Data
Título
Take
30.4.14

Marretas à procura de sequela!

 

Após um pé dentro da sala, o espectador tem que ter a noção de algo bastante crucial - não vão estar perante de nenhuma obra de Bergman. Por outras palavras, todo o intuito de Os Marretas, como todo o seu historial como show televisivo, e não só, é apenas o de entreter, custe que custar, seja por via de canções, gags e uma vastidão de cameos de luxo.

 

 

Depois de uma ressurreição agradável e nostálgica no grande ecrã em 2011, os fantoches predilectos do seu criador, Jim Henson, regressam novamente sob as rédeas de James Bobin e com ele a modéstia da sequela logo após os créditos iniciais. "Vamos procurar um enredo aceitável" ou "Não vai ser melhor que o original", cantarola o Sapo Cocas e a sua gangue, enquanto os críticos (os fantoches, para que não se caia no erro) entram em hilariante pânico.

 

 

Sim, a verdade é que a sequela não é melhor que a sua muito antecipada aparição em 2011, não por falta de meios ou gags certeiros, mas pela ausência daquilo que a primeira incursão de Bobin possuía, o seu coração. Sente-se a ausência de momentos como os de "Man or Muppet" ou aquele existencialismo leve e familiarmente aceitável, aquele toque que consegue por momentos separar o humor non sense das cantorias sucessivas com a ternura nostálgica significativa para quem cresceu de perto estes fantoches.

 

 

Porém, não julguem que o espectáculo aqui é medíocre. Tomara que grande parte das comédias de Hollywood fossem assim divertidas, descontraídas e ocasionalmente geniais (um sósia de Cocas com tiques de DeNiro, por exemplo). E apesar deste ser um "episódio" para conquistar novos fãs, um nova geração e, claro, rentabilizar ao máximo os bonecos protagonistas, como "feel-good movie" esta sequela está no caminho certo, sendo ainda importante referir os incalculáveis cameos de luxo, numa colecção que angaria personalidades como Christoph Waltz, Usher, Salma Hayek, Danny Trejo, Ray Liotta e James McAvoy. Para quando um filme a solo da dupla de críticos?

 

Real.: James Bobin / Int.: Steve Whitmire, Eric Jacobson, Ricky Gervais, Ty Burrell, Tina Fey, Jemaine Clement, Christoph Waltz, Usher, Salma Hayek, Danny Trejo, Ray Liotta, James McAvoy, Tom Hiddlestone, Toby Jones, Frank Langella, Miranda Richardson, Chloë Grace Moretz, Til Schweiger, Saoirse Ronan, Stanley Tucci

 

 

Ver também

The Muppets (2011)

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 14:27
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

Pinhead de regresso! Divu...

Primeiro vislumbre de Joh...

QUOTE #7: Pauline Keal

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO