4.11.16

hacksaw-ridge-2016-andrew-garfield.jpg

O soldado pacifista contado por Mel Gibson arrancará o 10º Lisbon & Estoril Film Festival, uma edição que apesar de destacar as últimas e aclamadas produções vinda dos maiores festivais internacionais tem como principal foco uma extensa homenagem ao franco-suíço Jean-Luc Godard. Um dos grandes impulsores da Nouvelle Vague, um amante incondicional do Cinema, pronto para construí-lo e desconstruí-lo, tem aqui a sua carreira de 60 anos condensada em somente 10 dias.

 

Mas por enquanto, o primeiro passo do festival se dará com a antestreia de Hacksaw Ridge, a história verídica de Desmond Doss, um jovem que fora recrutado para combater na Segunda Guerra Mundial, mas que sempre recusara matar ou até mesmo pegar numa arma. No final da guerra, foi condecorado inúmeras vezes por gestos de bravura e de sacrifício humano devido às suas extraordinárias tarefas como médico em pleno cenário bélico.

 

hacksawridge_markrogers_d0a9525.jpg

 

Mel Gibson regressa a direcção, dez anos depois de Apocalypto. Acusado diversas vezes de ser explicitamente violento, o realizador decide abordar uma história de um homem ligado à paz, um homem ligado à paz, quer espiritualmente, quer fisicamente, mesmo que o filme recorra sob fortes tons bélico. Andrew Garfield (The Social Network, The Amazing Sipder-Man) foi o escolhido para interpretar Doss, numa prestação que se adivinha chegar às nomeações aos Óscares, assim como o próprio filme que tem sido encarado como a reconciliação de Gibson a Hollywood.

 

Hacksaw Ridge tem estreia prevista para dia 10 de Novembro nos cinemas portugueses.

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 17:10
link do post | comentar | partilhar

3.11.16

tropas-estelares-02.jpg

A Columbia Pictures prepara uma nova versão de Starship Troopers, o célebre filme de 1997, dirigido por Paul Verhoeven, sobre um grupo de militares endereçados duma sociedade militarista que combatem insectos alienígenas. A notícia foi dada em primeira mão pelo site The Hollywood Reporter.

 

A mesma fonte adianta que esta refilmagem será escrita por Mark Swift e Damian Shannon, os mesmos argumentistas de um outro reboot com estreia prevista para 2017, Baywatch - As Marés Vivas, com Dwayne Johnson e Zac Efron. O estúdio salientou que esta nova versão de 'Troopers terá como principal inspiração o livro de Robert A. Heinlein, e não o filme de culto de Verhoeven.

 

Vale a pena recordar, que em 1997, Verhoeven lançava Starship Troopers, um bélico de ficção cientifica que seguia o percurso militar de Johnny Ricco (interpretado por Casper Van Dien), numa sociedade em "pé de guerra" com criaturas alienígenas semelhantes a insectos. O realizador atribui nesta pura aspiração de série B, uma satirização à propaganda fascista e militarista, a relembrar os tempos de Leni Riefensthal ao serviço do Partido Nazi.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 18:48
link do post | comentar | partilhar

AR-AL308_CREED_P_20151111103214.jpg

Sylvester Stallone reúne-se com Robert Pattinson e Rachel Weisz para integrar o elenco do próximo filme de Olivier Assayas (Clouds of Sils Maria, Personal Shopper), Idol's Eye. Stallone substituirá Robert De Niro, que entretanto saiu do projecto.

 

O filme tem como base um artigo da Playboy, intitulado Boosting The Big Tuna, sobre a história verídica de um grupo de criminosos que assaltam uma loja nos 70, que servia de fachada para negócios ilícitos de  Tony "Big Tuna" Accardo, um poderoso barão da droga de Chicago.

 

Idol's Eye está previsto chegar aos cinemas em 2017.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 18:30
link do post | comentar | partilhar

377S630.jpg

As atrocidades cometidas durante a Segunda Guerra Mundial geram, por si, mil e umas histórias de horrores, intrigas passadas que poderão reflectir no nosso presente e futuro. Anne Fontaine, uma das mais populares realizadoras francesas, falou-nos do seu mais recente olhar a esse período de medo, em particular a uma história que envolve freiras, violações e tropas invasoras, um episódio ocorrido em pleno século XX, que mais parece ter saído das Idade das Trevas. A realizadora de êxitos como Coco Avant Chanel e o Mon Pire Cauchemar conversou com o Cinematograficamente Falando … sobre os ecos desta história passada no presente que vivemos, sobre a sua carreira e o gosto de filmar sem desfecho à vista.

 

Como descobriu ou donde surgiu esta história?

É uma história baseada em factos reais, sobre uma médica francesa que no seu diário relatou a situação vivida por estas freiras polacas, restringidas ao seu convento, grávidas, frutos de violações por parte das tropas soviéticas. Esta mesma história chegou a mim através de alguns produtores franceses que encontraram-na e pensaram logo em mim para transcrevê-la para o grande ecrã. Depois de ter aceitado, arranquei numa investigação histórica, aprofundei o tema desta história, uma aventura humana forte, intensa, sobre a fé, da esperança e da maternidade. Temas complexos que me fizeram crer estar capaz de transformá-lo num filme dramaticamente forte e emocional.

 

Encontramos em Les Innocentes, um breve resumo às "agressões" vividas pela Polónia durante a Segunda Guerra Mundial, visto que foi dos países mais fustigados desse período?

A Polónia foi completamente invadida e devastada durante a Guerra. Foi um país esquecido, este episódio de violações com freiras aconteceu em mais do que uma região na Polónia, muitas delas sucederam durante as invasões alemãs, e aí, muitas foram mortas. Foram ocorrências que muita da nova geração polaca não acreditava que tenha acontecido, e alarmantemente não há muito tempo. Este tipo de situações ainda hoje acontece, graças ao fanatismo que se vive em muitos países, muitos deles vivendo as suas próprias guerras. As violações são ainda consideradas uma arma de guerra muito usado nestes mesmos países.

 

506982250.jpg

 

Ou seja realizou esta história a pensar na actualidade?

De que maneira podemos comportar, falar, se acreditamos em Deus ou não. Como se pode fazer uma acção comuna numa situação de "bullying" como esta? Quando fui ao Vaticano, mostrar o filme, uma pessoa muito próxima do Papa dirigiu a mim considerando que este era um filme aterrador para a Igreja. Ver este tipo de situações, que aconteceram, no ecrã e ter o conhecimento de que este tipo de violência encontra-se presente nos nossos dias. Mais de milhares de monges e freiras estavam em choque, não só porque o filme fala deles, obviamente, mas por esta ocorrência ter marcado espaço na Polónia e ainda hoje existir em diferentes regiões. Eles estavam a chorar no final do visionamento.

 

Mas apesar disso, este é um filme que de certa forma rebela contra as estruturas hierárquicas religiosas.

Foi a transgressão de uma Ordem que permitiu a ajuda neste filme, sim. Num convento como aquele, não se poderia fazer algo sem primeiro consultar a Madre Superior. Felizmente, esta freira sob esta arriscada decisão vai mudar o destino das outras devotas através de um acto de desobediência. Les Innocentes é também um filme sobre a transgressão positiva, ao viver ou deparar com situações como esta, deve-se sobretudo desobedecer, e agir da forma humanamente mais correcta.

 

Tendo em conta que a Festa do Cinema Francês dedicou-lhe este ano uma retrospetiva da sua carreira, tal evento não a faz pensar sobre a sua obra e vida profissional?

Sinceramente, não penso nada em relação a retrospectivas. Neste momento, só me interessa o meu novo filme. Até porque, estava a terminar há uma semana atrás o meu mais recente filme, o qual estava a rodar aqui, em Portugal. Por isso, não tenho a tendência em pensar muito na minha carreira. Também tive uma retrospectiva da minha obra no Vietname, o que foi estranho para mim, porque na altura era a única mulher realizadora naquele país. Agora, uma retrospectiva em Portugal … é engraçado, mas não sei o que quer dizer!

 

870x489_innocentes_1000.png

 

Eu trabalho com a fragilidade, apesar da minha experiência, não trabalho pelo seguro. Procuro constantemente novas histórias, novos temas com que possa transportá-los para o grande ecrã. Muitos vem ter comigo e confrontam-me "mas tu já tens mais de 15 filmes e em tão pouco tempo". Para fazer um filme, como deve calcular, ocupa muito tempo. Por isso, para mim, se o significado destas retrospectivas é dizerem-me que tenho que pensar, ou repensar, na minha carreira, simplesmente não acredito. Eu não funciono assim, nem é isso que sinto.

 

Começou a sua carreira como actriz, mas afinal donde surgiu essa paixão de "passar" para o outro lado da câmara? Ser a realizadora que é hoje?

Não fui uma boa actriz, por isso não fiquei muito tempo nas actuações (risos). Julgo que é a experiência de viver através da mente de outra pessoa, da face de outra pessoa, sentimentos que não podemos expressar nós próprios. É aproveitar a nossa imaginação, mais do que na vida real, que por vezes não é tão intensa assim. A realização é como tentar capturar e trabalhar a alma humana, o mistério dos Homens, o que escondem, o que está por detrás. É algo interessante e antropológico também, trabalhar com as complexidades humanas no grande ecrã. Estas mesmas não "vivem" num papel, por isso cabe a nós, realizadores, dar-lhes vida. São estes os motivos que me fazem ligar a esta, o qual não considero um mero trabalho, mas sim, maneira de viver.

 

A sua carreira é variada em filmes e géneros. Como é que escolhe o próximo género a trabalhar?

Sou instintiva, eu faço um filme contra o meu anterior, ou seja, passo para um verdadeiramente negro e depois vou trabalhar num filme mais "light". Obviamente, que escolho cuidadosamente os meus filmes, tento comprometer-me a uma ambiguidade sexual de pessoas que estão perante situações ou sentimentos que não conseguem controlar. O que gosto mesmo é de nunca fazer o mesmo filme ou estilo que já tivesse experimentado. Gosto de descobrir diferentes formas de como fazer um filme. Quando vemos o Coco Chanel ou Two Mothers, apercebemos de interligações entre as obras, estão todos conectados, principalmente na maneira como eu trato as personagens. Mas claro, Les Innocentes é uma obra bastante distante de Two Mothers, por exemplo, mas são todas histórias acerca de mulheres.

 

Em relação a esse novo filme que terminou de rodar em Portugal. O que pode dizer sobre ele?

O meu novo filme intitula-se de Marvin, uma semi-biografia que acompanhará um pequeno rapaz dos seus 12 aos 24, oriunda de uma família xenófoba e racista, que reinventa a sua vida de forma radical. A história deste rapaz, uma personagem moderna, termina em Portugal (risos).

 

Anne2BFontaine2BMon2BPire2BCauchemar2BPhotocall2Bz

 


publicado por Hugo Gomes às 15:15
link do post | comentar | partilhar

T2 (1).jpg

E eis o primeiro trailer oficial de T2: Trainspotting 2, a sequela do filme de culto de 1996, Trainspotting, com Danny Boyle de regresso à direcção.

 

O filme que tem estreia prevista para Fevereiro de 2017, contará com o retorno do elenco original (Ewan McGregor, Ewen Bremner, Jonny Lee Miller e Robert Carlyle).

 

Relembramos que Trainspotting, baseado num livro de Irvine Welsh, remete-nos a um grupo de jovens dependentes de drogas e dos sonhos vencidos em Edimburgo, Escócia. A sequela literária, Porno, retorna esse mesmo grupo, uma década depois, porém, aqui a toxicodependência é substituída pela pornografia.

 

Apesar da sua existência, Danny Boyle confirmou que a sequela cinematográfica irá obter uma "vida própria", longe do livro.

 

 

Ver Também

Trainspotting revela o seu primeiro teaser trailer!

Danny Boyle confirma Trainspotting 2! Rodagens agendadas em 2016!

Trainspotting vai ter sequela!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 10:52
link do post | comentar | partilhar

2.11.16

Danny-DeVito-16.jpg

 

Danny DeVito será homenageado na quinta edição do Evolution! Mallorca International Film Festival. O actor norte-americano estará presente na Gala de Abertura do festival, que tem como apresentação, o filme El Destierro, de Arturo Ruiz, uma produção filmada nas Baleares, que narra o encontro entre dois soldados espanhóis em sentinela e uma misteriosa mulher polaca.

 

DeVito receberá o Prémio Honorário durante uma cerimónia em que será reposto um dos seus clássicos de carreira, The War of the Roses (A Guerra das Rosas), onde interpretava um advogado de um atribulado caso de divórcio entre as personagens de Kathleen Turner e Michael Douglas. Durante a permanência do actor, ainda teremos espaços para contemplar o seu novo trabalho de direcção, a curta-metragem Curmudgeons.

 

Sandra.jpg

Sobre o Evolution!: um festival em crescimento em Maiorca

 

Sol e Cinema, juntos para formar um dos festivais mais ascendente nos últimos anos no Mediterrâneo. Durante os cinco anos de existência, Evolution! usufrui de uma "boa evolução", revela a directora do festival, Sandra Seeling Lipski, "tempo para aperfeiçoar e aprender constantemente".

 

Fundado por um equipa jovem, mas igualmente dedicada, e situado na maior ilha das Baleares, Maiorca, "o lugar perfeito para um evento cultural", Evolution! presenteará dez dias recheados de Cinema Independente, sob a batuta de "grandes novos realizadores". Porém, afirma que "este termo "novo" nada tem de relacionado com a idade, temos cineastas que estão a começar os primeiros passos e tem idades compreendidas entre os 40 e 50 anos. Estamos perfeitamente interessados nos filmes e não na natureza dos seus 'criadores'".

 

oasis-supersonic.jpg

 

No total, a programação integrará mais de 40 metragens, divididos em ficções de longas e curtas, animações e produções documentais, nesta última, destaca-se o recente documentário de Matt Whitecross (Road to Guantanamo), Oasis: Supersonic, uma viagem ao universo criado pela homónima banda de rock inglesa.

 

Contudo, esta edição de 2016 terá como principal foco a Nova Vaga do Cinema Alemão. O Evolution! destacará "os novos talentos dos últimos três anos, tempo esse, que a Alemanha tem adquirido uma nova vida cinematográfica", afirma Lipski. A mostra contará com os aclamados Herbert (A Heavy Heart, de Thomas Stuber), a história de uma antigo campeão de boxe reduzido ao trabalho precário, e Wild, de Nicolette Krebitz, sobre uma jovem mulher que desafia a hipocrisia da civilização.

 

a-heavy-heart.jpg

 

Para além da presença de um actor tão querido em terras de Hollywood [DeVito], o festival contará ainda com outros inúmeros convidado, entre os quais a realizadora francesa Fabienne Berthaud, que apresentará a sua mais recente obra, Sky, com Diane Kruger e Norman Reedus nos principais papeis.

 

O 5º Evolution! Mallorca International Film Festival arrancará  já amanhã, 3 de Novembro, e se prolongará até dia 12. Para Sandra Seeling Lipski, os próximos passos para o crescimento do ainda jovem festival tem como vista "os termos de intensidade, transformar o Evolution! numa referência dos festivais europeus, e tendo em conta o bom tempo que nos acolhe durante este período, parece que estamos num bom caminho".

 

Screen Shot 2016-10-25 at 14.39.53.png

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 18:16
link do post | comentar | partilhar

1478105823beasteriz.png

Eis imagens "fresquinhas" de Beauty and the Beast (A Bela e o Monstro), a próxima adaptação live-action da Disney.

 

Tal como aconteceu com Cinderella e The Jungle Book, esta nova versão será mais fiel à respectiva animação do que propriamente ao original conto. Emma Watson será a protagonista ao lado de Dan Stevens , Luke Evans, Ian McKellen, Ewan McGregor, Emma Thompson, Kevin Kline e Stanley Tucci completam o elenco.

 

A Bela e o Monstro” será dirigido por Bill Condon (Kinsey, The Twilight Saga: Breaking Dawn) e tem estreia prevista para Março de 2017.

 

b2.jpg

b3.jpg

b4.jpg

b5.jpg

b6.jpg

b7.jpg

b8.jpg

b9.jpg

b1.jpg

 

Ver Também

Primeiro poster de "A Bela e o Monstro", da Disney!

Revelado primeiro teaser de "A Bela e o Monstro"!

Stanley Tucci em "A Bela e o Monstro"!

Ewan McGregor poderá entrar em “A Bela e o Monstro”

Dois novos actores em A Bela e o Monstro, da Disney!

Emma Watson será Bela em nova versão de A Bela e o Monstro!

Disney avançará com adaptação de A Bela e o Monstro!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 18:13
link do post | comentar | partilhar

Accountant, The - Acerto de Contas.jpg

Ben Affleck, o exterminador incontável!

 

Parece que Rain Man teve um encontro com Taken e dessa noite gerou algo como este The Accountant - Acerto de Contas. Um thriller de acção que remete-nos a um contabilista, diversas vezes associado à marginalidade e ao crime organizado, que afinal de contas sofre de um certo grau de autismo, o que o torna em; a) um anti-social,  b) num extremo obsessivo em concluir as suas tarefas, e c) uma verdadeira máquina de matar. Tudo isto integrado numa direcção de Gavin O'Connor (Warrior), que seguindo os passos das suas últimas obras (excepto Jane Got a Gun), remexe novamente nas panóplias do amor fraternal.

 

acc3.jpg

 

The Accountant é dotado de uma certa fragrância de série B … e poderia, tendo em conta esta prolongada premissa que salta diversas vezes da acção "à la Luc Besson", para a comédia involuntariamente romântica (a inclusão de Anna Kendrick aqui, não foi fruto do acaso). Mas não foi isso que aconteceu, até porque temos Ben Affleck no protagonismo, e visto que este mártir de Hollywood tem tentado drasticamente mudar o rumo da sua carreira nos últimos anos, assim como a sua imagem na indústria cinematográfica, o filme tende em seguir o pretensiosismo de um drama académico.

 

acc4.jpg

 

Resumindo, tudo é levado intrinsecamente a sério. Porém, Ben Affleck até consegue assumir-se como o melhor deste enésimo capítulo de acção mal contado e escravizado pelos mesmos entediantes dispositivos narrativos. Ou seja, flashbacks com fartura, aqueles planos e pormenores focados para depois serem invocados num plot twist (onde só não vê quem é cego), e pela pachorra para aguentar mais um punhado de histórias trágicas, apenas presentes para se inserir nos motivos nas nossas personagens.

 

acc2.jpg

 

Sim, Gavin O'Connor nunca fora prezado pela sua originalidade, nem sequer ao tentar evitar o previsível, mas ao menos sabe como entregar uma história, um factor que é aqui esquecido, abusado pelo argumento incapaz de Bill Dubuque. Será amnésia? Não sabemos, porém, vamos supor que realmente aconteceu algo do género.   

 

"Sooner or later, different scares people."

 

Real.: Gavin O'Connor / Int.: Ben Affleck, Anna Kendrick, J.K. Simmons, Jon Bernthal, Jeffrey Tambor, John Lithgow, Cynthia Addai-Robinson

 

account.jpg

 

4/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 18:06
link do post | comentar | partilhar

johny-depp-celerbrity-beliefs-hobbies-and-religion

Johnny Depp vai integrar o elenco da sequela de Fantastic Beasts and Where to Find Them (Monstros Fantásticos & Onde Encontrá-los), o spin-off da saga Harry Potter. De momento não pormenores quanto ao seu papel. Com argumento da própria J.K. Rowling, o filme contará com realização de  David Yates.

 

O enredo seguirá a personagem Newton Artemis Fido Scamander (Eddie Redmayne, The Theory of Everything [ler crítica]), um autor ficcional que procura e cataloga seres fantásticos, anteriormente retidas no imaginário de cada um.  Fantastic Beasts and Where to Find Them (Monstros Fantásticos & Onde Encontrá-los) decorrerá 70 anos antes da saga Harry Potter. 

 

Katherine Waterson (Inherent Vice [ler crítica]), Ezra Miller, Colin Farrell, Samantha Morton, Gemma Chan (The Double [ler crítica]), Dan Fogler, Jon Voight, Ron Perlman e Carmen Ejogo (Selma [ler crítica]) também encontram-se no elenco.

 

O primeiro filme desta nova saga tem estreia prevista para 17 de Novembro no nosso país. 

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 00:12
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

O pão de cada dia obriga ...

Critica - "Nós" não ficam...

Primeiras impressões: Us

Os patetas do costume

O meu Cinema é feito de M...

Maquilhagem americanizada...

Crítica: Marvel no nome, ...

Críticas: uma portuguesa,...

Primeiras reacções: Capta...

E os Óscares?

últ. comentários
Título do post muito criativo.
Legal o tema do post. Parabéns.
Aguardando. Blog bem legal!
Um luxo de actores num filme de lixo, repito LIXO....
Gostei muito da crónica. Vou acompanhar o seu blog...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
30 comentários
25 comentários
20 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs