Data
Título
Take
30.12.07
30.12.07

 

Real.: Brian De Palma

Int.: Patrick Carroll, Rob Devaney, Izzy Diaz

 

Todas as imagens do filme é fictícias e manipuladas, mas a história é retratada são verdadeiras e aliás ocorreu mais de uma centena de vezes no Iraque. Um grupo de soldados americanos violaram e mataram uma menina de 16 e a sua família, até hoje essas atrocidades não exigem nenhuma penalização.

Estamos ultimamente a assistir uma grande variedade de filmes sobre a guerra do Iraque, e ainda pró estrear pelo menos mais dois. Isto deve-se ao facto que o cinema não apenas uma forma de entretenimento pagante, mas também é a maneira de alertar ou fazer com os espectadores reflectem sobre os problemas actuais e podendo garantir para que algo seja feito. Infelizmente essa mensagem não está a ser ouvida correctamente por aqueles que mereciam ouvi-la, os americanos. O filme estreou em 16 de Novembro de 2007, e com uma distribuição limitada apenas rendeu 65 mil dólares, muito pouco em comparação com 42 milhões obtidos pela sequela de Van Wilder, que não apresentou limitações na sua distribuição. È impressão minha ou Brian De Palma tem razão em explicitar no tagline do filme – The truth is the first casualty of war (a verdade é a primeira vitima da guerra) – será isto uma espécie de censurada cometida pelos EUA em tentar abafar a polémica da fita e porque será que em Portugal, tal aconteceu. Pois bem, as distribuidoras nacionais apenas ignoraram o premiado filme De Palma, o certo é que no catálogo da Lusomundo, a maior distribuidora portuguesa, Redacted não estava incluído.

Quanto ao filme, estamos perante uma obra poderosa, fugindo às regras de qualquer traço hollywoodesco. Redacted – Censurado é um conjunto de documentários, filmagens propositadamente amadoras, vídeos de Youtube, caseiros e diálogos por videoconferência. Sabendo desde o inicio que as imagens da fita são fictícias, não deixa ser perturbador o facto de estarem realmente a representar algo de verdadeiro. As interpretações, essas são tão realistas que chegamos mesmo a acreditar que tudo aquilo é verdadeiro, duro, neutro e sim alarmante. Brian De Palma realiza Redacted em estado de fúria e sem piedade. A fechar o ano 2007, Redacted é o ignorado do ano, e sim uma das maiores obras do mesmo. Recomendo para quem partilhe a opinião que o cinema é polivalente.

 

 

9/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 18:25
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Pinar Toprak é compositor...

0%!! Gotti, filme de mafi...

Adrift (2018)

Eva (2018)

Primeiras imagens de «Won...

Arachnophobia terá remake...

Trailer: The Little Stran...

Trailer: First Man, Ryan ...

Trailer: The Girl in the ...

Jurassic World: Fallen Ki...

últ. comentários
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Um dos meus favoritos 5*
Gritos 2: 5*Sidney, Dewey e Gale estão de regresso...
Para mim é um dos melhores estreados em 2018, amo ...
É já de domínio público que João Botelho adaptou, ...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs