Data
Título
Take
9.4.12

Fiennes explora Shakespeare!

 

Converter obras de Shakespeare para os tempos actuais já não é novidade e Ralph Fiennes, o actor que estreia na cadeira de realizador, o sabe muito bem. Mesmo assim, esta readaptação da peça de Coriolanus continua a ser um motivo de interesse. Eis uma das obras mais políticas de William Shakespeare, uma alusão às questões sociais da época do escritor, porém decorrido numa Roma Antiga, mas que se enquadra na perfeição nos nossos dias.

 

 

A história de um general que concorre ao cargo de Cônsul, mas é banido da cidade de Roma pela sua arrogância e pouca apelação com os cidadãos é refeita num clima contemporâneo e de guerrilha todavia Fiennes conserva integralmente os diálogos transmitindo desde logo um choque com o espectador que sentirá tais mecanismos rebuscados e demasiado teatrais (sendo esse o objectivo). Tentando a todo custo ser um novo Laurence Olivier, o actor que os mais jovens lembrarão como o temido Lord Voldemort da saga Harry Potter mas para os cinéfilos mais apurados integrou obras como The Schindler’s List, Spider e The English Patience, consegue um desempenho sábio, magistral, violento e frio, o perfeito Caius Martius Coriolanus, além de mais noutro ramo consegue uma realização segura e por vezes eficaz a transmitir enfase dramáticas emocionais, como também possui um excelente trabalho na direcção de actores.

 

 

O actor, agora virado realizado coordena uma esplendida Vanessa Redgrave, aqui presta corpo á mãe de Coriolanus, uma matriarca com sede de poder que vê no seu filho as suas virtudes e obsessões, Gerard Butler consegue engraçar-nos com o seu modo rude, Brian Cox como o mentor da personagem de Ralph Fiennes, James Nesbitt a ser voluntariamente irritante e por fim Jessica Chastain a conseguir mesmo de certo forma apagada a simplificar a trágica figura da mulher de Caius Martius Coriolanus.

 

 

Coriolanus é uma obra de estreia o qual se confirma nas maiores das hipóteses um futuro autor, mas por enquanto ficamos pela homenagem de um dos maiores actores da actualidade para um dos melhores escritores de sempre. O filme tal como a peça é admirável, mesmo que não seja admirado. Interessante como ideias com cerca de 400 anos atrás ainda muito tem de relacionado com o Mundo em vivemos actualmente.

 

Real.: Ralph Fiennes / Int.: Ralph Fiennes, Gerard Butler, Vanessa Redgrave, Jessica Chastain, James Nesbitt, Brian Cox

 

 

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 22:48
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Edgar Pêra "ataca" salas ...

Morreu Kirin Kiki, a noss...

Marco Martins tem novo pr...

The Predator (2018)

Rumor: Kit Harington pode...

Hagazussa: a Heathen’s Cu...

Morreu Burt Reynolds, o a...

The Nun (2018)

Maio 68 invade Lisboa com...

Milla (2017)

últ. comentários
Sei que um filme é bom quando, assim que acaba, te...
Acho que será muito bom. O Joker é um personagem ...
Para quem leu o livro, que diga-se de passagem é u...
Gritos 4: 5*Um filme que traz novas regras, novos ...
Bel Ami: 3*A meu ver é fiel ao livro, gostei do qu...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs