Data
Título
Take
27.11.07

Corrompendo o cinema português!

 

Livremente inspirado no livro semi-autobiográfico de Carolina Salgado, que manteve uma relação com Pinto de Costa, dirigente do Futebol Clube do Porto, o filme tem como foco central uma rede de corrupção e abuso de poder no seio futebolístico. Sabendo que os factos representados correspondem ou não com a realidade das mesmas são fruto das ideologias e "cores clubistas" de cada um, poderíamos entender Corrupção como uma metragem de denúncia? Poderíamos, mas a ideia dos produtores, neste caso produtor (Alexandre Valente), era o de utilizar a polémica actual como "dinheiro fácil".

 

1929388_sja3W.jpg

 

O resultado é uma entrega de sugestões que o próprio espectador (tem é que ser português) identifica com a menor das dúvidas. Uma "brincadeira de criança" que se assume parte de um jogo de adultos, um "faz-de-conta" que motivou a saída do realizador João Botelho ao projecto. Eis um filme "órfão", um filho maldito que ninguém ousa pegar. Mas o mal está feito, o sucesso também ele é garantido e o resultado é sim, desastroso.

 

1929390_rA2SP.jpg

 

Tudo aqui é demonstrado sem o mínimo de rigor, sem o pingo de credibilidade nem afluência com a própria linguagem cinematográfica, Corrupção é simplesmente um filme que nos faz temer pelo que realmente se passa nos bastidores do cinema português, descrevendo a produtora Utopia Filmes como um futuro cancro do panorama cinematográfico depois de crimes como aqueles cometidos em O Crime do Padre Amaro. O dedo de Botelho é evidente, marca que impede que a obra evite os lugares-comuns televisivos e os respectivos tiques, mas a mão de Alexandre Valente é desleixada, a edição, segundo o realizador, foi adulterada, e a verdade é tal calúnia nota-se através da inconsistência entre cenas.

 

1929389_FgPvv.jpg

 

Infelizmente até o "realizador foragido" tem culpas no cartório, a direcção de actores é vergonhosa e as personagens, meras caricaturas estandardizadas, esquemáticas e fragmentadas por consequência de um conflito artístico que fez "correr mais tinta" nas manchetes que a polémica que o filme aborda. Numa só palavra: estopada!   

 

Real.: João Botelho / Int.: Nicolau Breyner, Margarida Vila-Nova, António Cerdeira, Alexandra Lencastre, Ruy de Carvalho, Virgílio Castelo, Rita Blanco

 

1929387_5YT1O.jpg

2/10

publicado por Hugo Gomes às 14:47
link do post | comentar | partilhar

2 comentários:
De GFORCE a 29 de Dezembro de 2007 às 14:34
acho que 2 como pontuação é muito!!!!! 0 a 1 vá!


De ANTI-FCP a 12 de Outubro de 2011 às 17:39
já vi que o autor e o do comment acima são portistas... nao gostam de ver as cenas k se fazem nos bastidores


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

O pão de cada dia obriga ...

Critica - "Nós" não ficam...

Primeiras impressões: Us

Os patetas do costume

O meu Cinema é feito de M...

Maquilhagem americanizada...

Crítica: Marvel no nome, ...

Críticas: uma portuguesa,...

Primeiras reacções: Capta...

E os Óscares?

últ. comentários
Título do post muito criativo.
Legal o tema do post. Parabéns.
Aguardando. Blog bem legal!
Um luxo de actores num filme de lixo, repito LIXO....
Gostei muito da crónica. Vou acompanhar o seu blog...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
30 comentários
25 comentários
20 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs