Data
Título
Take
10.9.17

cms-image-000560702.jpeg

Guillermo Del Toro triunfa em Veneza. O seu The Shape of Water, uma fábula fantástica sobre uma empregada de limpezas que depara-se com uma criatura nunca vista, é consagrado com o Prémio Máximo do Certame, o Leão de Ouro. Destaques para Foxtrot, de Samuel Maoz, o realizador do anterior Líbano, vence o Grande Prémio de Júri, e Charlotte Rampling é laureada com o prémio de interpretação feminina por Hannah, do italiano Andrea Pallaoro.

 

COMPETIÇÃO OFICIAL

Leão de Ouro: The Shape of Water, de Guillermo del Toro

Grande Prémio do Júri: Foxtrot, de Samuel Maoz

Prémio Especial do Júri: Sweet Country, de Warwick Thornton

Leão de Prata (Realizador): Xavier Legrand, Jusqu'à La Garde

Coppa Volpi (Actor): Kamel El Basha, The Insult

Coppa Volpi (Actriz): Charlotte Rampling, Hannah

Argumento: Martin McDonagh, Three Billboards Outside Ebbing, Missouri

Prémio Marcello Mastroianni - Jovem Intérprete: Charlie Plummer, Lean On Pete

 

SECÇÃO ORIZZONTI

Filme: Nico, 1988, de Susanna Nicchiarelli

Realizador: Vahid Jalilvand, No Date, No Signature

Prémio Especial do Júri: Caniba, de Lucien Castaing-Taylor e Verena Paravel

Actor: Navid Mohammadzadeh, No Date, No Signature

Actriz: Lyna Khoudri, Les Bienheureux

Argumento: Los Versos Del Olvido, de Alireza Khatami

Curta-Metragem: Gros Chagrin, de Céline Devaux

Leão do Futuro: Jusqu’à La Garde, de Xavier Legrand

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 00:20
link do post | comentar | partilhar

8.9.17

39361-Mother____4_.jpg

Mother!, o mais recente filme de Darren Aronosfsky (Black Swan, The Wrestler) foi aplaudido e vaiado durante a sua apresentação no Festival de Veneza, o qual encontra-se em Competição. O realizador tem demonstrado agradado pelas dispares reacções envolto ao seu novo trabalho, sendo o seu intuito que mother! não deixe ninguém indiferente, e como tal, segundo algumas entrevistas dadas, tudo fez para chocar as audiências. Um desses choques voluntários encontra-se na diferença de idades do casal, Jennifer Lawrence com 27 anos e Javier Bardem com 48. À Digital Spy, Aronofsky referiu:

 

"Após escolher a Jennifer, comecei a pensar quem iria contracenar com ela, e que de forma poderia sobressair, quem seria este homem mais velho. Tenho conhecimento que existe uma forte crítica em relação a Hollywood juntar velhas estrelas com jovens ingénuas, mas este filme é sobre isso, portanto encaramos de ‘caras’, não é propriamente aproveitarmos disso. Originalmente, a personagem do Javier iria ser chamada de 'o seu velho' ['Her old man'] – e seria um homem numa cadeira de rodas. Mas isso não era muito sexy, portanto tivemos que arranjar outra coisa. E depois a possibilidade do Javier interpretar esta figura paternal mais velha era verdadeiramente emocionante. A escolha começou com a Jennifer, mas depois do argumento estar concluído".

 

O realizador revelou ainda que não escreveu o argumento a pensar em Lawrence, apesar do papel ser à sua medida e de ser a sua actual namorada.

 

Mother! (Mãe!) tem estreia prevista para dia 21 de Setembro nos cinemas portugueses.

 


Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

 


publicado por Hugo Gomes às 01:43
link do post | comentar | partilhar

30.8.17

38115-Palazzo_del_Cinema_2017_Set_up____La_Biennal

Está tudo de olhos postos em Veneza. O festival de cinema mais antigo do Mundo comemora a sua 74ª edição com uma programação mediática e, como já parece ser tradição, com “palpites” para alguns dos candidatos aos Óscares de 2018. Depois de Cannes ter falhado na sua seleção norte-americana que segundo as más línguas se deveu ao facto de Thierry Frémaux, o delegado-geral, ter estado demasiado envolvido na promoção do seu livro do que supostamente na procura destes filmes, cujo os olheiros de Veneza não deixaram que se tivessem perdido. Resultado, Alexander Payne, George Clooney, Darren Aronofsky, Paul Schrader e Guillermo Del Toro, serão os braços fortes de Hollywood a competir pelo cobiçado Leão de Ouro.

 

Mas a tarefa não será fácil para os americanos, muito se espera das novas produções de Abdellatif Kechiche, que após ter falhado Cannes promete ser um “osso duro de roer” no certame veneziano, o nipónico do momento Koreada Hirakazu, e os conterrâneos Paolo Virzi, Sebastiano Risio e os irmãos Manetto. Salienta-se também a curiosidade em torno do documentário do artista plástico e ativista Ai Weiwei, Human Flow, sobre a crise dos refugiados, tema que costuma vingar neste tipo de Festivais.

 

zama.jpg

 

Apesar de não existir nenhuma produção portuguesa nas principais secções, teremos uma promissora presença, a do o director de fotografia Rui Poças que se encontra envolvido na cinematografia de Zama, a mais recente longa-metragem de Lucrecia Martel, uma adaptação da novela histórica de Antonio Di Benedetto em Fora de Competição.

 

Um dos destaques desta 74ª programação é a entrega do Leão de Carreira para os actores Robert Redford e Jane Fonda, algumas das mais icónicas faces da Nova Hollywood. A entrega decorrerá no dia 1 de Setembro, depois da exibição de Our Souls at Night, do realizador indiano Ritesh Batra (A Lancheira), um filme original da Netflix que se encontra presente Fora de Competição. Protagonizado pela dupla em questão, a obra remete-nos a dois viúvos que conviveram como vizinhos durante anos, assombrados pelas suas escolhas do passado e unidos pela compaixão mutua.

 

650_1200-0.jpg

 

Apesar do clima festivo, a celebração do cinema, quer das mais recentes apostas contemporâneas, quer das ligações com o passado (a projecção de cópias restauradas de filmes de Godard, Mizoguchi, Antonioni, Whale, Klimov, Landis, entre outros), o Festival de Veneza encontra-se assombrado pelo fantasma do terrorismo. De forma a prevenir qualquer desses cenários, o festival deste anos reforçou a sua segurança, com uma aumento significativo de 30% de agentes da autoridade, vários deles à paisana, câmaras, assim como novas medidas de segurança e de prevenção.

 

O 74º Festival de Veneza arranca hoje prolongando até 9 de Setembro.

 

downsizing.jpg

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

 


publicado por Hugo Gomes às 11:49
link do post | comentar | partilhar

8.8.17

9276.jpg

Foi apresentado o primeiro trailer de mother!, o próximo e promissor filme de Darren Aronofsky (The Wrestler, Requiem for a Dream, Black Swan) que estará em competição no Festival de Veneza.

 

 

Seguindo a linha do terror psicológico de Black Swan (Cisne Negro), a premissa envolve um casal que é confrontado com a chegada de estranhos. Jennifer Lawrence, Javier Bardem, Ed Harris, Michelle Pfeiffer e Domhnall Gleeson completam o elenco.

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 14:24
link do post | comentar | partilhar

27.7.17

HDHUTLMQNN87527.jpg

VENICE FILM FESTIVAL — IN COMPETITION

“Human Flow,” Ai Weiwei (Germany, U.S.)

“mother!”, Darren Aronofsky (U.S.)

“Suburbicon,” George Clooney (U.S.)

“The Shape Of Water,” Guillermo Del Toro (U.S.)

“L’Insulte,” Ziad Doueiri (France, Lebanon)

“La Villa,” Robert Guediguian (France)

“Lean on Pete,” Andrew Haigh (U.K.)

“Mektoub, My Love: Canto Uno,” Abdellatif Kechiche (France)

“The Third Murder,” Koreada Hirkazu (Japan)

“Jusqu’a La Garde,” Xavier Legrand (France)

“Amore e Malavita,” Manetto Bros. (Italy)

“Three Billboards Outside Ebbing, Missouri” (U.K.)

“Hannah,” Andrea Pallaoro (Italy, Belgium, France)

“Downsizing,” Alexander Payne (U.S.)

“Angels Wear White,” Vivian Qu (China, France)

“Una Famiglia,” Sebastiano Risio (Italy)

“First Reformed,” Paul Schrader (U.S.)

“Sweet Country,” Warwick Thornton (Australia)

“The Leisure Seeker,” Paolo Virzì (Italy)

“Ex Libris – The New York Public Library, Frederick Wiseman (U.S.)



OUT OF COMPETITION

Special Events

“Casa D’Altri,” Gianni Amelio (Italy)

“Michael Jackson’s ‘Thriller’ 3D,” John Landis (U.S)

“Making of Michael Jackson’s ‘Thriller,'” Jerry Kramer (U.S.)



FICTION

“Our Souls at Night,” Ritesh Batra (U.S.)

“Il Signor Rotopeter,” Antonietta De Lillo (Italy)

“Victoria and Abdul,” Stephen Frears (U.K.)

“La Melodie,” Rachid Hami (France)

“Outrage Coda,” Takeshi Kitano (Japan)

“Loving Pablo,” Fernando Leon De Aranoa (Spain)

“Zama,” Lucrecia Martel (Argentina, Brazil)

“Wormwood,” Errol Morris (U.S.)

“Diva!”, Francesco Patierno (Italy)

“La Fidele,” Michael R. Roskam (Belgium, France, Netherlands)

“The Private Life of a Modern Woman,” James Toback (U.S.)

“Brawl in Cell Block 99,” S. Craig Zahler (U.S.)



NON-FICTION

“Cuba and the Cameraman,” Jon Albert (U.S.)

“My Generation,” David Batty (U.K)

“The Devil and Father Amorth,” William Friedkin (U.S.)

“This Is Congo,” Daniel McCabe (Congo)

“Ryuichi Sakamoto: Coda,” Stephen Nomura Schible (U.S., Japan)

“Jim & Andy: The Great Beyond. The Story of Jim Carrey, Andy Kaufman, and Tony Clifton,” Chris Smith (U.S.)

“Happy Winter,” Giovanni Totaro (Italy)



HORIZONS

“Disappearance,” Ali Asgari (Iran, Qatar)

“Especes Menaces,” Gilles Bourdos (France, Belgium)

“The Rape of Recy Taylor,” Nancy Buirski (U.S.)

“Caniba,” Lucian Castaing-Taylor, Verena Paravel (France)

“Les Bienheureux,” Sofia Djama (France, Belgium)

“Marvin,” Anne Fontaine (France)

“Invisibile,” Pablo Giorgelli (Argentina, Brazil, Uruguay, Germany)

“Brutti e Cattivi,” Cosimo Gomez (Italy, France)

“The Cousin,” Tzahi Grad (Israel)

“Reparer les vivants,” Katell Quillevere (France, Belgium)

“The Testament,” Amichai Greenberg (Israel, Austria)

“No Date, No Signature,” Vahid Jalilvand (Iran)

“Los Versos Del Olvido,” Alireza Khatami (France, Germany, Netherlands, Chile)

“Nico, 1988,” Susanna Nicchiarelli (Italy)

“Krieg,” Rick Ostermann, Barbara Auer (Germany)

“West of Sunshine,” Jason Raftopoulos (Australia)

“Gotta Cenerentola,” Alessandro Rak, Ivan Cappiello, Marino Guarnieri, Dario Sansone (Italy)

“Under The Tree,” Hafsteinn Gunnar Sigurdsson (Iceland, Denmark, Poland, Germany)

“La Vita in Comune,” Edoardo Winspeare (Italy)



CINEMA IN THE GARDEN

“Manuel,” Dario Albertini (Italy)

“Controfigura,” Ra Di Martino (Italy, France, Morocco, Switzerland)

“Woodstock,” Kate Mulleavy, Laura Mulleavy (U.S.)

“Nato A Casal Di Principe,” Bruno Oliviero (Italy, Spain)

“Suburra — The Series,” Michele Placido, Andrea Molaioli, Giuseppe Capotondi (Italy)

“Tuers,” Francois Truokens, Jean-Francois Hensgens (Belgium, France)



VENICE VIRTUAL REALITY

“Melita,” Nicolas Alcala (U.S.)

“La Camera Insabbiata,” Laurie Anderson, Huang Sin-Chien (U.S.)

“The Last Goodbye,” Gabo Arora (U.S.)

“My Name Is Peter Stillman,” Lysander Ashton, Leo Warner (U.K.)

“Alice, The Virtual Reality Play,” Mathias Chelebourg (France)

“Arden’s Wake Expanded,” Eugene YK Chung (U.S.)

“Greenland Melting,” Nonny De La Pena (U.S.)

“Bloodless,” Gina Kim (U.S.)

“Nothing Happens,” Uri Kranot, Michelle Kranot (Denmark, France)

“The Dream Collector,” Mi Li (China)

“Snatch VR Heist Experience,” Rafael Pavon, Nicolas Alcala (U.S.)

“Nefertiti,” Richard Mills, Kim-Leigh Pontin (U.K.)

“Proxima,” Mathieu Pradat (France)

“In The Pictures,” Qing Shao (China)

“Dispatch,” Edward Robles (U.S., U.K.)

“The Argos File,” Josema Roig (U.S.)

“Gomorra VR – We Own The Streets,” Enrico Roast (Italy)

“Draw Me Close, Chapters 1-2,” Jordan Tannahill (Canada, U.K.)

“The Deserted,” Tsai Ming-Liang (Taiwan)

“I Saw The Future,” Francois Vautier (France)

“Separate Silences,” David Wedel (Denmark)

“Free Whale,” Zhang Peibin (China)

 

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 21:45
link do post | comentar | partilhar

suburbicon.png

Chega-nos o primeiro trailer da sexta longa-metragem diria por George Clooney, Suburbicon, que estará em Competição no próximo Festival de Veneza.

 

Contando com um argumento dos irmãos Coen, esta comédia negra nos leva a um pacifico subúrbio que depressa se converte no palco dos mais macabros homicídios. Segundo consta, tudo começou com uma invasão domiciliaria que acabou em tragédia e um homem de família que tudo fará para proteger os seus.

 

Matt Damon, Julianne Moore, Oscar Isaac e Gleen Flescher compõem o elenco. Depois do festivais (Veneza e Toronto), Suburbicon tem estreia prevista Novembro nos EUA, provavelmente com olho na award season.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 21:42
link do post | comentar | partilhar

5.7.17

la-1810706-ca-0327-annette-bening-005-ik-jpg-20140

A actriz Annette Bening (American Beauty) vai presidir o júri da Selecção Oficial da próxima edição do Festival de Veneza, que decorrerá entre 30 de Agosto até 9 de Setembro na dita cidade italiana.

 

O director do festival, Alberto Barbera, demonstrou agrado pela actriz nomeada a quatro Óscares da Academia ter aceito o convite: "É o momento de quebrar a longa lista de presidentes masculinos e convidar talentos brilhantes e ao mesmo tempo mulheres inspiradoras para liderarem o júri da Competição Internacional (…) A sua carreira foi marcada, sempre, por decisões de risco. Annette Bening atribui aos seus papeis uma compreensão, uma compaixão e uma elegância natural que nos faz ver os seus filmes como uma maravilhosa e enriquecedora experiência. Dou-lhe as boas-vindas a Veneza.”Recordamos que a última mulher a presidir o júri foi Catherine Deneuve em 2006.

 

Annete Bening sucede assim a Bernardo Bertolucci (2013), o compositor Alexandre Desplat 2014), Alfonso Cuarón (2015) e a Sam Mendes (2016).

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 11:29
link do post | comentar | partilhar

12.9.16

1070765.jpg

Chega-nos o trailer internacional de São Jorge, o novo filme de Marco Martins, o realizador de Alice e Como Desenhar um Circulo Perfeito, que marco presença (e que presença!) no Festival de Veneza.  

 

Para além dos tremendos elogios arrecadados, o protagonista, Nuno Lopes, venceu o Prémio Especial de Melhor Actor na secção paralela Orizzonti do festival. Trata-se da segunda colaboração do ator com o realizador, 11 anos depois Alice.  

 

A intriga de São Jorge decorre em 2011, o chamado "Ano da Troika", onde a austeridade parece reinar Portugal. Jorge (Lopes) é um boxeur desempregado que aceita um trabalho noturno numa empresa de cobranças difíceis de modo a sobreviver nesta “selva sem lei”.  

 

Estreia nacional no dia 3 de Novembro

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui


publicado por Hugo Gomes às 12:05
link do post | comentar | partilhar

10.9.16

The-Woman-Who-Left-6-620x347.jpg

 

Noite especial para o filipino Lav Diaz, o seu mais recente filme, The Woman who Left, foi premiado com o muito cobiçado Leão de Ouro na 73ª edição do Festival de Veneza. Contudo, os palmarés foram bem americano: Grande Prémio Júri para Nocturnal Animals, a segunda longa-metragem do estilista Tom Ford; Melhor Actriz para Emma Stone em La La Land; Melhor Argumento para Jackie, o filme que Pablo Larraín faz “vista grossa” para os Óscares e Prémio Especial de Júri para The Bad Batch, de Ana Lily Amirpour.

 

Na categoria de realização, a distinção teve que ser repartido pelo russo Andrey Konchalovskiy (Paradise) e pelo catalão Amat Escalant (La Region Salvaje). François Ozon não ficou de fora nas premiações, sendo que Paula Beer, a actriz do seu Frantz, valeu o galardão de Actor Revelação e por fim, Oscar Martinez como Melhor Actor em El Ciudadano Ilustre.

 

Na secção Horizonte, Liberami, de Federica di Giacomo, vence o prémio máximo e o português Nuno Lopes, a conseguir o Prémio Especial de Actor em São Jorge, o novo filme de Marco Martins (Alice, Como Desenhar um Circulo Perfeito). Ficamos ainda com a menção do documentarista Wang Bing na categoria de Melhor Argumento.

 

CdN7gi5XIAAinKV.jpg

 

COMPETIÇÃO OFICIAL

Melhor Filme

The Woman Who Left, de Lav Diaz

Grande Prémio do Júri

Nocturnal Animals, de Tom Ford

Prémio Especial do Júri

The Bad Batch, de Ana Lily Amirpour

Melhor Realizador

Amat Escalante, por La Region Salvaje

Andrey Konchalovskiy, por Paradise

Melhor Actriz

Emma Stone, por La La Land

Melhor Actor

Oscar Martinez, por El Ciudadano Ilustre

Melhor Actor/Actriz revelação

Paula Beer, por Frantz

Melhor Argumentista

Noah Oppenheim, por Jackie

Prémio Luigi Di Laurentiis

The Last of Us, de Ala Eddine Slim

 

SECÇÃO HORIZONTE

Melhor Filme

Liberami, de Federica Di Giacomo

Prémio Especial do Júri

Big Big World, de Reha Erdem

Melhor Realizador

Fien Troch, por Home

Melhor Actriz

Ruth Diaz, por Tarde Para la Ira

Melhor Actor

Nuno Lopes, por São Jorge

Melhor Argumento

Wang Bing, por Bitter Money

Melhor Curta-Metragem

La Voz Perdida, de Marcelo Mantinessi

 

MOSTRA VENICE CLASSICS

Melhor Documentário Sobre Cinema

Le Concours, de Claire Simon

Melhor Restauro de Filme

Break Up (L'uomo dei Cinque Palloni), de Marco Ferreri

 

 

nocturnal-animals.jpg

 

 

Mais sobre Veneza’73

Programação revelada com novos filmes de Wim Wenders, Terrence Malick e Marcos Martins!

Sam Mendes irá presidir júri do Festival de Veneza!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 22:45
link do post | comentar | partilhar

28.7.16

hacksaw-ridge-movie.png

Eis o primeiro trailer de Hacksaw Ridge, o filme que marcará o regresso de Mel Gibson à cadeira de realizador, oito anos após Apocalypto.

 

Com um argumento assinado por um argumento assinado por Robert Schenkkan (The Quiet American) Randal Wallce (Braveheart), Hacksaw Ridge seguirá a verídica história de Desmond Doss, um jovem que fora recrutado para combater na Segunda Guerra Mundial, mas que sempre recusara matar ou até mesmo pegar numa arma. No final da guerra, foi condecorado inúmeras vezes por gestos de bravura e de sacrifício humano devido às suas tarefas como médico em pleno cenário bélico. Andrew Garfield (The Amazing Spider-Man) veste a pele de Desmond Doss.

 

Vince Vaughn, Sam Worthington, Luke Bracey, Teresa Palmer, Rachel Griffiths e Richard Roxburgh completam o elenco. Estreia mundial no Festival de Veneza, Fora de Competição. 

  

 

Ver Também

Primeiro poster de Hacksaw Ridge, o regresso de Mel Gibson à realização!

"A Paixão de Cristo" poderá ter sequela!

Primeira imagem de Hacksaw Ridge, o próximo filme dirigido por Mel Gibson!

Mel Gibson de volta à realização!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 17:41
link do post | comentar | partilhar

Sem Título.jpg

Denis Villeneuve, Emir Kusturica, Pablo Larrain, Derek Cianfrance, Tom Ford, Terrence Malick, François Ozon e Wim Wenders serão alguns dos protagonistas da Competição do 73º Festival Internacional de Veneza, que revelou um dos mais fortes "line-ups" dos últimos anos. O novo filme de Mel Gibson, Hacksaw Ridge, estará presente fora de competição.

 

Destaque ainda para A Jamais, de Benoît Jacquot, uma co-produção portuguesa em Fora de Competição, e São Jorge, o novo filme de Marcos Martins (Alice), com Nuno Lopes como protagonista, que estará presente no Venice Horizons.

 

Jackie.jpg

 

VENICE 73 COMPETITION
The Bad Batch, Ana Lily Amirpour
Une Vie, Stéphane Brizé
La La Land, Damien Chazelle
The Light Between Oceans, Derek Cianfrance
El Ciudadano Ilustre, Mariano Cohn, Gaston Duprat
Spira Mirabilis, Massimo D’Anolfi, Martina Parenti
The Woman Who Left, Lav Diaz
La Region Salvaje, Amat Escalante
Nocturnal Animals, Tom Ford
Piuma, Roan Johnson
Paradise, Andrei Konchalovsky
Brimstone, Martin Koolhoven
On The Milky Road, Emir Kusturica
Jackie, Pablo Larrain
Voyage Of Time, Terrence Malick
El Cristo Ciego, Christopher Murray
Frantz, François Ozon
Questi Giorni, Giuseppe Piccioni
Arrival, Denis Villeneuve
Les Beaux Jours D’Aranjuez, Wim Wenders

 

OUT OF COMPETITION
The Young Pope (episódio 1 e 2), Paolo Sorrentino
The Bleeder, Philippe Falardeau
The Magnificent Seven, Antoine Fuqua
Hacksaw Ridge, Mel Gibson
The Journey, Nick Hamm
A Jamais, Benoît Jacquot
Gantz: O, Yasushi Kawamura
The Age Of Shadows, Jee-woon Kim
Monte, Amir Naderi
Tommaso, Kim Rossi Stuart

 

Documentaries
Our War, Bruno Chiaravalloti
I Called Him Morgan, Kasper Collin
One More Time With Feeling, Andrew Dominik
Austerlitz, Sergei Loznitsa
Assalto Al Cielo, Francesco Munzi
Safari, Ulrich Seidl
American Anarchist, Charlie Siskel
Planetarium, Rebecca Zlotowski

 

VENICE HORIZONS
Tarde Para La Ira, Raul Arevalo
King Of The Belgians, Peter Brosens, Jessica Woodworth
Through The Wall, Rama Burshtein
Liberami, Federica Di Giacomo
Big Big World, Reha Erdem
Gukoroku, Kei Ishikawa
Maudite Poutine, Karl Lemieux
Sao Jorge, Marco Martins
Dawson City: Frozen Time, Bill Morrison
Réparer Les Vivants, Katel Quillévéré
White Sun, Deepak Rauniyar
Malaria, Parviz Shahbazi
Kekszakallu, Gaston Solnicki
Home, Fien Troch
Die Einsiedler, Ronny Trocker
Il Piu Grande Sogno, Michele Viannucci
Boys In The Trees, Nicholas Verso
Bitter Money, Wang Bing
Dark Night, Tim Sutton (fora de competição)

 

CINEMA NEL GIARDINO
Inseparables, Marcos Carnevale
Franca: Chaos And Creation, Francesco Carrozzini
In Dubious Battle, James Franco
The Net, Kim Ki-duk
L’Estate Addosso, Gabriele Muccino
The Secret Life Of Pets, Chris Renaud, Yarrow Cheney
Robinu, Michele Santoro
My Art, Laurie Simmons

 

BIENNALE COLLEGE CINEMA
Ears, Alessandro Aronadio
Hotel Salvation, Shubhashish Bhutiani
One Sister, Sofia Brokenshire, Verena Kuri
La Soledad, Jorge Thielen-Armand

 

 

Festival de Veneza decorrerá entre 31 de Agosto até dia 10 de Setembro.

 

Nocturnal Animals.jpg

 

Ver Também

Sam Mendes irá presidir júri do Festival de Veneza!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 15:05
link do post | comentar | partilhar

13.7.16

pegasus_LARGE_t_1581_106842052.JPG

Ryan Gosling e Emma Stone bailam ao "som" de Damian Chazelle no trailer de La La Land.

 

 

Descrito como um musical que cruza os tons de The Graduate (1967) e Boogie Nights (1997), o novo projecto do realizador de Whiplash [ler crítica] remete-nos a um jovem casal, ela actriz, ele um pianista de Jazz, que tentam manter um relação estável numa Los Angeles obcecada por carreiras.

 

Trata-se da terceira vez que a duplas Gosling e Stone reúnem-se no grande ecrã, três anos depois de Gangster Squad [ler crítica] e cinco desde Crazy, Stupid, Love [ler crítica]. J.K. Simmons, John Legend, Finn Wittrock e Rosemarie DeWitt também fazem parte do elenco.

 

Com estreia prevista para Dezembro, La La Land marcará presença no próximo Festival de Veneza.

 

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 17:08
link do post | comentar | partilhar

28.4.16

Sam-Mendes.jpg

O realizador Sam Mendes (American Beauty, Spectre) foi o escolhido para liderar o júri da Selecção Oficial da 73ª edição do Festival de Veneza, sucedendo assim ao cineasta mexicano Alfonso Cuarón.

 

Recordamos que Sam Mendes estreou no certame de Veneza em 2002 com o filme Road to Perdition (Caminho da Perdição).

 

 

O Festival de Veneza deste ano decorrerá entre 31 de Agosto até dia 10 de Setembro na dita cidade italiana.

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 07:59
link do post | comentar | partilhar

7.12.15

Rapariga Dinamarquesa.jpg

Travestindo o academismo!

 

The Danish Girl (A Rapariga Dinamarquesa), o mais recente trabalho de Tom Hooper, entra automaticamente em paralelismos com The Theory of Everything [ler crítica], de James Marsh. Sim, a biografia de Stephen Hawking tem muito de comum com a história de vida da primeira transexual do mundo.

 

transferir.jpg

O elo número um está à vista de todos: Eddie Redmayne protagoniza e novamente num trabalho de metamorfose (sem falar dos camaleónicos maneirismos) onde terá que passar por uma constante transformação que, ditará não só o seu destino, mas o da sua cônjuge. Aí passamos para a segunda ligação entre os dois filmes: ambos visam dois seres inadaptados na sociedade, e são narrados sob a perspectiva das suas esposas mártires, que embora sejam lutadoras e cúmplices sentem-se vulneráveis a recaídas e dúvidas quanto às batalhas que travam. Assim viramos para o terceiro e último elo: o facto de serem dois filmes biográficos distintos, mas consolidados com um gosto e requinte pelo academismo formal. Neste caso, A Rapariga Dinamarquesa é pontuada pela veia classicista de Tom Hooper, que foi há alguns anos consagrado com o Óscar por The King's Speech [ler crítica]. Nesse sentido, tudo resulta numa obra longe da provocação e apenas conformada com as convenções e esquematização do género das cinebiografias.

 

alicia.vikander.png

 

Outras razões que levam A Rapariga Dinamarquesa a ser simplesmente inofensivo é o facto de nunca saber explorar o lado psicológico das suas personagens, oferecendo outro retrato falhado sobre a transexualidade e o travestismo, tratando ambos os "diagnósticos" como vícios narcóticos. É um olhar desentendido e radical a uma complexidade comportamental e sexual, dando a sugerir que a crise de identidade do nosso Einar Wegener (Redmayne) começou no preciso momento em que a sua esposa, a artista Gerda (Vikander), o incentivou a travestir-se para substituir uma modelo. Por outras palavras, foi uma casualidade que levou Einar a converter-se em Lili Elbe, que no futuro se tornaria num exemplo para os seres inconformados com o seu corpo e género.

 

danish.jpg

 

Infelizmente o filme recorre ao básico sentido de "recontar" as passagens, de ilustrar eventos e nunca, mas nunca, aufere uma maior dimensão às suas figuras. Como consolo, os desempenhos são verdadeiros mimos: Eddie Redmayne confirma a sua eficácia em "mascarar-se" face aos desafios interpretativos que a sua carreira parece prover, mas é em Alicia Vikander que curiosamente as atenções reincidem. Para além de partilhar o protagonismo com oscarizado actor de The Theory of Everything, a actriz sueca -  que tem estado em destaque nos últimos anos - consegue acompanhar a sua jornada martirológica com graciosidade, transcendendo emocionalmente a sua personagem,  indevidamente mal tratada pelos argumentistas e nunca sustentada pelo realizador – o qual tem aqui o seu trabalho tecnicamente mais desleixado da sua filmografia. Podia A Rapariga Dinamarquesa ser um grande filme? Podia, e tinha tudo para o ser, mas não foi.

 

"We went for coffee, and after... I kissed him. And it was the strangest thing. It was like kissing myself."

 

Real.: Tom Hooper / Int.: Eddie Redmayne, Alicia Vikander, Amber Heard, Ben Whishaw, Matthias Schoenaerts, Sebastian Koch

 

6585.jpg

 

5/10

publicado por Hugo Gomes às 21:28
link do post | comentar | partilhar

14.9.15

Desde Allá

 

A primeira longa-metragem de Lorenzo Vigas, Desde Allá, faz história no Festival de Veneza, simplesmente por ter sido a única obra venezuelana a conseguir arrecadar o Leão de Ouro em setenta dois anos de Festival. Aliás, esta edição do mais antigo festival de cinema do Mundo teve uma predominação americana, com destaque da vitória de Pablo Trapero como Melhor Realizador de El Clan (filme que tem sido uma verdadeira "besta" nas bilheteiras argentinas), e a animação Anomalisia, de Charlie Kaufman e Duke Johnson, como vencedor do Prémio Júri.

 

Nas interpretações, Valeria Golino conquistou galardão de Melhor Actriz na co-produção italo-francesa, Per Amor Nostro, e Fabrice Luchini como Melhor Actor em L´Hermine. Curiosamente a produção da Netflix, Beast of No Nation, de Cary Fukunaga, não saiu do festival de mãos a abanar, o jovem actor Abraham Attah conquista a estatueta de Novo Actor. O júri desta 72ª edição do Festival de Veneza foi presidido pelo mexicano Alfonso Cuarón, realizador de obras como Children of Men e Gravity.

 

Na secção Horizonte, Free in Deed, de Jake Mahaffy, vence o prémio máximo e Boi Neon, do brasileiro Gabriel Mascaro obteve a honra de receber o Prémio Especial de Júri.

 

Boi Neon

 

 

VENEZIA72

 

Leão de Ouro

Desde Allá, de Lorenzo Vigas

 

Grande Prémio do Júri

Anomalisa, de Charlie Kaufman e Duke Johnson

 

Prémio Especial do Júri

Abluka, de Emin Alper

 

Leão de Prata para Melhor Realizador

Pablo Trapero por El Clan

 

Coppa Volpi para Melhor Actor

Fabrice Luchini em L'Hermine

 

Coppa Volpi para Melhor Actriz

Valeria Golino em Per Amor Vostro

 

Prémio Marcello Mastroianni para Melhor Novo Actor

Abraham Attah em Beasts of No Nation

 

Melhor Argumento

Christian Vincent por L'Hermine

 

Leão do Futuro

The Childhood of a Leader, de Brady Corbet

 

 

ORIZZONTI

 

Melhor Filme

Free in Deed, de Jake Mahaffy

 

Prémio Especial do Júri

Boi Neon, de Gabriel Mascaro

 

Melhor Realizador

Brady Corbet por The Childhood of a Leader

 

Prémio Especial para Melhor Actriz ou Actor

Dominique Leborne em Tempête

 

Melhor Curta

Belladona, de Dubravka Turic

 

Curta nomeada aos European Film Awards

E.T.E.R.N.I.T., de Giovanni Aloi

 

 

VENEZIA CLASSICI

 

Melhor Documentário

The 1000 Eyes of Dr. Maddin, de Yves Montmayer

 

Melhor Filme Restaurado

Salò o le 120 giornate di Sodoma, de Pier Paolo Pasolini

 

 

VENICE DAYS

 

Melhor Filme

Early Winter, de Michael Rowe

 

Label Europa Cinemas

A peine j'ouvre les yeux, de Leyla Bouzid

 

 

PRÉMIO LAGUNA SUD

 

Melhor Filme

Lolo, de Julie Delpy

 

Melhor Descoberta Italiana

Carlo Lavagna por Arriana

 

Prémio do Público

A peine j'ouvre les yeux, de Leyla Bouzid

 

  

SEMANA DA CRÍTICA

 

Melhor Filme

Tanna, de Bentley Dean e Martin Butler

 

Prémio Saturnia

Peter Mullan

 

Tanna

 

 

Ver Também

Arranca hoje!!

Trailer: The Danish Girl, Eddie Redmayne a "fazer-se" novamente ao Óscar!

Veneza 72: Beasts of No Nation, com Idris Elba, revela primeiro teaser trailer!

Veneza 72: Trapero, Hooper e Kaufman em Competição!

Nuri Bilge Ceylan e Hou Hsiao-hsien entre os membros do júri do Festival de Veneza!

Filme de João Salaviza com estreia na Semana da Crítica de Veneza!

Alfonso Cuarón preside júri do Festival de Veneza!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 03:39
link do post | comentar | partilhar

2.9.15

POSTER-VENEZIA72.png

 

Ver Também

Trailer: The Danish Girl, Eddie Redmayne a "fazer-se" novamente ao Óscar!

Veneza 72: Beasts of No Nation, com Idris Elba, revela primeiro teaser trailer!

Veneza 72: Trapero, Hooper e Kaufman em Competição!

Nuri Bilge Ceylan e Hou Hsiao-hsien entre os membros do júri do Festival de Veneza!

Filme de João Salaviza com estreia na Semana da Crítica de Veneza!

Alfonso Cuarón preside júri do Festival de Veneza!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 11:54
link do post | comentar | partilhar

31.7.15

beastsofnonation.jpg

Foi revelado o primeiro teaser trailer de Beasts of No Nation, um filme de Cary Fukunaga, o realizador da série True Detective, que estará presente na selecção oficial do próximo Festival de Veneza (2 a 12 de Setembro).

 

O enredo de Beasts of No Nation centra na jornada de vida de Agu, um menino-soldado que combate na guerra civil de um desconhecido país africano. Introduzido Abraham Attah como o jovem protagonista, o filme conta ainda com os desempenhos de Ama Abebrese, Richard Pepple e Idris Elba (Pacific Rim), que interpretará o comandante da milícia.

 

Os direitos de distribuição mundial de Beast of No One foram comprados pela Netflix, que tem como objectivo, depois da sua passagem em Veneza e Toronto, estrear o filme simultaneamente em sala e em video-on-demand. Decisão que tem suscitado controversas e eventuais boicotes por parte de algumas das principais cadeias de cinema norte-americano devido à provável violação da tradicional exclusividade de 90 dias de um filme nos cinemas.

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 17:16
link do post | comentar | partilhar

The Danish Girl

A 72ª edição do Festival de Veneza, a decorrer entre os dias 2 a 12 de Setembro, divulgou a sua selecção oficial. Entre os seleccionados destaca-se o novo trabalho de Pablo Trapero, El Clan, que remete-nos ao clã Puccio, uma família que raptava e assassinava pessoas na década de 80, as complexidades sexuais do primeiro transexual registado, The Danish Girl, de Tom Hooper [ver aqui], e a primeira produção de stop-motion de Charlie Kaufman, Anomalisa.

 

Abaixo segue todos  a lista de todos os filmes registados em competição:

 

11 Minut, Jerzy Skolimowski

A Bigger Splash, Luca Guadagnino

Abluka, Emin Alper

Anomalisa, Charlie Kaufman

Beasts of No Nation, Cary Fukunaga

Behemoth, Zhao Liang

Desde Allá, Lorenzo Vigas

El Clan, Pablo Trapero

Equals, Drake Doremus

Francofonia, Aleksandr Sokurov

Heart of a Dog, Laurie Anderson

L'Attesa, Piero Messina

L'Hermine, Christian Vincent

Looking For Grace, Sue Brooks

Marguerite, Xavier Giannoli

Per Amor Vostro, Giuseppe M. Gaudino

Rabin, The Last Day, Amos Gitai

Remember, Atom Egoyan

Sangue del Mio Sangue, Marco Bellocchio

The Danish Girl, Tom Hooper

The Endless River, Oliver Hermanus

 

Recordamos que será o filme Everest, de Baltasar Kormákur [ver aqui], a ter as honras de abrir o certame do festival. Enquanto isso, Black Mass - Jogo Sujo, de Scott Cooper [ver aqui], com Johnny Depp no principal papel, será exibido fora de competição.

 

El Clan

 

Ver Também

Nuri Bilge Ceylan e Hou Hsiao-hsien entre os membros do júri do Festival de Veneza!

Filme de João Salaviza com estreia na Semana da Crítica de Veneza!

Alfonso Cuarón preside júri do Festival de Veneza!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 13:39
link do post | comentar | partilhar

30.7.15

20150430_BlackMass_trailer.jpg

Foi divulgado um novo trailer de Black Mass - Jogo Sujo, o próximo filme de Scott Cooper (Crazyheart) que será protagonizado por Johnny Depp e Dakota Johnson (Fifty Shades of Grey). 

 

A intriga terá como base um livro jornalístico de Dick Lehr e Gerland O'Neil, intitulado por Black Mass: The True Story of an Unholy Alliance Between the FBI and the Irish Mob, e que seguirá o percurso de ascensão de James Joseph "Whitey" Bulger (Depp), um criminoso do sul de Boston que alia-se à FBI para desmantelar a máfia local e assim tornar-se o líder do respectivo crime organizado. 

 

Benedict Cumberbatch, Juno Temple, Corey Stoll, Joel Edgerton, Jesse Plemons, Peter Sarsgaard e Kevin Bacon completam o elenco. Black Mass terá projecção no próximo Festival de Veneza, Fora de Competição, enquanto que em Portugal chegará aos cinemas no dia 1 de Outubro.

 

 

Ver também

Johnny Depp está irreconhecível em novo trailer de Black Mass!

Trailer: Black Mass, Johnny Depp é um homem mais que procurado!

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 17:02
link do post | comentar | partilhar

27.7.15

Nuri Bilge Ceylan

A 72ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza (2 - 12 de Setembro), revelou todos os membros dos três júris dos respectivos certames do festival; Venezia 72 (Selecção Oficial), Orizzonti (Secção Horizonte) e o prémio "Luigi De Laurentiis" para Melhor Filme em Competição - também conhecido como o Leão do Futuro.

 

Como já foi divulgado em Maio, Alfonso Cuarón (Gravity [ler crítica]) será o presidente do júris da Selecção Oficial, presidindo o argumentista francês Emmanuel Carrère (Le Moustache), o realizador turco Nuri Bilge Ceylan (que venceu a Palma de Ouro no Festival de Cannes de 2014 com Winter Sleep), o polaco Pawel Pawlikowski (o realizador do galardoado ao Óscar na Melhor Filme de Língua Estrangeira, Ida [ler crítica]), o realizador italiano Francesco Munzi (Anime Nere, que competiu na edição de 2014 do Festival), o cineasta taiwanês Hou Hsiao-hsien (vencedor do Prémio de Melhor Realizador na última edição de Cannes por The Assassin [ler crítica]), a actriz alemã Diane Kruger (The Inglourious Basterds), a realizadora britânica Lynne Ramsay (We Need to Talk About Kevin), e por fim a actriz norte-americana Elizabeth Banks (Love & Mercy [ler crítica]).

 

Hou Hsiao-hsien

 

Na secção Orizzonti, para além do realizador Jonathan Demme (The Silence of the Lambs) ser o presidente, a argumentista e realizadora francesa Alix Delaporte (Angèle et Tony), a actriz espanhola Paz Vega (Lucía y el Sexo), o cineasta de Hong Kong, Fruit Chan (Hollywood, Hong Kong) e a actriz italiana Anita Caprioli (Corpo Celeste) integrarão o respectivo júri.

 

Por fim, o prémio "Luigi De Laurentiis", que tem o intuito de premiar a melhor primeira obra em competição, será decidida por Saverio Costanzo (director do Festival Internacional de Cinema de Hong Kong desde 2010), o presidente de júri, a critica de cinema francesa Natacha Laurent, o realizador norte-americano Charles Burnett (Killer of Sheep) e a jornalista mexicano Daniela Michel (fundadora e directora do Festival de Cinema de Morelia).

 

Paz Vega

 

Ver Também

Filme de João Salaviza com estreia na Semana da Crítica de Veneza!

Alfonso Cuarón preside júri do Festival de Veneza!

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 19:56
link do post | comentar | partilhar


sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Veneza'17: Guillermo Del ...

Diferença de idades entre...

Arranca hoje a 74ª edição...

Jennifer Lawrence em dest...

Conheçam a programação do...

Trailer: Suburbicon, Geor...

Annette Bening como presi...

Trailer Internacional de ...

Veneza'73: Filme filipino...

Trailer de Hacksaw Ridge,...

últ. comentários
Nice. Ansioso por ler a crítica e a entrevista ent...
Rapaz, o Lucky já o vi em visionamento de imprensa...
Em quais sessões estás interessado? Amanhã vou ver...
Ando por lá, sim, nem que seja só para entrevistas...
Aquela música, meu! Voltei a ser criança. Hugo, pe...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO