Data
Título
Take
5.11.11

Orquídea fatal!

 

Oliver Megaton parece não querer variar no seu próprio ramo, os especialistas de operações ilícitas são a sua onda na indústria cinematográfica. Após ter co-realizado Hitman (2007), adaptação de um popular videojogo que se baseia integralmente num assassino de identidade desconhecida, passando pelo terceiro filme de Transporter, Jason Statham a continuar a ser o “carteiro” de serviço, tem agora entre mãos um projecto mais ambicioso e de risco, convertendo Zoe Saldana numa assassina de primeira classe com nome de orquídea em Colombiana.

 

 

Esta Nikita central-americana (a comparação não é inequívoca já que Luc Besson escreveu a fita) aposta fortemente na sua protagonista, a angelical exótica Saldana, reconhecida anteriormente pelos seus desempenhos em Avatar (James Cameron, 2009) e Star Trek (J.J. Abrams, 2009). A actriz se liberta no corpo deste letal anjo vingador, onde tenta incumbir um certo ênfase dramático ao seu trágico personagem, mas tudo isso é negado com o efeito explosão que a narrativa tenta metamorfosear. A narrativa escasseia na sua própria de contar a história, substituída por personagens ocos, um romance rebuscado e sequências de acção que valorizam a obra como entretenimento explosivo mas a enfraquecem, quando este tenta ser algo mais. Colombiana ainda tem a infelicidade de trair a sua própria forma, enquanto tentam nos caracterizar a protagonista de fria e calculista (sem êxito), a fita não segue esse ritmo, caindo na previsibilidade e na vulgaridade de uma acção que pune de uma simples história de vingança face a passados trágicos.

 

 

Assim sendo, Colombiana vai fascinar os singelos amantes de imagens explosivas, conquistando maioritariamente o publico masculino do que o feminino (muito devido á figura estereotipada a mulher), mas como obra de cinema, a nova fita de Megaton é curta em emoções e pomposa nos movimentos falsos da sua simplicidade não assumida. Não traz grande simpatia. Com Cliff Curtis e Jordi Mollà (o sádico vilão de Bad Boys II de Michael Bay).

 

Real.: Oliver Megaton / Int.: Zoe Saldana, Cliff Curtis, Jordi Mollà, Lennie James, Michel Vartan

 

 

Ver Também

Hitman (2007)

Transporter 3 (2008)

4/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 15:37
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

O pão de cada dia obriga ...

Critica - "Nós" não ficam...

Primeiras impressões: Us

Os patetas do costume

O meu Cinema é feito de M...

Maquilhagem americanizada...

Crítica: Marvel no nome, ...

Críticas: uma portuguesa,...

Primeiras reacções: Capta...

E os Óscares?

últ. comentários
Um luxo de actores num filme de lixo, repito LIXO....
Gostei muito da crónica. Vou acompanhar o seu blog...
Padrinho... Mas Pouco: 3*Um filme divertido, mas p...
Impossível esquecer este anjo, este homem.
Triste perda. Que descanse em paz.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
30 comentários
25 comentários
20 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs