Data
Título
Take
15.7.14

A caça!

 

Com Tom à la Ferme (Tom na Quinta), Xavier Dolan regressa aos tempos das inquisições, só que ao invés de seguir numa caça à bruxaria reflexiva aos séculos passados, o jovem realizador presta-se como mártir numa metafórica busca a “gambozinos”, neste caso a homofobia como centro catalisador do suspense. Assumidamente homossexual, Dolan controla pessoalmente o filme, visto que protagoniza e interpreta tal mártir, este enredo subjectivo e adestrado dos seus próprios gestos emocionais. Nesse aspecto é difícil não ter o realizador, como um sedutor manipulador emocional, focando-se em close-ups que emergem como traços humanistas e sentimentais dos seus personagens, mesmo que o enredo pelo qual tece é tudo menos humanitário.

 

 

A personagem de Dolan é o Tom do título, um jovem homossexual que vai ao encontro da família do seu falecido amante, a fim de prestar as suas condolências e despedir pela última vez do seu grande amor. A casa da família em questão é uma quinta enorme, isolada por entre um prado longínquo e um milheiral cortante, nela vive a mãe, Agathe (Lise Roy), e o seu filho mais velho, Francis (Pierre-Yves Cardinal), que irá fazer de tudo para esconder o lado oculto e romântico entre o seu irmão e Tom, nem que seja impedir que este regresse a casa.

 

 

A partir daqui, Tom à la Ferme adquire contornos sadomasoquistas, e golpeia com submissão e humilhação psicológica e física ao seu personagem principal, enquanto que a personalidade de Francis revela mais próxima do arquétipo tradicional de psicopata e Tom como o perfeito Atlas da eterna luta de emancipação da homossexualidade. É um jogo subliminar, alusivo mas disposto sobre uma vontade enorme de Xavier Dolan concretizar um suspense rico e profundamente colateral. Em seu auxílio encontramos uma banda sonora simbiótica de Gabriel Yared, uma fotografia de aguarela que André Turpin que transmite a sensação de enclausura e desempenhos fortes e prestáveis nessa tremenda perseguição, entre os quais uma Lise Roy emocionalmente explosiva e uma química rompante e negra entre Dolan e Cardinal.

 

 

Tendo concretizado a sua primeira longa-metragem, J'ai tué ma Mère (2009), com somente 22 anos, Xavier Dolan foi muitas vezes comparado com Orson Welles, contudo ambos os realizadores enquadram em estilos diferentes e épocas divergentes no que requer a linguagem cinematográfica, mas a verdade é que o jovem realizador canadiano vai longe na sua demanda. Esta quarta longa-metragem é de uma aprumo ascendente, provavelmente é até à data a sua melhor obra.  

 

Real.: Xavier Dolan / Int.: Xavier Dolan, Pierre-Yves Cardinal, Lise Roy, Evelyne Brochu

 

 

Ver também

Les Amours Imaginaires (2010)

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 11:42
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Anne Hathaway em novo fil...

Rabid terá remake!

Robert Pattinson trabalha...

Ira Sachs filmará em Port...

Den of Thieves contará co...

Melissa McCarthy em filme...

Sony pode "desistir" de p...

Uwe Boll acusa Paul Thoma...

Morreu Jóhann Jóhannsson,...

Morreu John Gavin, ator q...

últ. comentários
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
A Vida Íntima de Sherlock Holmes: 5*Acho o filme e...
Estava convencido que fosse o There Will Be Blood....
Para mim, The Master.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO