Data
Título
Take
6.8.07

 

Real.: Marcus Nispel

Int.: Karl Urban, Moon Bloodgood, Russell Means

 

Mil anos antes de Cristóvão Colombo ter descoberto a América Do Norte, este já era palco de um dos maiores confrontos da história; os Vikings (um povo escandinavo com tendências barbaras) chegam á costa com fins de massacrara os índios americanos, nessa sua estadia deixaram para atrás uma criança viking que foi adoptada por um clã de índios. Passado alguns anos, o rapaz agora denominado de Ghost (Karl Urban) decido proteger o seu povo adoptivo de uma nova chegada dos bárbaros escandinavos.

Primeiro de tudo, Pathfinder prometia ser um filme criativo, um trailer inspirado e um poster sinistro, fazia ascender as expectativas em volto. Mas infelizmente isso cai por terra abaixo. Pathfinder, inicia-se bem, apesar de uns créditos iniciais sedentos de violência e gore, o filme nos primeiros 30 minutos possuíam uma premissa interessante e no seu meio refrescante. Mas tudo acaba com a chegada dos vikings, e quando se enceta o confronto entre as duas culturas, que não é mais do que um desmiolado confronto gore. Antes de mais, Marcus Nispel, era o promissor realizador do remake de uma das histórias mais violentas do cinema, The Texas Chainsaw Massacre, e são esses indícios que se mostram como fetiche por parte do realizador, a violência nesta fita é demasiado explícita, gratuita e obcecante (principalmente em cenas de massacre). Sabemos que este subgénero de cinema necessita de violência, mas se exemplificarmos outro filme do mesmo estilo de há alguns meses atrás (Apocalypto de Mel Gibson), veremos que a sua violência è no mínimo necessária, sem cair em grandes exageros como fez o filme de Nispel.

Todas as personagens são simples estereótipos, principalmente na composição dos vikings, onde são apenas guerreiros que tem apenas um objectivo “matar” (sabemos que eram povos bárbaros, mas será que não possuíam mais nenhum finalidade sem ser esse, que tal conquista, por exemplo). Quanto á perseguição já vista no recente Apocalypto, é tão longa que cansa ao fim de 10 minutos, onde não noção de tempo mas apenas colagens de mortes sangrentas, manejar de espadas, enfies.

Nem tudo é mau, a banda sonora tem os seus momentos de genialidade e uma fotografia sensível às cores ajuda e muito na transformação de um espectáculo mais acessível. Contundo este Pathfinder parece mais uma variação de Conan, O Bárbaro (com um protagonista menos bronco) onde tem como apenas registo um massacre digno dos melhores gores disfarçado como épico. Nispel recorre muito a câmaras lentas, o que se torna excessivamente irritante, tal como metade no tratamento do seu filme.

 

4/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 13:47
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

O pão de cada dia obriga ...

Critica - "Nós" não ficam...

Primeiras impressões: Us

Os patetas do costume

O meu Cinema é feito de M...

Maquilhagem americanizada...

Crítica: Marvel no nome, ...

Críticas: uma portuguesa,...

Primeiras reacções: Capta...

E os Óscares?

últ. comentários
Título do post muito criativo.
Legal o tema do post. Parabéns.
Aguardando. Blog bem legal!
Um luxo de actores num filme de lixo, repito LIXO....
Gostei muito da crónica. Vou acompanhar o seu blog...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
30 comentários
25 comentários
20 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs