Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cinematograficamente Falando ...

Quando só se tem cinema na cabeça, dá nisto ...

Cinematograficamente Falando ...

Quando só se tem cinema na cabeça, dá nisto ...

Uma somente lista de reprodução...

Hugo Gomes, 28.07.17

FB_IMG_1583082021457.jpg

Edgar Wright coloca a sua playlist à nossa disposição com este pseudo-heist movie completamente corrido. Baby Driver é uma panóplia de nichos pops, ao serviço de um enredo rotineiro rodeado dos mais execráveis “lugares-comuns” do entretenimento hollywoodesco e não só, e dos rótulos massacráveis da mesma industria, mas é um filme dirigido com coração e sim … com ritmo que baste. Será Edgar Wright o Tarantino para geeks?

Charlize Theron ao quadrado.

Hugo Gomes, 27.07.17

FB_IMG_1583082333363.jpg

Vamos fingir por momentos que Charlize Theron não é a protagonista ... sim, vamos supor que ela está ausente do projecto. O que nos resta? Um thriller de acção pingarelho completamente estilizado, cujo estilo, quer estético, quer técnico, engole por completo o que de bom este filme poderia culminar. Mas adicionamos Charlize Theron à equação e o resultado satisfaz um pouco mais.

10 Anos de Cinematograficamente Falando ...

Hugo Gomes, 25.07.17

naom_5771761b2c88b.jpg

Os Verdes Anos (Paulo Rocha, 1963)

10 Anos!!! Cada vez mais difícil escrever um texto sobre esta data, sobre aquele desejo de despachar textos numa plataforma de internet para depois seguir disto, não só como um hobby, mas como um modo de vida.

Sim, já cheguei aquele ponto em que olho para os textos de outrora e já não me revejo neles, sobretudo penso naquilo que evoluí, desde a minha escrita que ganhou uma outra forma e o meu olhar cinéfilo que adquiriu conhecimento e maturidade ao longo desta década. Foi uma jornada e tanto … sim, não foi fácil preservar um blog destes num período tão extenso, equilibrá-lo com a nossa vida pessoal, assim como profissional.

Agora, sem mais demoras, porque as palavras estão a escassear, um muito obrigado a quem me seguiu e que continua a seguir-me, a ler os meus textos, a concordar sobre eles, a discordar sobre eles também, a deixar a sua própria perspetiva cinematográfica, entre mais. A esses leitores … aos meus leitores … um muito obrigado! Esperamos continuar a falar de cinema em mais uns valentes anos.

CONFORME SEJA AS VOSSAS ESCOLHAS, BONS FILMES!

Glória dos inglórios

Hugo Gomes, 18.07.17

FB_IMG_1583082551435.jpg

A subtileza de Nolan é a mesma que a de um "camião-TIR". É o "portento" técnico que a crítica yankee fala, mas é um pesado-pesadão bélico, ensurdecedor (Hans Zimmer não se cala), narrativamente confuso (mesmo para os parâmetros de Nolan) e dotado de imagens sem força, sem simbolismo e muito menos, sem ousadia. Acrescento ainda que não o perdoo das constantes falhas de raccord e de edição.

Mais que um dia da marmota, um dia de terror

Hugo Gomes, 15.07.17

87879920_192929818603142_7233814903264378880_n.jpg

Desconhecia «Dead on Night», o thriller concebido a oito mãos que se assume muito mais que um filme colectivo, um filme de cooperação. Possivelmente o primórdio dos Twilights Zones e dos Groundhogs Days, eis um perturbante exercício algures entre o esoterismo sobrenatural e os recantos negros da psicologia humana.

 

Pág. 1/2