Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cinematograficamente Falando ...

Quando só se tem cinema na cabeça, dá nisto ...

Cinematograficamente Falando ...

Quando só se tem cinema na cabeça, dá nisto ...

Um circo sem, mas com outras aberrações

Hugo Gomes, 22.12.17

FB_IMG_1582595309624.jpg

One of us. One of us” peço desculpa, filme errado. Tod Browning e os seus freaks não moram aqui, ao invés disso, temos cantorias e mais cantorias, um ambiente circense e pomposo que nos encurrala, sufocando-nos. É o musical saudoso feito como manda a sapatilha dos musicais wannabe. The Greatest Showman é somente isso, fogo de artificio e morais feitas para nos conquistar instantaneamente, sem nunca ter em conta a nossa opinião. Talvez Hugh Jackman seja um verdadeiro showman, mas o filme cheira a bafio.

O real como nova ficção

Hugo Gomes, 04.12.17

FB_IMG_1582595587878.jpg

O que é um género? E como se pode combater essa mesma catalogação que se confunde por entre campos identitários? Em Dragonfly Eyes identificamos o evidente, mas o mesmo é maleável, pronto para transformações, o de romper fronteiras do algoritmo binário do género. Tal como o protagonista, que responde às suas emoções com a transgressão do estereotipo social, Xu Bing opera como “muckraker” por entre imagens soltas, vinculadas a uma realidade óbvia para projetar-se numa insuflada ficção. Podemos criar novos géneros através dos velhos? Aqui se prova que sim.

FB_IMG_1582595598275.jpg

FB_IMG_1582595592914.jpg