Data
Título
Take
5.12.14

Conto da Princesa Kaguya.jpg

 

Animação: trespassado a fronteira da "bonecada"!

 

Eis a última obra de Isao Takahata, bem que o seu afastamento teve um timing quase certeiro com a "despedida" de outro "mestre da animação", Hayao Miyazaki, que após Wind Rises confirmou a sua "reforma" na produção de animações pela Ghibli Studios. Talvez seja esse anuncio que  faz The Tale of the Princess Kaguya detentor de uma fantasmagórica aura de melancolia, ao mesmo tempo uma doce despedida.

 

2sQ9FYvkIS8TYSvD3tUJahI5OQ4 (1).jpg

 

Narrando a lenda de uma rapariga miniatura encontrada numa cana de bambu e que se converte numa princesa que cativa tudo e todos, esta animação proclama como uma arte pouco convencional ao panorama actual e verdade seja dita, é o seu grafismo, encantador e subtil como lápis de carvão que nos distancia do real e transporta-nos literalmente a um belo mundo de "faz-de-conta". Neste conto que se estende a um épico animado encontramos o rigor, o calculo das imagens, onde ínfimo pormenor não é deixado de lado, sobressaindo por uma vertente de fábula visual. Vale a pena não esquecer da emoção imposta nesta animação, que por sua vez é exposta ao espectador, são sentimentos que não nos envergonham, de uma linguagem universal e fora do preconceito de animação e da "lavagem" Disney de que o género foi alvo durante a sua criação. Takahata criou aqui uma obra-prima, o seu legado de um trabalho contributivo na animação, por vezes ofuscado com a aclamação geral do seu conterrâneo e colega Miyazaki, mas não nos enganemos, não o devemos encarar como um menor na sua arte.

 

eab1f9239ed3d59f7b156ff2aea87325.jpg

 

Aliás é arte aquilo que correctamente devemos apelidar este The Tale of the Princess Kaguya, um festim de "paladares" para o olhar que arremata a lenda e a emancipa, adquirindo forma e vida própria em tela. Tocante, viciante, a história interminável, a fantasia possível pela animação, que por sua vez possível pela visão deste mestre. Um adeus terno, Isao Takahata deixará imensas saudades, e se vai.     

 

Filme visualizado na 62ª edição do Festival de Cinema Internacional de San Sebastian

 

Real.: Isao Takahata / Int.: Aki Asakura, Takeo Chii, Kengo Kora

 

1373552252_princess.png

 

Ver Também

The Wind Rises (2013)

10/10

publicado por Hugo Gomes às 18:26
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

Pinhead de regresso! Divu...

Primeiro vislumbre de Joh...

QUOTE #7: Pauline Keal

últ. comentários
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
I bought Raytheon on this site, I do not know whet...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO