Data
Título
Take
21.2.12
21.2.12

 

Claustrofobia e sobrevivência!

 

Imaginem-se na seguinte situação: de repente despertam dentro de um caixão de madeira, soterrado, chantageado por um terrorista, o oxigénio é cada vez mais escasso e os únicos pertences são um isqueiro, uma lanterna e um telemóvel com menos de metade da bateria. Uma situação desesperante não é? Pois bem, é este o cenário de Buried.

 

10365987_lgBMA.jpeg

 

A fita de Rodrigo Cortés é um típico “one actor movie” em que nos apresenta um Ryan Reynolds esforçado, porém, e por infelicidade nossa, não muito profundo como deveria. Mesmo assim, é a claustrofóbica realização que toma conta de um filme provocador e com classe na entrega do suspense, daqueles que deixaria Alfred Hitchcock orgulhoso. Em Buried, mais do que um thriller, sente-se um certo toque de criticismo face às burocracias norte-americanas nas suas situações com reféns no Médio Oriente, um suposta dimensão social que Cortés disfarça com uma pretensão fiel à sua limitação espacial. Como tal, esquiva dos piores artifícios do autor, um dos exemplos é o uso abusivo de flashbacks, completamente dispensado aqui, para dar lugar a um exercício impressionante de terror com doses generosas de humanidade, onde é a imaginação e o efeito sugestão fora de plano a comportar-se como protagonistas.

 

 

O final, mesmo que previsível, até certo ponto, torna-se num desespero sem fim até ao último minuto, com Reynolds a demonstrar as suas capacidades de actor (sua melhor prestação), contornando o seu ego e explodindo de emoções no último "on the record", mesmo que, como já havia referido, este torna-se no pior elemento da fita, porque simplesmente não se entrega equilibradamente em toda a narrativa. Mesmo não sendo um grande filme, Rodrigo Cortés traz aqui um excelente motivo de celebração do thriller e do exercício cinematográfico. Nisso, estamos gratos!

 

"I'm buried in a box. I'm buried in a box!"

 

Real.: Rodrigo Cortés / Int.: Ryan Reynolds, José Luis García Pérez, Robert Paterson

 

 

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 20:54
link do post | comentar | partilhar

2 comentários:
De Gustavo a 25 de Fevereiro de 2012 às 00:50
Até gostei do suspense e do filme em geral, é um pouco parecido com 127 Horas, mas com menos classe


De Frederico Daniel a 18 de Fevereiro de 2016 às 17:57
"Enterrado": 2*

Há anos que queria ver "Enterrado" e vi-o recentemente, mas foi uma grande desilusão.
A história de "Buried" é bastante aborrecida, tal como o seu desenrolar.

Cumprimentos, Frederico Daniel...


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Vice (2018)

ROMA é o filme do ano par...

ROMA é o filme do ano par...

Morreu Ringo Lam, realiza...

Creed II (2018)

Aquaman (2018)

Suspiria (2018)

Colette (2018)

Carga (2018)

Raiva (2018)

últ. comentários
Batkid. It'll be fun. Hugo, won't you list the bes...
Desculpe mas isso não faz qualquer sentido...Quand...
Acabei de ver. O de 1998 beneficiava-se do grande ...
Não percebi merda nenhuma do que escreveste, e olh...
Neste caso o director de fotografia não teve qualq...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
30 comentários
25 comentários
20 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs