Data
Título
Take
11.8.16

Viver Depois de Ti.jpg

Os "Amigos" Improváveis!

 

A sensação que temos com este Me Before You, é que a argumentista e escritora do romance original, Jojo Moyes, teve uma experiência e tanta ao ver o mega-êxito francês, Intouchables (Amigos Improváveis), ao ponto de converter a tal história bromance num romance literário. O resultado foi também um sucesso, e obviamente, os estúdios oportunistas aproveitaram a "deixa" para conceder a sua adaptação cinematográfica.

 

maxresdefault.jpg

 

Assim temos mais uma variação "wannabe" Nicholas Spark que centra na história de uma jovem inglesa simplória (e inocente) que arranja trabalho como assistente domiciliaria de um tetraplégico, milionário e …claro, jovem charmoso. Esta relação profissional, inicialmente "azeda" vai-se transformando num tremendo caso de amor. Todavia a nossa protagonista descobre os desejos de morte do seu "paciente", e como tal torna-se determinada a alterar as suas ideias a fim de preservar um promissor amor.

 

maxresdefault.jpg

 

Se existe qualquer coisa de ambicioso em tudo isto, é o debate sugerido e por vezes culminado sobre a eutanásia, mas dar crédito ao filme de Thea Sharrock pelo dito é uma pura hipocrisia. Este é um romance prazenteiro que aborda temas sob uma fantasia pueril e inconsequente, partilhada com uma visão monocromática por parte da sua personagem principal, aqui desempenhada por uma irritante Emilia Clarke. Porém, toda esta condição humana é enfatizada por Sam Claflin que se comporta como um mártir tragicamente amoroso versão galã.

 

4928.jpg

 

Em Me Before You, a importância da estética deste "mundo faz-de-conta" serve como dieta para um filme tecnicamente "bem-disposto", mas demasiado corriqueiro nas sua tendências de encantar corações despedaçados e romanticamente incuráveis. Aliás, é a milésima vez que nos inserimos num universo míope e homogeneizado, onde as personagens secundárias são meros "produtos de cartão".

 

99225726mebeforeyou_-culture-large_trans++O3jbncE9

 

Quanto a eutanásias, mortes assistidas e vidas com dignidade, ao leitor fica inúmeras outras sugestões que vai desde o Mar Adentro, com Javier Bardem numa das suas melhores prestações, o cuidado Million Dollar Baby de Eastwood, o abismal Amour, de Michael Haneke, assim como o original Intouchables. Quatro exemplos bem mais entusiasmantes e cinematograficamente ricos do que assistir Emilia Clarke a fugir da sua "obrigação" de "caçar dragões".    

 

"Live boldly. Push yourself. Don't settle."

 

Real.: Thea Sharrock / Int.: Emilia Clarke, Sam Claflin, Charles Dance, Janet McTeer, Matthew Lewis

 

arte-de-fc3a3-do-filme.jpg

 

4/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 02:08
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Poirot não descansa! Avan...

Ghost Dog terá sequela!

A Liga da Justiça decepci...

Primeiro vislumbre da seq...

Arranca o 11º LEFFEST – L...

The Square (2017)

Pedro Pinho avança com no...

Justice League (2017)

Hitman será série de tele...

Vem aí novo spin-off de S...

últ. comentários
Nice. Ansioso por ler a crítica e a entrevista ent...
Rapaz, o Lucky já o vi em visionamento de imprensa...
Em quais sessões estás interessado? Amanhã vou ver...
Ando por lá, sim, nem que seja só para entrevistas...
Aquela música, meu! Voltei a ser criança. Hugo, pe...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO