Data
Título
Take
18.7.11

A terceira não é de vez, de certeza!

 

Agora em modo nostálgico: lembro-me vagamente de assistir e coleccionar Transformers, a minha infância foi propicia e certamente febril quanto à homónima linha de brinquedos robóticos. Sendo que o anúncio de um franchising cinematográfico em 2007 foi para mim como um retorno aos tempos de criança. quanto ao filme propriamente dito, mesmo sendo realizado pelo pirotécnico Michael Bay, cujo Pearl Harbor revelou as suas grandes franquezas enquanto cineasta, Transformers funcionou como um guilty-pleasure que salientou a magnificência dos efeitos visuais e ofereceu ao actor Shia LaBeouf, outrora limitado a sidekick, como um dos mais divertidos protagonistas a integrar um blockbuster. Com a produção executiva de Steven Spielberg, o filme resultou num tremendo sucesso, tendo rendido cerca de 700 milhões de dólares em todo o Mundo, devido a isso a sequela era uma excelente ideia via comercial. Revenge of the Fallen estreou entre nós no pleno Verão de 2009 e rendeu pouco menos de 1 bilião de dólares, mas apesar do êxito, a megalómana  fita revelou-se num fracasso tremendo (só para ter uma ideia venceu o prémio Razzie de pior filme), tendo o realizador culpabilizado os erros da sua qualidade e contexto com a greve dos argumentistas. Mas porque o filme não foi um fiasco a nível de bilheteiras, automaticamente um terceiro capitulo foi posto em pratica, Michael Bay tem pedido desculpas aos fãs por Revenge of the Fallen e garantindo que Dark of the Moon (titulo da terceira estância) seria o reconciliar, segundo o autor, evitando os erros da sua anterior prequela. Assim sendo, estreia entre nós o terceiro Transformers, o qual já faz estragos nas bilheteiras internacionais.

 

 

Não é preciso ver o filme para sabermos que Dark of the Moon será um festim de efeitos visuais e de pomposas sequências de acção que poderia contar Bay como um novo adjectivo. Os robôs palradores e gigantes estão de volta, agora sob uma verdadeira ameaça dos Decepticons (outra vez!), raça de robôs alienígenas que tem como único objectivo na sua artificial vida, a destruição e o caos. O filme inicia com uma sequência mockumentaria (ou pseudo-documentário) sobre a viagem de Apollo 11 à Lua, onde Neil Armstrong executa uma missão fantasma na superfície lunar. Obviamente contamos com o inicio mais interessante de toda a saga, o que em princípio dá a ideia de um Michael Bay mais calmo e sereno, pelo menos no executar de um argumento.

 

 

Mas tudo termina ao fim de 15 minutos, a matéria de conspiração dá lugar a planos básicos de evil vs good, o nosso herói (Shia LaBeouf) torna-se assim num americano devoto com uma "brasa" de namorada (Rosie Huntington-Whiteley, que não é particularmente uma actriz, mas é uma arma na substituição de Megan Fox) ao seu lado, os requisitos necessários de uma vida feliz "by the book" de Michael Bay. Apesar da duração tudo passa a correr por entre personagens caricaturais e descartáveis, exemplos de Ken Jeong (overacting), John Malkovich e Frances McDormand reduzidos ao mero ego, pelas sequências de acção, daquelas que se podem designar vazias sem emoções, confusas e propicias a torcicolos, isto para não dizer um dos grandes males da saga, a falta de um bom vilão, sendo que Megatron (o líder da equipa dos ditos "maus da fita", com a voz de Hugo Weaving) pode muito bem a ser considerado um dos piores vilões (não digo isto em consequência da sua malvadez) da história do cinema. Um "saco de pancada" ridicularizado e sem qualquer tipo de astúcia e ambições para mais.

 

 

Sim, podendo considerar Transformers: Dark of the Moon o mais negro e apocalíptico do franchise cinematográfico, apesar de tudo este é um dos blockbusters mais tediosos do ano, imensamente constituído por clichés, um argumento esburacado que nem um queijo suíço e a soberania dos efeitos visuais face a um elenco humano reduzidos a mero adereços. Confirma-se que o terceiro é uns degraus acima de Revenge of the Fallen, mas possui o seu código genético, ou seja no fim disto tudo prova-se que o principal responsável é mesmo Michael Bay, que perdeu completamente a noção de como fazer um filme de acção e não um videojogo. Pelo menos consolo com o sempre divertido John Turturro e os cameos de Alan Tudyk (da série de culto Firefly).

 

“You may lose faith in us, but never in yourselves.”

 

Real.: Michael Bay / Int.: Shia LaBeouf, Rosie Huntington-Whiteley, Josh Duhamel, Hugo Weaving, Patrick Dempsey, John Malkovich, Frances McDormand, John Turturro, Leonard Nimoy, Ken Jeong, Alan Tudyk

 

 

Ver Também

Transformers (2007)

Transformers – Revenge of the Fallen (2009)

4/10

publicado por Hugo Gomes às 01:40
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Nadav Lapid estará no Cur...

A vida de Sammy Davis Jr....

Que caem as fronteiras en...

Pinar Toprak é compositor...

0%!! Gotti, filme de mafi...

Adrift (2018)

Eva (2018)

Primeiras imagens de «Won...

Arachnophobia terá remake...

Trailer: The Little Stran...

últ. comentários
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Um dos meus favoritos 5*
Gritos 2: 5*Sidney, Dewey e Gale estão de regresso...
Para mim é um dos melhores estreados em 2018, amo ...
É já de domínio público que João Botelho adaptou, ...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs