Data
Título
Take
1.5.08

 

Real.: Ridley Scott

Int.: Harrison Ford, Rutger Hauer, Sean Young, Daryl Hannah

 

 

Num futuro longínquo, a integridade humana estará ameaçada pelos chamados replicants, andróides que desejam acima de tudo ser humanos, e para combater e proteger a autenticidade humana foi criada o Blade Runner, uma associação que promove, persegue e abate estes mesmos andróides. Entre os Blades Runners encontra-se Rick Deckard (Harrison Ford) que tem como missão abater quatro replicants foragidos.

25 Anos depois, com muitos adiamentos, cortes, versões, atrasos e lançamentos de DVDs, Blade Runner regressa às salas de cinema portuguesas, de forma muito limitada (1 cópia no nosso país), sob a versão Final Cut. Posso dizer desde já que o poético filme de ficção científica de Ridley Scott encontra-se primoroso desde a sua primeira visualização, contraindo-se como um dos eventos cinematográficos mais importantes deste ano. Uma adaptação do conto literário de Phillip K. Dick, Do Androids Dream of Electric Sheep de 1968, em que o autor faculta uma reflexão á definição de ser humano e da sua integridade.

Harrison Ford, uma das estrelas do cinema norte-americano mais importantes do ultimo terço do século XX, que aos as características personagens de Indiana Jones e Han Solo (Star Wars), brilha numa negra incursão de um elemento do esquadrão Blade Runner, um ser magoado e sensível, longe do estereotipo comercial em que Scott lhe contorna com misticismo e mistério em não revelar o seu passado ou algo do género. Além do veterano actor, ainda podemos contar com … (bate-me se estiver errado) a melhor interpretação de Rutger Hauer de sempre, na pele de Roy Batty, o líder da quadrilha de replicants, como a mais perfeita criação tecnológica, segundo o filme, um vilão com uma razão para que haja um confronto final entre Deckard capaz de dividir opiniões e torcedores.

O resto do filme aplica-se a efeitos especiais sólidos da época, que ao contrário do que se pensa não estão ultrapassados, sendo melhores que muitos filmes blockbusters andam por aí, não são vistosos e acima de tudo, nunca, mas nunca em parte alguma encarregam-se da narrativa, porque esta é como prisioneira de uma lentidão obscura e filosófica sob um poético ambiente “a lá noir”. Um dos melhores filmes de Scott, se não o melhor. Uma obra-prima ao som da orquestração de Vangelis!

O melhor – O elegante estilo narrativo e a fuga para um vulgar filme de acção

O pior – uma cópia para Portugal!? Por favor.

 

-

“Blade Runner” – 9 estrelas "Um filme que continua perfeitamente actual entre os nossos dias. E o que há de melhor, do que voltar a ver este clássico no único sítio onde merece ser mostrado (numa sala de cinema)? Puro cinema e uma obra-prima de Ridley Scott" Ante-Cinema

-

10/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 11:39
link do post | comentar | partilhar

3 comentários:
De Filipe Coutinho a 1 de Maio de 2008 às 21:32
No dia que estrear no Porto estou na sala de cinema batidinho... lol

Tou ansioso por ver um clássico na sala de cinema.

Abraço


De ana banana a 7 de Maio de 2008 às 13:49
Alvíssaras,

[olá, hugo, parabéns pelo blozine]


Então, mas afinal estreia quando?


De Gustavo a 13 de Novembro de 2010 às 00:24
è negro, enigmatico, mas n gostei, n achei piada a Harrison Ford, penso que é um filme sobrevalorizaDO demais


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

O pão de cada dia obriga ...

Critica - "Nós" não ficam...

Primeiras impressões: Us

Os patetas do costume

O meu Cinema é feito de M...

Maquilhagem americanizada...

Crítica: Marvel no nome, ...

Críticas: uma portuguesa,...

Primeiras reacções: Capta...

E os Óscares?

últ. comentários
Um luxo de actores num filme de lixo, repito LIXO....
Gostei muito da crónica. Vou acompanhar o seu blog...
Padrinho... Mas Pouco: 3*Um filme divertido, mas p...
Impossível esquecer este anjo, este homem.
Triste perda. Que descanse em paz.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
30 comentários
25 comentários
20 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs