Data
Título
Take
9.5.09

Real.: Abel Ferrara

Int.: Willem Dafoe, Bob Hoskins, Asia Argento, Matthew Modline, Burt Young

 

 

Após dois anos desde a abordagem religiosa com Mary (2005) que contou com a dualidade de Juliete Binoche como protagonista, o celebre realizador Abel Ferrara regressa desta vez sem o ambiente evangélico, mas no “submundo” das pistas de dança. Go Go Tales é uma comédia dramática sobre o negócio relevante á dança nocturna como a”Go Go Dance”. O filme escrito pelo próprio realizador recorre ao cabaré Ray Ruby’s Paradise, uma sofisticada casa de espectáculos para aqueles que procuram prazer em ver mulheres dançando sob o varão e de preferência com pouca roupa. De inicio sendo um paraíso tal como o nome indica, “Paradise”, se torna numa comédia “screwball” em que utiliza a temática, um mal nunca vem só. Com o iminente encerramento do estabelecimento e as eventuais greves das dançarinas, a única esperança de Ray Ruby’s Paradise reside no bilhete lotaria comprado pelo empresário administrador, Ray Ruby (Willem Dafoe). O dito bilhete é o premiado, mas para piorar as coisas, Ruby o perdeu. Go Go Tales estreou dia 23 de Maio de 2007 no Festival de Cannes e concorreu ao Grande Prémio no Festival de Montreal. Ao contrário da seriedade e “arrogância” de Mary, este novo filme é de tom mais descontraído o que se nota no rol de personagens bem doseadas pelo humor e sem pudor em “entrelaçar” conteúdo de teor sexual. Este delicado e sedutor “mundo aparte” leva-nos a uma viagem cativante e sem ênfase dramáticas ao submundo, uma comédia que mesmo sem brilhar estonteante, encanta, tal como a sensual banda sonora e a prestação musical de Willem DaFoe, num dos seus melhores papeis. O resto do elenco é um Bob Hoskins bem carismático, uma Asia Argento com o sex-appeal no máximo, Um Matthew Modline hilariante e Burt Young, mais conhecido como o cunhado de Rocky, que passa completamente ao lado. E tu, resistes em não entrar?

 

A não perder – Para quem sonha com Asia Argento

O melhor – O tom caricatural das personagens

O pior – Nada mais para além de um descontraído exercício de humor

 

Recomendações – Kiss Me, Stupid (1964), Coyote Bar (2000), Striptease (1996)

7/10

 


publicado por Hugo Gomes às 00:13
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Braço de Ferro em Cannes,...

Yomeddine (2018)

Todos lo Saben (2018)

Os sentimentos de um louc...

Cannes arranca com segred...

Morreu Ermanno Olmi, o ve...

I'm here ... again!

Conheçam os vencedores do...

Mais pormenores sobre o n...

Novo trailer de Ant-Man a...

últ. comentários
Para mim é um dos melhores estreados em 2018, amo ...
É já de domínio público que João Botelho adaptou, ...
O sr deve apanhar cada seca no cinema. Nunca conte...
Tomb Raider: 4*Este é um blockbuster bem conseguid...
Mas, sendo este caso Woody Allen já tão antigo, po...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs