Data
Título
Take
21.10.13

A juventude como desculpa do prazer!

 

A descoberta sexual ainda continua a ser matéria e tanto para originar filmes e Jeune et Jolie de François Ozon é um exemplo dessa reutilização de fórmulas. Descrito como um moderno Belle de Jour de Luis Buñuel, esta é uma história sobre decepção juvenil, a fantasia romântico-sexual que atinge uma adolescente com todas as qualidades da juventude, porém a expectativa em relação a essa experiência imperdível era demasiado alta, tão alta que a desilusão, a amargura em consolidação com o despertar do íntimo carnal a faça recorrer ao radicalismo, uma verdadeira hipocrisia burguesa. Assim sendo, a jovem e bela Isabelle (Marine Vacth) transita da ingénua “menina” em vivência com o conto de fadas para a prostituta estudantil em busca de emoções ou pelo menos a manipulação de tais.

 

 

É o recorrer de um mundo facilmente julgado, a “sujidade” social num encanto de luxuria e cobiça que François Ozon consegue invocar tão delicadamente. Tal como havia feito com Dans le Maison, o autor emana uma voyeurista cumplicidade entre o espectador e as suas personagens, a busca pelo prazer pessoal de “espiar” o quotidiano de tão excêntricas figuras. Enfim, num meio deste jogo pleno de sedução narrativa, ainda existe espaço para uma enfase poética que concilia a narrativa que parece por momentos “fugir” das mãos de Ozon com uma rendição inerente com a forma.

 

 

Tudo isto descrito num final que emane o melhor da sensibilidade do realizador, a pura caricia que faltava num filme sobre as aventuras de uma jovem em vias de se tornar numa mulher, de costas voltadas para a inocência visual, contudo incutindo-a no seu espirito libertino. Ao contrário das vivências da protagonista, este é uma obra de François Ozon para ser visto com o maior dos prazeres. Um trabalho bem conseguido de atmosfera e de emoções!

 

Filme visualizado na 14ª Festa do Cinema Francês

 

Real.: François Ozon / Int.: Marine Vacth, Géraldine Pailhas, Frédéric Pierrot, Charlotte Rampling

 


 

8/10

publicado por Hugo Gomes às 12:07
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Trailer de Godzilla: King...

First Man abrirá 75ª ediç...

Frankenstein, Freiras Mal...

Timothée Chalamet poderá ...

Começa o 26º Curtas Vila ...

Vem aí filme sobre a Viúv...

Morreu Laura Soveral, a a...

O retorno de Robocop já e...

First Reformed (2017)

Confirmado: Joaquim Phoen...

últ. comentários
Gritos 4: 5*Um filme que traz novas regras, novos ...
Bel Ami: 3*A meu ver é fiel ao livro, gostei do qu...
Gritos 3: 5*Que filme excelente e fenomenal, adore...
Um dos meus favoritos 5*
Gritos 2: 5*Sidney, Dewey e Gale estão de regresso...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
SAPO Blogs