Data
Título
Take
8.8.16

Lenda do Dragão, A.jpg

Here we go again!

 

A Disney faz das suas, aquilo que tem feito ultimamente, e continua com a sua jornada de auto-reciclagem. Desta vez pegaram no seu próprio clássico, Pete's Dragon (1977), um pouco esquecido actualmente devido à sua obsoleta tecnologia (que hoje lhe atribui um certo “charme”), para o transformar na produção estival direccionada a toda a família.

 

petes-dragon-trailer-2.jpg

 

É uma obra politicamente correcta sobre a amizade entre um menino e um dragão “peludo”. O enredo tenta conduzir-nos por um falso-folclore onde apresenta os EUA como uma terra povoada por essas criaturas lendárias, e quem conta tal facto é nada mais, nada menos, que Robert Redford, só para dar uma certa credibilidade. O actor / realizador narra o seu encontro com a “besta” com mais emoção que todo o filme, e quem o sabe é Bryce Dallas Howard, que após “caçar dinossauros” decide procurar o seu próprio dragão.

 

DragonBar640.jpg

 

O grande problema de Pete's Dragon (A Lenda do Dragão) é a sua costura, tão formatada nos tremendos lugares-comuns e na narrativa formulaica que somente ganha admiração com a sua criação tecnológica. Enquanto que no original de 1977, o dito dragão era um molde de animação tradicional (seguido a tradição de Mary Poppins e Bedknobs and Broomsticks, sendo que a arte foi aperfeiçoada anos depois com Who Frammed Roger Rabbit), nesta versão moderna, o animal é fruto de CGI. Até aqui, nada contra, visto que a animação em si é irrepreensível, mas com isso perde-se a … singularidade.

 

petes-dragon-1-de6091fb-5962-4d3c-9d28-79542091cfb

Depois temos as sequências involuntariamente cómicas, desde a “vingança do Bambi” à reconstituição infantil de Tarzan e Jane. Para filme de família, ressentido no seu moralismo quase ecológico, A Lenda do Dragão resulta como um trabalho amorfo, nada de ofensivo e nem sequer de ousado. É com produtos como este, sem vontade de transgredir ou levar-nos a outro tipo de linguagem cinematográfica que tornam Hollywood num lugar aborrecido para viver.

 

Real.: David Lowery / Int.: Bryce Dallas Howard, Robert Redford, Oakes Fegley, Karl Urban, Wes Bentley

 

Petes-Dragon-Featured-061320161.jpg

4/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 21:20
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Poirot não descansa! Avan...

Ghost Dog terá sequela!

A Liga da Justiça decepci...

Primeiro vislumbre da seq...

Arranca o 11º LEFFEST – L...

The Square (2017)

Pedro Pinho avança com no...

Justice League (2017)

Hitman será série de tele...

Vem aí novo spin-off de S...

últ. comentários
Nice. Ansioso por ler a crítica e a entrevista ent...
Rapaz, o Lucky já o vi em visionamento de imprensa...
Em quais sessões estás interessado? Amanhã vou ver...
Ando por lá, sim, nem que seja só para entrevistas...
Aquela música, meu! Voltei a ser criança. Hugo, pe...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO