americano que, para o fazer, supostamente subornou os guias do parque onde o felino residia. No filme de Léonetti, Michael Douglas é um milionário, dono de uma empresa multinacional, que faz exactamente o mesmo – neste caso para ter acesso às áreas mais virgens do deserto de Mojave e assim ter hipótese de caçar um cobiçado animal.

178883.jpg

 

Este não é, no entanto, o assunto da obra, mas sim uma exposição dos tiques psicóticos que o poder, económico ou social, manifesta. Jeremy Irvine transforma-se na sua presa, uma vítima à mercê da sua aptidão de sobrevivência e da natural astúcia. Um confronto que se adivinha desigual, tendo a tendência de se transformar numa dicotomia tecnologia / instinto. É possível enquadra-lo no panorama militar, onde as forças armadas norte-americanas parecem cada vez mais dependentes da sofisticação tecnológica, procurando constantemente novas formas de luta que traduzam uma indiscutível soberania em batalha, não importando sendo ela desigual ou desumana, ou simplesmente não corresponder às leis de Genebra.

mercedes-benz-g63-amg-6x6-in-beyond-the-reach-1.jp

 

Militarmente falando, é como comparar as tropas portuguesas com o exército dos EUA, onde o equipamento parece fazer a diferença mas não a aptidão dos homens que os manuseiam. Enquanto uns são ensinados aos upgrades tecnológicos e como submete-los em pleno combate, outros como, é o caso das forças especiais lusitanas, são treinados para sobreviver e "desenrascar" em situações-limite, sem acesso a outros recursos. Num mundo apocalíptico, aludido nas paisagens do deserto Mojave, é fácil identificar o triunfante. Infelizmente, o filme não está para essas "coisas", nem para enredos demasiado complexos, mas sim para um registo mais moralizador e subjectivo.

btrr.jpg

 

À Prova de Fogo possui diversos pontos a seu favor, até mesmo os seus toques variantes de The Night of the Hunter (A Sombra do Caçador), de Charles Laughton e dos thrillers de sobrevivência dos anos 70 (como Duel: Um Assassino pelas Costas ou Deliverance: Fim-de-Semana Alucinante) que o resgatam-no da habitual "enxugada" série B que se adivinhava ser. E Michael Douglas aguenta a pedalada, ao contrário de Jeremy Irvine.

 

Real.: Jean-Baptiste Léonetti / Int.: Michael Douglas, Jeremy Irvine, Martin Palmer

 

transferir.jpg

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 21:33
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De Frederico Daniel a 28 de Março de 2016 às 19:02
"À Prova de Fogo": 2*

"À Prova de Fogo" tem um argumento fraco, uma premissa desinteressante e um enredo algo confuso.
"Beyond the Reach" só é salvo pelo desempenho dos dois atores e do suspense existente, sendo apenas e só um filme razoável.

Cumprimentos, Frederico.


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

O pão de cada dia obriga ...

Critica - "Nós" não ficam...

Primeiras impressões: Us

Os patetas do costume

O meu Cinema é feito de M...

Maquilhagem americanizada...

Crítica: Marvel no nome, ...

Críticas: uma portuguesa,...

Primeiras reacções: Capta...

E os Óscares?

últ. comentários
Um luxo de actores num filme de lixo, repito LIXO....
Gostei muito da crónica. Vou acompanhar o seu blog...
Padrinho... Mas Pouco: 3*Um filme divertido, mas p...
Impossível esquecer este anjo, este homem.
Triste perda. Que descanse em paz.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
30 comentários
25 comentários
20 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs