Data
Título
Take
23.6.15

morta-Magali-Noel-gradisca-di-amarcord-di-federico

Magali Noël, a actriz e cantora que interpretou a tão cobiçada Gradisca do memorável filme de Federico Fellini, Amarcord, morreu esta terça-feira, dia 23 de Junho, em Châteauneuf-Grasse, na Riviera francesa. Estava a somente dias de completar os 84 anos.

 

Nascida em 27 de Junho de 1932, na região de Esmirna, Turquia, Magali Françoise Noëlle Camille Guiffray, filha de pais franceses, interessou-se muito cedo pelas artes dramáticas,  sendo que aos 17 anos frequentava um respectivo curso de Catherine Fontenay enquanto trabalhava num cabaret na França. Iniciou a sua carreira no teatro até chegar ao cinema com Demains Nous Divorçons (1951), de Louis Cuny, aqui, Magali Noël tinha somente 19 anos. Ela interpretou uma jovem provocadora e atrevida, aquele que seria uma antevisão para a aura sexual de qual a actriz sempre havia sido caracterizada. Aura, essa, Rififi (1955), de Louis Dassin, o qual desempenha uma cantora de cabaret. Segundo consta, Dassin desejava dobrar a actriz durante o tema do filme (o que no guião seria cantada pela própria personagem), mas rapidamente mudou de ideias após ter escutado Noël a cantar no camarim.

 

A prestação em Rififi impressionou muitos, incluindo o escritor e músico Boris Vian que a convidou-a para interpretar o controverso tema Johnny Fais-moi Mal. Tido como uma das primeiras músicas rocks cantadas em francês, a sua letra ousada e sugestiva fez que a sua transmissão nas rádios, em 1956, fosse expressamente proibida, mas nada que impedisse o inicio de uma longa colaboração com Boris Vian.

 

amarcord-10-2.jpg

 

Depois seguiram-se filmes como Elena et les Hommes (Jean Renoir, 1956), Assassins et Voleurs (Sacha Guitry, 1957) e Le Désir mène les Hommes (Émile Roussel, 1958), até chegar a conhecer o cineasta italiano Federico Fellini. Desde então instala-se uma colaboração que muda para sempre a carreira da actriz, começando com La Dolce Vita (1960), onde desempenha a dançarina Fanny, prolongado por Satyricon (1969) e Amarcord (1973), o qual Gradisca é visto como o seu papel mais memorável.

 

Entretanto, os palcos continuavam a ser motivo de reencontro e a televisão, um novo espaço a ser conquistado. No cinema ainda trabalhou com realizadores de renome como Costa-Gavras (Z - A Orgia do Poder), Chantal Akerman (Les Rendez-vous d'Anna: Os Encontros de Anna), Élie Chouraki (Qu'est-ce qui fait courir David?), Andrzej Zulawski (La Fidélité), e Jonathan Demme (Truth About Charlie), que fora o seu último trabalho registado.

 

Magali Noël (1932 - 2015)


publicado por Hugo Gomes às 20:37
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

Pinhead de regresso! Divu...

Primeiro vislumbre de Joh...

QUOTE #7: Pauline Keal

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO