Data
Título
Take
26.2.17

2017-oscars-89th-academy-awards_3hjg.jpg

Filme: Julgo que o prémio mais cobiçado da cerimónia sairá para Moonlight, somente por questões politicas, visto que a obra de Barry Jenkins aborda uma minoria que tende em ser desprezada neste tipo de prémios. Outro factor, tem sido a fustigação que La La Land, outrora favorito ao prémio máximo, recebe diariamente da imprensa que em tempos o fez tornar num dos favoritos da noite. A má publicidade não dá tréguas.

 

21MOONLIGHT-master768-v4.jpg

 

Não encontro nenhum dos nomeados que mereça o título de Melhor Filme, este ano, sobretudo, os escolhidos estão muito aquém do melhor que Hollywood já produziu e dois deles, bem poderiam figurar na lista de piores do ano. Esses são Hacksaw Ridge, o embuste bélico de Mel Gibson. É estranho para uma cerimónia preocupada em statment políticos decide nomear um filme que propaga uma mensagem de ódio, e Arrival, que evidencia um argumento "frankenstein" e pouco coeso. Merecedor? O meu favorito da lista é aquele que tem menos probabilidades de vencer, Hell or High Water, um anti-western que exorciza uma América à deriva.

 

LaLaLand-1.jpg

 

Realizador: Barry Jenkins e o seu Moonlight vão levar o prémio desejado desta noite. Mas Damien Chazelle também tem as suas hipóteses, e diga-se por passagem, o seu trabalho em La La Land é merecedor de tal estatueta. Enquanto isso, Mel Gibson entre os nomeados é um dos grandes mistérios do cinema recente.

 

transferir (2).jpg

 

Ator: Denzel Washington levará o prémio esta noite, tudo porque o caso de assédio sexual mal abafado poderá prejudicar a "glória" de Casey Affleck, visto como o grande favorito. Este último não era uma má escolha, até porque o underacting é diversas vezes subvalorizado para a Academia. Também não ficaria desolado em ver o prémio a seguir para as mãos de Viggo Mortensen, o melhor num filme completamente ingénuo.

 

manchester-by-the-sea-4-casey-affleck-53aed48d-aa6

 

Atriz: Emma Stone brilha em Hollywood, e este adora premiar "sangue novo", porém, Isabelle Huppert tem a sua fatia de hipóteses. Quanto a méritos, Huppert é o único Óscar de interpretar que desejo ver a ser atribuído. A atriz francesa tem sido implacável no seu empenho num filme tão ousado para o panorama politicamente correto que se vive.

 

49315841.cached.jpg

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 19:42
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2017 às 16:39
Propaga uma mensagem de ódio???? É engraçado como o mesmo filme é visto de maneiras totalmente opostas!!! Viu de certeza o filme? Ou apenas viu algumas partes??? Qual foi a parte em que personagem principal fez curativos, tratou do inimigo, que viu como uma mensagem de ódio? Tratar de um assunto que aconteceu e que muitos americanos sim tinham ódio pelo inimigo é natural. Não natural seria inventar factos e fazer um filme em que todos iam para a guerra porque amavam o inimigo!!! Arrival? Grande filme, Fences grande filme!! Vendo as suas críticas ao longo deste blog tiro duas conclusões, poderão ser precipitadas mas é a minha opinião tal como as suas que na maioria não concordo: 1º vê neo-nazismo e ditaduras em tudo, até em filmes inofensivos em que critica precisamente isso que não são inofensivos passam essa mensagem de uma maneira encapotada e simulada, cuidado com essas teorias da conspiração quando exageramos começamos a ver conspirações em todo o lado :-) 2º tem o gosto do contracultura ou o que lhe queira chamar, se a maioria gosta deste filme então eu não gosto porque sou muito culto. Deixe-se disso relaxe, disfrute, existe filmes para todos os gostos, para várias alturas, critique os filmes mas critique não apenas por criticar, mas por exemplo: o filme do Mel Gibson que não gostou nada, critique a edição de som, a fotografia, os efeitos, o argumento, os actores, a direcção, etc, etc e depois sim dê uma nota de acordo com todos esses sectores, e aí poderá dizer, atribui um 8 a um filme mas não gosto desse filme mas reconheço a sua qualidade apenas não me tocou!!! Se fosse só pelo gosto todos nós seríamos críticos de cinema, reflicta sobre isso, considero-o um bom escritor na medida em que sabe escrever mas um péssimo crítico de cinema porque não consegue alhear o gosto pessoal à qualidade intrínseca do filme. Para isso já nos chega os críticos do jornal o público


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Harvey Weinstein expulso ...

Arnaud Desplechin com nov...

Arranca hoje o 22º Cine'E...

Seguimos de viagem com o ...

Falando com José Pedro Lo...

The Foreigner (2017)

TRAÇA apresenta segunda e...

Luc Besson tem novo proje...

Le Fils de Jean (2016)

Novos actores na sequela ...

últ. comentários
Boas biopics são os verdadeiros e honestos retrato...
Boa Tarde; enviei-lhe um email para o seu email. O...
Uma Jóia do Cinema. O Kubrick sempre foi muito sub...
Já tinha visto este trailer e antes de ver fiquei ...
O Nuno Lopes tem anunciado no Instagram e no Faceb...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO