Data
Título
Take
8.11.13

 

Com um pé entre a adolescência e a maturidade!

 

Não, pelo titulo não estamos perante em mais outra incursão do apocalipse nem sequer variações cinematográficas do armagedão, o Fim do Mundo do titulo é apenas uma referência mais subtil e conectada com o próprio estado do espectador, o fim da adolescência (quem é que não passou por isso?). Esta transição de mundos e olhares é acompanhada por um câmara intrusiva por parte de Pedro Pinho, como se tudo aquilo que nos é apresentado estivesse a decorrer não apenas no ecrã, mas numa realidade a nosso alcance.

 

 

Trata-se de um cinema realista (um dos melhores exemplos do panorama português) algures entre o ficcional e o documental, uma condensação de vidas próprias em prol de um afinado estudo de um retrato social bem presente entre nós. São os "marginais", "não-actores" que provam ser mais profissionais que muitos dos actores de tal categoria, os peões de uma vida em constante metamorfose, primorosas para com a credibilidade em ponta que se evidencia na construção do bairro social e da comunidade vivente, ao mesmo tempo elaborando uma perspectiva destes para com o seu redor. Uma simples ida à praia, levado a cabo por um diversificado leque de jovens se converte aqui numa riqueza de fazer corar a ficção mais brejeira, não somente cénica mas sentida, com Pedro Pinho sob um gradual cuidado na construção da relação dos seus personagens para com diferentes "meios ambientes" e a delicadeza como filma diálogos tão próprios do nosso quotidiano, quanto mais dos jovens de hoje.

 

 

Um Fim do Mundo é cinema de cariz social, dinâmico mesmo que visualmente não aparente (o monocromático é o exemplo disso, capaz de afastar espectadores mais preconceituosos), sensível e acima de tudo possuidor de uma realismo imutável. Pedro Pinho apresenta-nos uma obra ciclar, um confronto de visões que se fica no desenvolvimento dos seus personagens, misteriosos mas intrigantes, para sua primeira longa-metragem, o resultado é cativante. Contudo, para quem sonha com telenovelas fica a sugestão - distância!

 

Real.: Pedro Pinho / Int.: Idalécio Gomes, Manuel Gomes, Eva Santos , Iara Teixeira



 

Ver Também 

Falando com Pedro Pinho, realizador de Um Fim do Mundo

 

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 00:37
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Nadav Lapid estará no Cur...

A vida de Sammy Davis Jr....

Que caem as fronteiras en...

Pinar Toprak é compositor...

0%!! Gotti, filme de mafi...

Adrift (2018)

Eva (2018)

Primeiras imagens de «Won...

Arachnophobia terá remake...

Trailer: The Little Stran...

últ. comentários
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Um dos meus favoritos 5*
Gritos 2: 5*Sidney, Dewey e Gale estão de regresso...
Para mim é um dos melhores estreados em 2018, amo ...
É já de domínio público que João Botelho adaptou, ...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs