Data
Título
Take
6.11.13
6.11.13

Entre distopias e espectáculos rotineiros!

 

Em muitos dos ensaios de ficção científica, um dos incentivos para a entrega das suas tramas advém das distopias, anormalidades do mundo credível, pormenores que tão bem podem anteceder e visionar um futuro próximo, um avanço científico significativo ou simplesmente propondo um cenário alternativo e com apelo ao efeito do “desbelieve” por parte do espectador. Nos últimos anos, dentro do género, foram muitas as distopias que o espectador acompanhou nos cinemas, umas mais criativas que outras, e por fim uma mais credíveis que o resto.

 

 

No caso de Elysium, a nova obra de Neil Blomkamp, a credibilidade é algo de suspeito aqui, porém, o objectivo da fita não está em ser verosímil, mas sim em abordar problemas sociais com obvias aspirações a um prolongado videoclip. Dito isto, até parece que estou a insinuar que Elysium é algo inconsequente digno de muitos blockbusters direccionados à camada mais jovem e pouco exigente de público, ao invés disso se converte (nas duas primeiras partes) num objecto de fascínio que paraboliza a distância entre as classes sociais, transformando-as em metáforas ambientadas nos mais "déjà vus" cenários futuristas.

 

 

Depois de District 9, uma agradável surpresa do autor em 2009, o realizador voltar a abordar o “gueto” e a inserção social como veiculo à sua própria distopia, contudo, em Elysium, o tratamento visual é comparadamente demasiado limpo, contraindo por vezes um certo cinismo na sua mensagem. Porém, mesmo desenrolando a um ritmo por vezes sólido (Neil Blomkamp é envolvente como realizador), o filme consegue transmitir a sua "moral", mas perde-se ao tentar esticá-lo por mais de duas horas, dando origem a uma ideia interessada que fora transgredida pela imperativa maquina mainstream.

 

 

Matt Damon encontra-se sólido como o improvável herói deste conto futurista, mas é Sharlto Copley (que destacou-se em District 9) que impressiona como vilão secundário, mas directo (o uso daquele dialecto sul-africano torna-o característico e especial), ao contrario de um fria e automática Jodie Foster como figura antagónica central. Uma personagem demasiado presa a sua "malvadez"  que em conjunto com um romance sem afecto (Alice Braga é novamente a escolhida), sejam talvez os "calcanhares de Aquiles" de Elysium e em principio os responsáveis pela sua virada no terceiro acto, onde a fita se torna simplesmente … num mero e pomposo blockbuster, onde é possível identificar as suas influências do videoclipp.

 

 

Dito isto até parece que guardo alguma espécie de preconceito a este tipo de produções, mas sente-se que uma distopia destas deveria ter sido apresentada com mais uso do "cérebro" e menos uso dos "músculos" (neste caso o frenesim tecnológico). Assim ficamos com um filme de ficção cientifica desequilibrada, uma arrastada parábola de temáticas potenciadas que se transformam em meros arranques para o mesmo espectáculo de sempre. Porém em conta aquilo que tivemos o privilégio de assistir neste Verão, Elysium figura-se entre um dos mais bem-sucedidos espectáculos hollywoodescos da temporada.   

 

PS- Destaque para a participação do actor brasileiro Wagner Moura, o celebre Capitão Nascimento da duologia de Tropa de Elite de José Padilha.

 

Real.: Neil Blomkamp / Int.: Matt Damon, Jodie Foster, Sharlto Copley, Alice Braga, Diego Luna, Wagner Moura, William Fichtner

 


 

Ver Também

District 9 (2009)

 

5/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 23:45
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Será o "bye bye" dos spin...

FEST exibe Todos Lo Saben...

Nadav Lapid estará no Cur...

A vida de Sammy Davis Jr....

Que caem as fronteiras en...

Pinar Toprak é compositor...

0%!! Gotti, filme de mafi...

Adrift (2018)

Eva (2018)

Primeiras imagens de «Won...

últ. comentários
Bel Ami: 3*A meu ver é fiel ao livro, gostei do qu...
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Um dos meus favoritos 5*
Gritos 2: 5*Sidney, Dewey e Gale estão de regresso...
Para mim é um dos melhores estreados em 2018, amo ...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs