Data
Título
Take
11.10.16

Cinema, Manoel de Oliveira e Eu.jpg

Graças a Oliveira!

 

"Os filmes são histórias, o cinema é o modo de as filmar". É sob esse signo que João Botelho relembra Manoel de Oliveira, um homem incansável para contar a sua história, onde os filmes seriam o seu elixir da Vida, o segredo da sua imortalidade. Botelho declarou-se, como sempre, no mais admirado dos admiradores do cinema de Oliveira, no seu mais fervoroso defensor e agora, "depois das lágrimas enxugadas" (como o próprio refere), determinado a condensar um legado em pouco mais de 80 minutos de duração. Sim, o tempo é aqui uma "bata ingrata" perante anos e anos de filmes, anos de vida e o cinema que fora inventado e reinventado pelo "mestre de honras" do Cinema Português.

 

143fc.jpg

 

Mas nenhuma homenagem faz jus aos seus homenageados, e por isso, Botelho injecta nesta hora e pouco mais, todo o seu carinho e veneração pelo seu "padrinho cinematográfico". Sim, O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu, é fruto de um amor, não apenas com a figura "paternal" de Oliveira, mas com o cinema em geral, uma proposta honesta e sentida para com esse pesar de saudade, pelo mestre não vivo que impossivelmente será recolocado. Por entre trechos dos filmes, salientado a sua técnica invejável, assim como os marcos deixados em cada uma das obras, o filme tende em partir da homenagem até ao próprio ensaio audiovisual, o que poderá servir, quem sabe, num futuro próximo como arranque para novas gerações conhecerem Manoel de Oliveira.

 

141fc.jpg

 

Esta é uma obra com a bênção da mesma entidade divina, e por fim, a homenagem propriamente dita, onde Botelho torna-se no Botelho emancipado, o realizador que sob a autorização da história de outros, espelha o seu cinema ensinado e a marca autoral que, entretanto, nasceu nas suas veias. Trata-se de A Rapariga das Luvas (ou Prostituição), a curta filmada pelo próprio, tendo como base uma história que Oliveira o segregou, um dos enredos que infelizmente não pode filmar. E é nessa confissão entre amigos que o nosso realizador evita a montagem e a selecção de carreiras centenárias para se dedicar ao seu cinema em expansão. Pois, é que fora a ideia, A Rapariga das Luvas é um filme de Botelho, requisitado por um universo à lá Oliveira, mas continuamente dotado com a clemência de memórias.

 

Captura-de-ecrã-2016-10-3-às-22.11.34-620x346-1.

 

O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu, entra em paralelo com outro tributo cinematográfico português - João Bénard da Costa: Outros Amarão as Coisas que eu Amei, de Manuel Mozos. Porém, este último beneficia não só do seu "quê" de homenagem mas da postura "fraternal" com que o realizador preserva as memórias, mais concretamente o sentimento vivido e exprimido por Bénard da Costa em relação à Sétima Arte. Botelho, por outro lado, não quer apenas preservá-las, mas sim emoldurá-las, para que possa gritar alto, audível a tudo e todos: "Manoel de Oliveira morreu. Longa Vida a Manoel de Oliveira".  

 

Real.: João Botelho / Int.: João Botelho, Mariana Dias, Leonor Silveira, Maria João Pinho

 

142fc.jpg

 

7/10

publicado por Hugo Gomes às 00:41
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Jean-Pierre Verscheure na...

KINO regressa com a sua 1...

Trailer de Ghostland, o n...

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO