Data
Título
Take
19.12.09
19.12.09

Na cena do crime …

 

Quando um crime é cometido, tal acto brutal fica registado em dois estados, o físico e psicológico (ou moral), no primeiro podemos ter em conta as sequelas de resistência que se encontram acauteladas no espaço ou nas manchas de sangue como os restos mortais espalhadas sobre a superfície, testemunhas puras e verdadeiras de uma ocorrência o qual se concentram mudas. Quando tal acontece, entra em acção Samuel L. Jackson na pele de Tom Cutler, um reformado policia que se dedica á limpeza das cenas de crime como seu emprego. O seu trabalho é meramente independente, sem qualquer conduta á investigação policial, o qual não poderá interferir nem iniciar inquirição própria. Porém um dos seus serviços desperta interesse devido á sua natureza suspeita e pouco esclarecedora, cujo trabalho da policia, levada a cabo por um velho amigo de infância de Cutler, o detective Jim Vargas (Luis Guzman), não consegue decifrar. Realizado por Renny Harlin (Die Hard 2, Cliffhanger) eis um daqueles policiais com mais olhos que barriga que todavia consegue constituir conceitos de cativação e pontos de interesse, mas tal facto é dissipado por uma narrativa débil, uma intriga que descarrila para o previsível e um elenco que não se apoia em Samuel L. Jackson ou Luis Guzman, numa das suas melhores interpretações recentes, mesmo que tal conjunto de actores sejam formados por Eva Mendes e Ed Harris, Keke Palmer que desempenha a filha de Cutler é uma actriz chamativa que tenta seguir o mesmo defeito do filme, ser mais do que aquilo que é ou limitadamente pode dar. Um policial desequilibrado, com temas interessantes dignos de qualquer documentário forense, o esforço de Jackson a contar como positivo e pouco menos que isso. Vê-se, mas é aquilo que já esperávamos.

Real.: Renny Harlin

Int.: Samuel L. Jackson, Ed Harris, Eva Mendes, Luis Guzman, Keke Palmer

 

Imagens

 

    

 

A não perder – se não tiver nenhuma outra boa opção

 

O melhor – Samuel L. Jackson

O pior – quando o enredo roça a previsibilidade

 

Recomendações – Twisted (2004), Pride and Glory (2008), We Own The Night (2007)

 

5/10

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 00:37
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Será o "bye bye" dos spin...

FEST exibe Todos Lo Saben...

Nadav Lapid estará no Cur...

A vida de Sammy Davis Jr....

Que caem as fronteiras en...

Pinar Toprak é compositor...

0%!! Gotti, filme de mafi...

Adrift (2018)

Eva (2018)

Primeiras imagens de «Won...

últ. comentários
Bel Ami: 3*A meu ver é fiel ao livro, gostei do qu...
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Um dos meus favoritos 5*
Gritos 2: 5*Sidney, Dewey e Gale estão de regresso...
Para mim é um dos melhores estreados em 2018, amo ...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs