25.7.14

 

O Cinematograficamente Falando … faz sete anos de vida, nada mau para um singelo blog de Cinema escrito por um apaixonado de Cinema e nada mais que isso. E talvez seja por isso que não me surpreenda esta longevidade, visto que reconheço o meu amor pela arte, o qual muitos irão afirmar que se trata somente de obsessão. Com este espaço aprendi muito, não apenas sobre o Cinema em si, mas sobre mim próprio, o gosto da sinceridade, exigência e a evolução que penso ter tido nestes sete anos de trabalho. Gostaria de agradecer aos meus assíduos leitores, às inúmeras pessoas que conheci neste percurso, remetendo-me vivências e altas horas de debates cinematográficos, ao meus entes mais próximos por me aturarem a minha "loucura" e a por vezes imensa expressividade que revelo quanto à matéria. Resumidamente gostaria de agradecer a todos que contribuíram para que sete anos não fosse uma distância longínqua, mas sim uma realidade.

 

UM MUITO OBRIGADO E CONFORME SEJA A VOSSA ESCOLHA, BONS FILMES!

 

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 00:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

24.7.14

 

Zack Snyder revelou através da sua conta de Twitter uma nova imagem de Batman  de Batman V Superman: Dawn of Justice, no âmbito do Comic-Con que se encontra actualmente a decorrer. A esperada sequela de Man of Steel e a antecipação da chegada cinematográfica da Liga da Justiça vai contar com Ben Affleck como o "Cavaleiro das Trevas" e  Henry Cavill deregresso ao papel de Super-Homem. Gal Gadot será a Mulher Maravilha e Jason Momoa desempenhará Aquaman, o resto do elenco será composto pelos actores Jeremy Irons, Holly Hunter, Amy Adams, Diane Lane, Laurence Fishburne e Jesse Einsenberg como o vilão de serviço, Lex Luthor. Estreia 6 de Maio de 2016 nos EUA.

 

Ver Também

Man of Steel (2013)

Dwayne "The Rock" Johnson na DC Comics?

Primeira imagem oficial de Batman V Superman: Dawn of Justice

Jason Momoa é Aquaman em Batman V Superman: Dawn of Justice 

Batman Vs Superman recebe titulo e logotipo

Zack Snyder revela primeira foto de Batman e Batmobile 

A Liga da Justiça a caminho ...

Habemos Wonder Woman!! 

Comic-Con: Superman e Batman irão partilhar ecrã

O inicio de Superman e os projectos de DC Comics 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 22:37
link do post | comentar | partilhar

 

Jake Gyllenhaal encontra-se intenso no primeiro teaser trailer de Nightcrawler, o novo filme escrito e dirigido por Dan Gilroy (Real Steel, The Bourne Legacy). O actor conhecido pelos papeis em Donnie Darko, Brokeback Mountain e Prisoners irá desempenhar um jornalista freelancer especializado em Crime a actuar em Los Angeles. Bill Paxton (The Plan), Rene Russo (Thor, Get Shorty), Ann Cusack (Stigmata) e Kevin Rahm (Alfie) completam o elenco. Nighcrawler chegará aos cinemas em Outubro nos EUA.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 22:17
link do post | comentar | partilhar

A desolação de um franchising!

 

Nos dias que decorrem é difícil separar os escritos de J. R. R. Tolkien com o trabalho cinematográfico de Peter Jackson. Sabendo que o realizador conseguiu contra tudo e contra todos ilustrar um dos mais densos e arrebatadores mundos fantásticos de que Sétima Arte tem para oferecer. Falo obviamente da trilogia The Lord of the Rings, os três livros que invocam as memórias sombrias do autor se revelaram em objectos de estima que glorificaram o efeito épico numa altura em que o cinema se encontrava “despido” desta. Um sucesso de crítica, público e bilheteira que depressa conquistou gerações e que colocou a Nova Zelândia (o país onde foi rodado) no top dos locais turísticos. Ou seja, apesar das negações e recusas, The Lord of the Rings possuiu um efeito devastador no ócio social, um “wanna be” que muitos estúdios marcariam como objectivo para futuras adaptações de livros fantásticos e mundos nunca vistos. Enfim, após tentativas e tentativas, nenhuma outra adaptação conseguiu atingir os apogeus que a trilogia referida havia concretizado, a New Line Cinema detentora do “queijo e da faca” aproveita o embalo para adaptar outra mítica obra literária de Tolkien, The Hobbit, cobiçando Peter Jackson para regressar como realizador.

 

 

O projecto já havia caído nas mãos de Guillermo Del Toro sob a alçada de Jackson como produtor (o próprio recusara dirigir o material), mas que abdicou do projecto para “brincar” aos robôs e monstros em Pacific Rim. Tendo que agora na posse de um “órfão” com receio de não existir mais nenhum sob os mesmos requisitos, Jackson embarca assim em mais uma ida à Terra Média. Só que verdade seja dita, o efeito surpresa da trilogia inicial, o projecto arriscado, era difícil de ser repetido e muito mais, sabendo que o estúdio New Line Cinema sentia-se confiante e até, sob a concordância de Jackson, rentabilizar o máximo que a obra literária poderia proporcionar.  A mais evidente das decisões foi obviamente dividir um livro apenas em três partes igualmente longas. Claro, o argumento que foi dado para a imprensa (e fãs) foi o de tornar os filmes mais fiéis e detalhados em relação ao livro. Depois de um arranque meramente entusiasmante, mesmo sentindo alguma automatização face à famosa trilogia, com An Unexpected Jorney, eis que nos chega o segundo capitulo – The Desolation of the Smaug – descrito como o desenvolvimento da jornada encabeçada pelos “pequenotes” anões (e hobbit) e o desproporcional feiticeiro, Gandalf (Ian McKellen). Mas o que dizer deste novo filme que parece distanciar da saga iniciada em 2001?

 

 

The Desolation of the Smaug preenche os mais temíveis medos dos fãs e não só (da trilogia original). Eis uma fita meramente inútil, não no desenvolvimento da história que fora arrancada em 2012 mas no seu propósito como filme. Tudo prolonga até à exaustão, "empapando" uma narrativa que merecia tal tratamento e pior, criar focos atractivos para as audiências mais jovens. Se não soubéssemos que Peter Jackson é o detentor das “rédeas” de Smaug, acreditaríamos piamente que este segundo filme foi erguido pelo “talento” de um “tarefeiro”, convertendo uma saga, que apesar do teor fantástico, bem adulta, numa incursão pueril e deveras inconsequente. Em evidência disso é os seus efeitos especiais, que se destacam exageradamente dos planos, dando a Hobbit uma aura de videojogo, como por exemplo, a sequência dos barris que é digno dessa mesma linguagem informática, demasiado dinâmica para ser credível no sentido narrativo.

 

 

E se uma adaptação cinematográfica deve possuir divergências para com a matéria – prima para se soltar como obra emancipada, The Hobbit: Desolation of the Smaug falha nesse jeito de marcar a diferença. O romance “tosco” inserido a meio é para além de uma heresia para os leitores do livro de Tolkien, um autêntico “calcanhar de Aquiles”, não possuindo “pernas” para andar, muito menos para cativar o espectador e incentiva-lo a preocupar com o dito par. Contudo uma das propostas deste referido e "maldito" romance é a criação de personagens femininas, a fim de agradar a todos aqueles que acusaram a obra do escritor (e do realizador) de ser desigual no tratamento dessas mesmas para com a vasta gama de masculinas. A ascensão das mulheres na Terra Média, visto como alicerces "martelados" na sua narrativa.

 

 

De resto, e triste dizer isto, é mais do mesmo, o fulgor de aventura automatizada e esquematizada nas convenções do cinema industrial. O filme tende em melhorar perto do final com a entrada em grande (deve-se dizer) de Smaug, o ganancioso dragão munido da voz de Benedict Cumberbatch. Só pena não cumprir uma melhor interacção para com o personagem de Martin Freeman, visto que ambos os actores se completam com química na série Sherlock, Sherlock Holmes e Watson respectivamente. The Hobbit: Desolation of the Smaug parece sobreviver dessa mesma sequência, desse preciso dialogo irónico, onde a condução a esse ponto  é sublinhado por inúmeros impasses que nada acrescentam na narrativa. Depois do previsto cliffhanger dá-se o dilema - será que a Terra Média, um dos pontos altos do cinema de grandes proporções no século XXI se rendeu ao dialecto dos videojogos? Não percam os próximos episódios, espero eu!   

 

"I am fire! I am death!"

 

Real.: Peter Jackson / Int.: Ian McKellen, Martin Freeman, Richard Armitage, Orlando Bloom, Evangeline Lilly, Aidan Turner, Luke Evans, Lee Pace, Stephen Fry, Ken Stott, Graham McTavish, William Kircher, James Nesbitt, Stephen Hunter, Dean O`Gorman, Benedict Cumberbatch

 

 

Ver também

The Hobbit: An Unexpected Journey (2012)

The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring (2001)

The Lord of the Rings: The Two Towers (2002)

The Lord of the Rings: The Return of the King (2003)

 

5/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 21:50
link do post | comentar | partilhar

 

A Walt Disney anunciou hoje a prevista data de estreia do quinto filme de Os Piratas das Caraíbas, que irá contar com o titulo provisório de Dead Men Tell No Tales. A estreia foi marcada para 7 de Julho de 2017. Pirates of the Caribbean 5 (chamemos agora assim) contará com a realização de Joachim Rønning (Kon-Tiki) e com o argumento de Jeff Nathanson (Catch Me If You Can, The Terminal). Mesmo após os anúncios de "divórcio" depois do flop de The Lone Ranger, o produtor executivo Jerry Bruckheimer regressará ao projecto e ao cargo do estúdio. Johnny Depp será novamente o emblemático Capitão Jack Sparrow e fala-se do regresso de Geoffrey Rush e da aquisição de Christoph Waltz (Django Unchained, The Zero Theorem) como eventual vilão. Por enquanto o enredo é completamente desconhecido.

 

Ver também

The Incredibles 2 e Cars 3 são alguns dos novos projectos da Pixar

Christoph Waltz poderá ser vilão em Os Piratas das Caraíbas!

Pirates of the Caribbean 5 já tem realizadores!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 21:20
link do post | comentar | partilhar

 

Foi por fim divulgado o primeiro poster de Os Pinguins de Madagáscar (The Penguin of Madagascar), o spin-off da trilogia de animação de grande êxito da Dreamworks, Madagascar. Tal como o titulo indica, a trama foca no quarteto de pinguins psicóticos, personagens secundários que tem adquirido uma crescente legião de fãs e que são nesta nova aventura alvos de resgate de uma equipa especial liderada pelo lobo Classified (com a voz de Benedict Cumberbatch). Porém a missão destes não será fácil visto que os nossos pinguins são seres indomáveis e evasivos. Peter Stormare (Constantine), John Malkovich (RED 2) e Ken Jeong (The Hangover) completam o elenco vocal. Os Pinguins de Madagáscar tem estreia prevista para 4 de Dezembro no nosso país.

 

Ver Também

The Penguins of Madagascar já tem trailer!

Primeira imagem de Os Pinguins de Madagascar!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 20:31
link do post | comentar | partilhar

 

Ver também

Ant-Man tem novo realizador!

Edgar Wright abandona Ant-Man

O filme de Ant-Man tem nova data de estreia!

Já temos Ant-Man!

Marvel - Novidades vindas directamente da Comic-Con

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 20:23
link do post | comentar | partilhar

 

Foi divulgado o primeiro trailer do filme Fifty Shades of Grey (As Cinquenta Sombras de Grey), a adaptação cinematográfica do grande sucesso literário de E.L. James, o primeiro de uma trilogia criada por esta. O filme nos remete à história de uma jovem estudante literatura, Anastasia Steele (Dakota Johnson), que irá entrevistar Christian Grey (Jaime Dornan), um respeitável presidente de uma influente corporação internacional. Este encontro levará a protagonista aos mais luxuriosos e bizarras fantasias sexuais. Jennifer Ehle, Luke Grimes, Marcia Gay Harden (Pollock), Max Martini e Rita Ora completam o elenco do filme dirigido por Sam Taylor-Johnson (Nowhere Boy) e escrito por Kelly Marcel (Saving Mr. Banks), tendo sido revisto e alterado por Mark Bomback (Wolverine) e Patrick Marber (Closer). Fifty Shades of Grey tem estreia prevista para 2015 e o livro foi editada no nosso país pela Lua de Papel

 

 

Ver também

Primeira imagem de Jamie Dornan como Christian Grey em Fifty Shades of Grey!

Primeiro teaser poster de Fifty Shades of Grey

Fifty Shades of Grey terá cenas de sexo cortadas!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 16:50
link do post | comentar | partilhar

23.7.14

 

Ver também

Uma nova imagem de Mad Max: Fury Road!

Mad Max: Fury Road no Entertainment Weekly

Tom Hardy no remake de Mad Max

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 23:29
link do post | comentar | partilhar

 

Estreia amanhã, dia 24 de Julho, o novo filme de Joon-ho Bong (The Host), Snowpierce: O Expresso do Amanhã. Uma distopia de ficção cientifica que nos leva a um futuro condenado a uma Idade do Gelo e que o último reduto da Humanidade concentra-se numa imparável locomotiva com mais de mil carruagens. Sendo que cada uma delas é reservada às diferentes classes sociais, visto que as primeiras, ostentadas por luxos limitados são exclusivos para aqueles nascidos em "berços de ouro" e as últimas recheadas com os "restos", os inferiores constantemente subjugados pela tirania inerente. Revoltados com os desumanos tratos de que são diariamente submetidos, esta última carruagem sob a liderança de Curtis (Chris Evans, Captain America), revoltam-se e lançam-se num motim para tomar conta todo o comboio. Baseado na graphic novel, Le Transperceneige (Jacques Lob, Benjamin Legrand e Jean-Marc Rochette), eis um filme imparável, doseando por emoções fortes e uma explosiva crítica social. John Hurt (Only Lovers Left Alive), Jamie Bell (Nymphomaniac), Octavia Spencer (The Help), Kang-Ho Song (The Host, Thirst), Tilda Swinton (Only Lover Left Alive), Ed Harris (A History of Violence), Alison Pill (Scott Pilgrim Vs The World) e Ah-Sung Ko (The Host) completam o elenco desta recomendação do Cinematograficamente Falando …  

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 23:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

 

Foram  anunciados ontem, dia 22 de Julho, numa conferência de imprensa, alguns dos destaques da 8ª edição do MOTELx - Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, que decorrerá entre os dias 10 e 14 de Setembro no Cinema São Jorge e agora contando com o Teatro Tivoli BBVA como anfitrião, de forma a comemorar do seu 90ª aniversário.

 

 

Ao contrário das edições anteriores, não foram ainda anunciados os homenageados (secção Mestres Vivos), mas de momento a revelação encontra-se numa nova grafia que visa o legado do terror português, com tributo a Diogo Alves, o serial-killer que actuava no Aqueduto das Aguas Livres nos finais do século XIX. O assassino tornou-se no último homem a ser condenado por Pena de Morte em Portugal e a sua cabeça decepada constituiu como peça do Museu de Medicina e ainda hoje pode ser vista no teatro anatómico da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, conservada em formol. Os elementos aludidos e atmosféricos deste raro ícone do terror em Portugal estão presentes quer no cartaz do festival, quer do spot video novamente sob a responsabilidade da produtora Take It Easy, com realização de Jerónimo Rocha.

 

 

Nesta 8ª edição, o festival continuará a apostar numa programação diversificada a nível de conteúdos como também em nacionalidades, entre os destaques poderemos encontrar a estreia absoluta de The Raid 2: Betrayal, a esperada sequela do filme de acção sensação de Gareth Evans, que marcou presença na edição de 2012. Tal como a prequela, esta obra indonésia promete novamente redefinir o conceito de survivor horror, "pautando-a" com muita violência, artes marciais puras e duras e valores excessivos de adrenalina. Life After Beth de Jeff Baena, a comédia de horror que tem dado que falar, também irá marcar presença na programação do MOTELx, com Dane Dehaan (The Amazing Spider-Man 2) e John C. Relly (Step Brothers) no elenco esta é a história de uma rapaz que enfrenta algo pior que a inesperada morte da sua namorada, a inesperada ressurreição desta.

 

 

A dupla Julien Maury e Alexandre Bustillo, dois importantes nomes da nova vaga de terror francesa, marcaram novamente presença no festival, após Inside (2008) e Livid (2012), desta vez encerrará a trilogia com Among the Living. O filme que assustou o Sundance, o australiano The Babadook de Jennifer Kent, também marcará presença na programação. O alemão Der Samurai de Till Kleinert, Honeymoon de Leigh Janiak, o Aleluia de Fabrice du Welz, o misto terror / musical Stage Fright de Jerome Sable, Open Windows de Nacho Vigalondo com Elijah Wood e Sasha Grey nos principais papeis e por fim Late Phases do mexicano Adrían Garcia Bogliano (o realizador de Ahí va el Diablo - Aqui Vem o Diabo), são até à data os "convocados" para aterrorizar Lisboa durante cinco dias consecutivos.

 

 

Como é habitual das edições anteriores, MOTELx apresenta mais uma edição de Quarto Perdido, que visa a redescoberta de obras "malditas" ou filmes do género em Portugal. Neste ano depararemos com dois filmes distintos e completamente divergentes, porém tem em comum o facto de serem baseado em dois contos literários que tão bem "manobram" as influências do gótico. Os escolhidos são O Cerro dos Enforcados de Fernando Garcia, inspirado na popular criação de Eça de Queiroz, "O Defunto", um épico misterioso, esquecido pelo público e crítica quando estreou em 1954. Os Canibais, onde Manoel de Oliveira transforma a obra póstuma de Álvaro do Carvalhal numa ópera cenicamente atmosférica e dotada de critica social.      

 

 

E não poderia faltar a competição nacional de curtas-metragens, mais uma vez a premiar e a revelar talentos escondidos do panorama cinematográfico português. Este ano o júri será composto pelas seguintes personalidades: o actor Gonçalo Waddington (Capitão Falcão), a produtora cultural Luísa Sequeira, cuja experiência como directora artística e de programação do Shortcutz Porto poderá ser uma grande valia na avaliação dos trabalhos expostos e por último, mas não menos importante, o realizador Julien Maury, que irá também apresentar a sua nova obra no 8º MOTELx (Among the Living). A secção Lobo Mau também não ficará de fora, novamente a decorrer no Palácio da Foz e com especial atenção aos mais novos, irá apresentar este ano três clássicos de animação da Disney - Snow White and the Seven Dwarfs (Branca de Neve e os Sete Anões), Fantasia e Pinochio (Pinóquio).

 

 

Nas secções paralelas, muitas propostas não faltaram, entre elas a Masterclass Mad Stunts com David Chan e a respectiva equipa, que irá frisar o trabalho de duplos de cinema em Portugal, apesar desta ser uma profissão quase inexistente na mesma. Julien Maury e Alexandre Bustillo irão expor as características e a impulsão da nova vaga de terror francesa. Dan Frye, responsável pelos efeitos visuais e maquilhagem de filmes como Harry Potter e Prometheus, chegará a Portugal para coordenar um workshop sobre a sua vocação. Enquanto isso, o workshop de animação de volumes, "Dr. Frankenstiny e o Pequeno Prometeu", com Bruno Caetano, baseado no conto de Mary Shelley, irá explorar todos os pontos progressivos que levam à adaptação de uma história, desde a criação de cenários até à caracterização dos personagens.

 

 

Os já habituais Noite de Jogos de Terror e a versão soft, Tarde de Jogos (Poucos) Assustadores também não foram esquecidos. Em imagem do que aconteceu no ano passado, a organização voltará a marcar um chamado "warm up", ou seja uma sessão de Cinema ao Ar Livre no Largo de S. Carlos, a "sequela" da bem sucedida iniciativa que exibiu em 2013 o clássico Poltergeist de Tobe Hooper nas ruas de Lisboa. Com propostas como estas, não faltarão motivos para não ir à 8ª edição do MOTELx - Festival Internacional de Cinema de Terror em Lisboa, onde e durante cinco dias a capital portuguesa se transformará na capital mundial do Cinema de Terror.

 

O Cinematograficamente Falando … estará a par de novidades que possam surgir do evento, enquanto isso para ter acesso a mais informações, ver aqui

 

 

 

Ver também

Teatro Tivoli BBVA associa-se à 8ª edição do MOTELx!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 23:19
link do post | comentar | partilhar

 

Ver também

The Hobbit: An Unexpected Journey (2012)

The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring (2001)

The Lord of the Rings: The Two Towers (2002)

The Lord of the Rings: The Return of the King (2003)

7 Novos Posters de The Hobbit: The Desolation of Smaug

The Hobbit: The Desolation of Smaug (Novo Trailer)

The Hobbit: The Desolation of Smaug (Novos Banners)

O primeiro trailer de The Hobbit: The Desolation of Smaug

Mais um ... The Hobbit: The Desolation of Smaug

Primeiro Poster de The Hobbit: The Desolation of Smaug

DVD / The Hobbit: An Unexpected Journey (Edição Especial - 2 Discos)

The Hobbit - Novo Trailer

The Hobbit - A prequela de O Senhor dos Aneis dá sinais de vida!

Ori, Nori e Dori - Os anões de The Hobbit

Primeira imagem de The Hobbit

Flash News

O Regresso do Rei

Confirmações em The Hobbit

Orlando Bloom de novo como elfo ?

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 22:20
link do post | comentar | partilhar

 

Morreu aos 61 anos, Álex Angulo, aquele que era um dos mais queridos actores secundários do cinema espanhol e uma habitual presença na filmografia de Álex de la Iglesia. O actor basco faleceu no passado domingo, dia 20 de Julho, em consequência de acidente rodoviário em Fuenmayor (La Rioja), no norte de Espanha. Nascido a 12 de Abril de 1953 em Erandio, Vizcaya no País Basco, Angulo havia originalmente estudado para ser professor, mas abandonou essa vocação para seguir a interpretação. Começou numa companhia de teatro basca e estreou no cinema em 1981 com o filme de Imanol Uribe, La Fuga de Segovia. A partir dessa experiência foram imensos as obras que Angulo participou, chegando a trabalhar com alguns dos mais conceituados cineastas do seu país como Pedro Almodôvar, A. Fernández Armero e Álex de La Iglesia, neste último o qual conheceu o êxito em El Dia de la Biesta (1995) e tornou-se no seu “actor fetiche”, para além disso recebeu a primeira de três nomeações aos prémios cinematográficos Goya. Na sua filmografia mais recente se destaca os seus desempenhos em Pan’s Labyrinth de Guillermo Del Toro, Bosque de Sombras de Koldo Serra, o qual contracenou com o actor Gary Oldman e As Escondidas de Mikel Rueda.

 

Álex Angulo (1953 – 2014)

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 10:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

22.7.14

 

Estreia esta semana, 24 de Julho, nos cinemas nacionais a última obra do realizador James Gray (We Own the Night, Two Lovers), The Immigrant (A Emigrante). A história remete-nos a uma emigrante polaca, Ewa Cybulski (Marion Cotillard), que segue para Nova Iorque, acompanhada pela irmã, sob as promessas de uma nova vida na chamada "terra de oportunidades". Porém a sua chegada encontra-se longe do que imaginara e sob o risco de ser deportada, Ewa envergará por uma vida desonrosa, oportunista em constante tutela e manipulação por parte de Bruno Weiss (Joaquim Phoenix), enquanto que é romanticamente disputada por Emil (Jeremy Renner). Um drama que nos revela só uma de milhões de histórias de estrangeiros que arriscaram as vidas passadas respectivos países para integrar o chamado sonho americano. Tecnicamente belo e sob a "batuta" de três fortes desempenhos, The Immigrant é o grande destaque desta semana.  

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 19:58
link do post | comentar | partilhar

 

Ethan Hawke (Before Midnight) protagoniza mais um filme escrito e realizado pelos irmãos Michael e Peter Spierig (Daybreakers), o thriller de ficção científica Predestination, porém desta vez o actor não será um vampiro mas sim um agente federal de um futuro distópico, onde as viagens no tempo são uma realidade. O protagonista utiliza essa mesma tecnologia para decifrar crimes e “apanhar” os ditos malfeitores, contudo este filme focará na sua última missão, capturar o único criminoso que consegui engana-lo o tempo todo. Para além de Hawke, o elenco de Predestination é composto por Noah Taylor, Sarah Snook, Christopher Kirby, Madeleine West, Jim Knobeloch e Freya Stafford. 

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 12:15
link do post | comentar | partilhar

 

Com o Comic-Con à porta, já são muitas as especulações e rumores envoltos das mais variadas e esperadas produções como as adaptações de comics. No seio desses “burburinhos”, está a eventual entrada de Dwayne Johnson (Hercules) no universo da DC Comics, sendo que há uns meses atrás encontrava-se associado ao papel de Green Lantern para a próxima e antecipada sequela de Man of Steel, Batman V Superman: Dawn of Justice. A verdade é que Dwayne “The Rock” Johnson encontra-se em negociações com a DC, e numa entrevista à TotalFilm revelou eu só existe um personagem há sua medida e esse mesmo personagem “é capaz de rivalizar com o próprio Super-Homem.” Os fãs aclamam que poderá ser Shazam, um super-herói com poderes mágicos, contudo nessa mesmo entrevista, o actor falou sobre o anterior rumor, o de The Green Lantern, deixando tudo em aberto com declaração como “já existe uma versão do herói no cinema, mas a DC Comics está a seguir direcções bem diferentes.”   

 

Para o leitor? Palpites? Qual será o herói que o actor deve interpretar?

 

Ver Também

Man of Steel (2013)

Primeira imagem oficial de Batman V Superman: Dawn of Justice

Jason Momoa é Aquaman em Batman V Superman: Dawn of Justice 

Batman Vs Superman recebe titulo e logotipo

Zack Snyder revela primeira foto de Batman e Batmobile 

A Liga da Justiça a caminho ...

Habemos Wonder Woman!! 

Comic-Con: Superman e Batman irão partilhar ecrã

O inicio de Superman e os projectos de DC Comics 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 11:51
link do post | comentar | partilhar

 

Foi revelado o primeiro trailer de Os Maias – Cenas da Vida Romântica, a esperada produção de João Botelho (O Corte do Norte) que adapta o intemporal romance de Eça de Queiroz. O filme, que conta com um argumento da autoria de Botelho, seguirá as crónicas de uma homónima família de aristocratas que vivem num Portugal do século XIX à beira da “bancarrota”, remetendo aos seus segredos, tragédias, amores e devaneios. Maria Flor, Filipe Vargas, Rita Blanco, Ana Moreira, Catarina Wallenstein, Graciano Dias, Adriano Luz, Miguel Monteiro e José Neto compõem o elenco. Os Maias – Cenas da Vida Romântica tem estreia nacional prevista para 11 de Setembro

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 11:21
link do post | comentar | partilhar

21.7.14

 

Ver também

Trailer de Os Gatos Não Têm Vertigens, o novo de António-Pedro Vasconcelos!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 22:44
link do post | comentar | partilhar

Nem Darwin previa isto!

 

Um blockbuster inteligente? Parece heresia esta afirmação principalmente para os mais puristas cinéfilos, mas a verdade é que esta "sequela de uma prequela /reboot, respetivamente vindo de um "remake" de um clássico que por sua vez é uma adaptação de um celebre e provocante livro de Pierre Boulle" (mais "tempestades" que "ventos favoráveis" neste titulo), é uma obra que reserva alguma astúcia e uma caminhada leve a muitas das questões que assombram actualmente a Humanidade (não, não é ironia).

 

 

Existe nesta revolta animal uma análise ligeiramente "trocada por miúdos" de como estruturalmente funciona um regime ditatorial (frases como "eles seguem-no porque têm medo" invoca essa mesma ideia nas audiências mais despreocupadas do verão) e o constante darwinismo ético e moral, que evidencia um distanciamento dos primatas da sua natureza e a aproximação da sua comunidade às similaridades da civilização humana e das bases de que foram erguidas.

 

 

São ideias e temáticas que Boulle havia invocado na sua obra e que Franklin J. Schaffner "beliscou" sob moldes clássicos no filme de 1968, aquele que foi considerado o inicio de um dos primeiros grandes franchisings do cinema. Nesta versão tecnologicamente irrepreensível, somos ditados por um conjunto de fórmulas e modelos narrativos, vistos e revistos, mas que funcionam naturalmente compatíveis neste genesis do fim do Mundo alternativo, é por isso que em o Dawn of the Planet of the Apes não esperem nada de novo no campo do cinema mainstream. Ao invés disso, contemplem jogadas brilhantemente orquestradas e arriscadas da produção.

 

 

Entre esses riscos encontramos um protagonismo irrecusável dos primatas, cujo primeiro ato é envolvente em prol destes, esboçando a sua comunidade, relações e partilha de visões, tudo elaborado por uma linguagem perceptível, mesmo sem as legendas que complementam os seus dialectos gestuais. Caesar, o chimpanzé dominante encarnado por Andy Serkis (por vias da tecnologia motion capture), é visto e limado como um líder idealista, conservador da paz e perseverante na força conjunta dos primatas. Os traços convergentes da criatura tecnológica com outras fortes personalidades históricas e bíblicas não são um disparate. Existe algo de Lenine em Ceaser, já que de Moisés largou a "capa" na versão de 2011.

 

 

Ou seja, este é um mundo onde literalmente e analiticamente, os "macacos" são os reis, os condutores de toda a intriga que tal como a anterior obra de Rupert Wyatt, o muito bem-sucedida Rise, não apressa à acção nem o climax, construindo um verdadeiro drama humano nas ditas criaturas. E tal como seu antecessor, são as personagens humanas que apresentam fragilidade e pouca interactividade com o próprio espectador, mesmo que Gary Oldman seja sempre um secundário de primeira classe.

 

 

Dawn of the Planet of the Apes é um entretenimento de "grau prata", que evoca inteligência (voltando à questão inicial) e uma certa memória cinematográfica que se faz deslumbrar com uma qualidade técnica invejável (é um forte candidato à estatueta de Melhores Efeitos Visuais, vistos que as criaturas tecnológicas parecem realmente "bestas" de carne e osso). As verdades devem ser ditas e vale a pena espreitar o "amanhecer" de um imaginário que de tão de alusivo tem com a matriz a Humanidade.

 

Apes not kill apes. / You are no Ape.

 

Real.: Matt Reeves / Int.: Jason Clarke, Gary Oldman, Keri Russell, Andy Serkis, Kodi Smit-McPhee, Toby Kebell

 

 

Ver também

Rise of the Planet of the Apes (2011)

 

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 22:33
link do post | comentar | partilhar

17.7.14

 

Ver Também

Rise of the Planet of the (2001)

Novo poster de Dawn of the Planet of the Apes!

Dawn of the Planet of the Apes com novo trailer!

Terceiro Planeta dos Macacos já tem realizador!

Primatas ao Poder!! O Primeiro Trailer de Dawn of the Planet of the Apes!

Primeira imagem de Dawn of the Planet of Apes

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 20:42
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Trailer de Godzilla: King...

First Man abrirá 75ª ediç...

Frankenstein, Freiras Mal...

Timothée Chalamet poderá ...

Começa o 26º Curtas Vila ...

Vem aí filme sobre a Viúv...

Morreu Laura Soveral, a a...

O retorno de Robocop já e...

First Reformed (2017)

Confirmado: Joaquim Phoen...

últ. comentários
Gritos 4: 5*Um filme que traz novas regras, novos ...
Bel Ami: 3*A meu ver é fiel ao livro, gostei do qu...
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Um dos meus favoritos 5*
Gritos 2: 5*Sidney, Dewey e Gale estão de regresso...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs