Data
Título
Take
29.9.07
29.9.07

 

Real.: Matthew Vaughn

Int.: Charlie Cox, Claire Danes, Sienna Miller, Robert De Niro, Michelle Pfeiffer, Ricky Gervais, Peter O’Toole, Mark Strong, Ian McKellen

 

 

Tristan (Charlie Cox) é um jovem que vive numa remota aldeia conhecida por Wall, o seu nome deve cujo ao muro (=wall) que se encontra na aldeia, guardada 24 horas por um velho guarda que segundo a lenda é um portal para um mundo novo, um universo fantástico cujo poucos ousem entrar. Quando Victoria (Sienna Miller), uma fria e cruel rapariga amada por Tristan, vê uma estrela cadente que atravessa os céus do outro lado do muro, faz um negócio com Tristan, se este lhe trouxer a estrela do outro lado do muro, num prazo da semana este seria digno da sua mão. Confiante e radiante em conquistar o coração de Victoria, segue numa jornada onde encontrará, príncipes assassinos, bruxas em busca da juventude eterna e piratas voadores, o qual acaba por encontrar aquilo que sempre desejou.

Adaptado de uma novela gráfica escrita por Neil Gaiman e ilustrada por Charles Vess de forma magnífica e quase poética, o universo de Stardust era cobiçado pelos estúdios muito devido a sua riqueza e encontros fantásticos, mas foi a Paramount Pictures que ganhou os direitos e o realizador encarregue de transpor a obra para o grande ecrã foi Matthew Vaughn, que havia realizado o discreto L4yer Cake – Crime Organizado, que viria a confirmar Daniel Craig no papel do eterno espião (007) em Casino Royale de Martin Campbell.

A escolha de Vaughn foi aplaudida pelo autor da obra, que confirmou ter confiança e segurança, afirmando também que não presenteou sua criação a mãos erradas. Primeiro de tudo, Stardust – O Mistério Da Estrela Cadente, sendo esse o seu titulo traduzido, é uma obra afável e cobiçada, onde a condensação do universo de Gaiman está bem descritivo no filme de Vaughn, não apresentando lacunas narrativas nem uma dependência do original, ou seja, a obra de Matthew Vaughn funciona como um entretenimento quase obrigatório neste ano tão decepcionante em nível de filmes de grandes orçamentos, tudo porque consegue ser honesto e modesto na sua noção de entretenimento, se não fosse todavia o facto de ter ao dispor uma excelente matéria prima, colorida e negra quando se quer.

Pois, também temos que admitir que Stardust não é forma alguma um exercício de intelecto, as cartas estão todas na mesa (um jovem desajeitado e sonhador, um busca da vida eterna, príncipes em busca do trono sabendo que existe uma princesa desaparecida) tudo é previsível. Desde que iniciamos a viagem por este Mundo Fantástico cheio de referências de outras histórias fantasiosas não tolkienas, não é preciso muito para sabermos desde o inicio o destino de algumas personagens, aliás talvez seja esse elemento, um dos mais divertidos do filme, a travessia. Porque essa mesma travessia para o final é cheio de humor, paisagens belíssimas e já referidamente os efeitos especiais sofisticados que infelizmente tentam tomar conta da narrativa, Stardust é de todo um filme meramente interessante e vivo em termos visuais.

Quanto ao luxuoso elenco, destacado por Michelle Pfeiffer numa impressionante papel de bruxa, nunca me lembro ter visto um bruxa tão cruel e ao mesmo tempo sedutora no grande ecrã, a actriz está cada vez a re-ascender em Hollywood e pelos vistos vilãs são o seu "prato" forte. Robert De Niro dando uma nova vida a um pirata com costumes muito pouco ortodoxos. Ainda podemos contar com Claire Danes, num simpático e amoroso papel, Sienna Miller que verdade seja dita não convenceu nada como menina cruel e Charlie Cox no estereótipo tipico de jovem sonhador mas com um grande destino á sua frente. São estes os actores que se encarregarão mostrar um universo fantasioso mais interessante desde O Senhor Dos Anéis.

 

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 12:51
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De Ricky Torero a 22 de Julho de 2010 às 00:17
Adorei esta viagem em busca da estrela cadente, pena que não ficou na memoria, mas é bom rever tão agradavel e bonito filme!


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Primeiras Impressões: «Te...

Parasitismo da Palma de O...

Porque todo o começo tem ...

Primeiras Impressões: «Jo...

Primeiras reacções: Ad As...

Primeiras impressões: «Mi...

RHI: Revolution Hope Imag...

Dor e Glória, o mapa para...

It: Chapter Two: integrar...

Quote #11: Limelight (Cha...

últ. comentários
aprenda a limpar fogão encardido...
10 ótimas dicas de pesca.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
31 comentários
25 comentários
20 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs