Data
Título
Take
31.5.08

Entre Trevas!

 

Numa vila isolada do Alaska, como é habitual em todos os Invernos, esta mergulha numa escuridão total durante 30 dias. A vila sempre mantido o pacifismo nos anos anteriores, mas agora tudo difere quando um estranho (Ben Foster) pressagia o sítio com morte e destruição e promete que a neve ficará vermelha com o sangue das vítimas. Tudo porque nesse ano a vila será visitada por um tipo de criaturas que os habitantes nunca imaginariam ver ou sequer ouvir; sedentos Vampiros.

 

 

David Slade aventurou-se em 2005 numa abordagem pouco irreverente, mas corajosa em atravessar um tema que tanta controvérsia dava, a da pedofilia, em Hard Candy. Depois deste thriller que marcou presença, o realizadorresolve entrar em domínios mais vulgarizados pelo cinema em geral; a da adaptação de uma novela gráfica, neste caso a “vitima” foi 30 Days of Night da autoria de Steve Niles e Ben Templesmith (30 Days of Night), e claro, o abalroamento ao mundo vampírico que conduz milhões de fãs por todo o mundo. Mas quanto aos amantes da graphic novel, o alívio inicial parecia geral, um realizador controverso em 30 Days of Night, que apesar de inexperiente no género, fazia adivinhar um certo rigor e pretensiosismo na conversão cinematográfica. Sendo que a meta inicial não era o de somente agradar os fãs da matéria-prima, mas como também quebrar as fronteiras do simples filme de terror de estúdio. Contudo, o resultado está longe desses mesmos objectivos.

 

 

A principal falha deste 30 Days of Night é o facto de não corresponder ao género que se auto-titula. Na obra sente-se o medo do seu próprio terror, quer físico ou psicológico, que mesmo evitando às habituais explorações de clichés e artifícios necessários, não chega preencher os seus vazios existenciais. David Slade tenta fazer o melhor que pode, mas a sua inexperiência é revela desde o preciso momento em que cruza com elementos do cinema de Romero, mas sem a humanização e substância do mesmo. A leveza com que o autor aborda o “sumo” da novela gráfico nos leva a crer que a certo ponto David Slade pretende terminar rapidamente o filme, concretizando uma narrativa em modo veloz que menospreza as suas personagens e as situações, que em outras mãos culminariam ensaios interessantíssimos do género de suspense.

 

 

Já o elenco, já esse, é automatizado, e excepto o sotaque interessante de Ben Foster, não existe nada para destacar nos demais, até mesmo Josh Harnett que depois de Lucky Number Slevin e Sin City, o qual parecia seguir um rumo mais rigoroso na sua carreira, descai apenas com o seu ego já variadamente apresentado. Assim sendo, 30 Days of Night apenas sobrevive com a ideia dada pela originalidade da novela gráfica e com ele, uma fotografia exemplar à matéria-prima. Há sangue, vampiros e muita neve, mas também existe um consumismo fácil e sem perturbações. Parece que canhou a “fava” a David Slade.

 

There is no escape. No hope. Only hunger and pain.”

 

Real.: David Slade / Int.: Josh Harnett, Melissa George, Danny Huston, Ben Foster

 

 

O melhor – o sotaque de Ben Foster

O pior – quando a ideia não salva a execução

4/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 21:10
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

O pão de cada dia obriga ...

Critica - "Nós" não ficam...

Primeiras impressões: Us

Os patetas do costume

O meu Cinema é feito de M...

Maquilhagem americanizada...

Crítica: Marvel no nome, ...

Críticas: uma portuguesa,...

Primeiras reacções: Capta...

E os Óscares?

últ. comentários
Título do post muito criativo.
Legal o tema do post. Parabéns.
Aguardando. Blog bem legal!
Um luxo de actores num filme de lixo, repito LIXO....
Gostei muito da crónica. Vou acompanhar o seu blog...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
30 comentários
25 comentários
20 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs