Data
Título
Take
21.3.12

Como é estupido e doido o amor?!

 

Existe uma cena notável e intrinsecamente irónica em Crazy Stupid Love que nos faz pensar na comédia romântica como um quase perdido poço de originalidade e criatividade. Nesta sequência, Steve Carell discute ferozmente com Julianne Moore, a discussão em si ganha contornos quase surrealista, vulgarmente descritas em inúmeras comédias de Adam Sandler ou Ben Stiller, mas é quando ela cita a sua última palavra, o nosso apaixonado Carell perde automaticamente qualquer tipo de esperança em reconquistar o seu amor e no preciso momento começa a chover. Steve Carell grita para os céus enquanto enfrenta as repentinas condições atmosféricas: “Cliché!”. Pois bem em Crazy Stupid Love dos realizadores Glenn Ficarra e John Requa, a hipótese de um messias dentro do género é completamente em vão, porém é a sua atitude quase sarcástica face aos lugares-comuns que o faz de tão especial.

 

 

Previsível? É, muito, mas de uma forma que quase não o condenamos, tudo porque este Amor Estupido e Louco (titulo em português) celebra o amor, mas não o reduz a pura lamechice ou sentimentos baratos, e o faz com humor e não trata o espectador como um ser ingénuo e crente de contos de fadas. Hilariante por vezes, ternurento em outros momentos, contudo um dos verdadeiros trunfos desta comédia romântica é as suas personagens, que nos acomodam desde o preciso momento em que entramos neste mundo recheado de clichés mas maduro o suficiente para os admitir.

 

 

Steve Carell exibe que vai além de um simples “palhaço”, e sim de um actor com todo os atributos possíveis, Ryan Gosling é o futuro Clooney, charmoso, bonito e carismático, realmente ficou bem na fotografia. Do campo feminino Emma Stone pode muito ser um achado, Julianne Moore não decepciona e Marisa Tomei é uma mistura engraçada de sensualidade com madureza. Quanto ao filme romântico que redefinirá o seculo XXI, ainda continuamos á espera, mas cruzar com Crazy Stupid Love é uma proposta interessante e bem-disposta.

 

Real.: Glenn Ficarra, John Requa / Int.: Steve Carell, Ryan Gosling, Emma Stone, Julianne Moore, Marisa Tomei, Kevin Bacon

 

 

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 23:01
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Edgar Pêra "ataca" salas ...

Morreu Kirin Kiki, a noss...

Marco Martins tem novo pr...

The Predator (2018)

Rumor: Kit Harington pode...

Hagazussa: a Heathen’s Cu...

Morreu Burt Reynolds, o a...

The Nun (2018)

Maio 68 invade Lisboa com...

Milla (2017)

últ. comentários
Sei que um filme é bom quando, assim que acaba, te...
Acho que será muito bom. O Joker é um personagem ...
Para quem leu o livro, que diga-se de passagem é u...
Gritos 4: 5*Um filme que traz novas regras, novos ...
Bel Ami: 3*A meu ver é fiel ao livro, gostei do qu...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs