Data
Título
Take
17.7.16

transferir (1).jpg

Tenham muito medo do escuro!

 

Lights Out é mais um exercício de terror sob o modus operandi de um The Babadook [ler crítica] ou Mama [ler crítica], ou seja, a sua base seguiu-se de uma curta, um mecanismo de susto que culminou numa prolongada ideia para uma longa. No caso de Babadook, o projecto tinha “pernas” para atingir o seu pico, mas ficou-se pelo interesse inicial, em relação a Mama, a sua situação é semelhante a esta criação de David F. Sandberg, os grandes estúdios levaram a melhor e injectaram a sua dose de cobertura mercantil. Mesmo tendo na produção nomes como James Wan (The Conjuring [ler crítica]) e o Roger Corman do novo século - Jason Blum (actualmente podemos referi-lo como o grande mentor por detrás dos êxitos do diptico The Conjuring e Insidious) - Lights Out é um produto que resiste à sua ideia de medo, infelizmente esticado por subenredos e pelos conflitos emocionais que este tipo de produção tresandam.

creepy-trailer-for-the-james-wan-produced-horror-t

 

A curta, produzida em 2013, rendia os seus dois minutos de duração com uma sugestão primitiva de medo, a escuridão. Quem tem medo do escuro? A resposta, muitos, mas muitos possuem uma fobia ao turn off das lâmpadas, o desaparecimento da luz, a dominância do escuro, sentimos receio naquilo que se esconde por entre as sombras. Desde o tempo dos homens primitivos que o tememos e é normal, mesmo nos dias hoje, como homem civilizado, ainda demonstramos esses receios, que em conjunto com a nossa natureza supersticiosa, geram os mais labiríntico medos.

 

lightsout-48.jpg

 

Sandberg sob um preciso e tão simples acto recriou o choque com o mundo nocturno, onde a “escuridão” abraça-nos e nos deixam indefesos. Um jump-scare, assim descrevendo o minimalismo do Lights Out original, transformou-se numa autêntica salada de referências vincadas ao moralismo cristão (um individuo que ouve música metal é visto como um marginal social e incapaz de tomar responsabilidades), comummente presente nas produções norte-americanas, e nos elementos “apropriados” do J-horror.

 

lights-out-1200x630-c.png

 

Tudo funciona de forma disforme, mas o exagero do referido e anterior minimalismo contrai um efeito inesperado, em certas alturas, muitas mais nas réplicas referenciais, Lights Out é comédia involuntária. E é pena que tal resulta nessa forma, o esforço de “assustar” não desgruda dessa comédia inequivocamente lançada e no desespero dos lugares-comuns. Infelizmente é essa a ordem do dia, até porque existe aqui indícios de transformar Lights Out, mais do que mero produto corriqueiro. Como por exemplo, Teresa Palmer é uma protagonista forte, o suficiente para a destacar fora do rótulo de sósia de Kristen Stewart, e a entidade antagonista, ao contrário de muitos que se converteram em ícones do terror, é necessariamente desprezível para que desejamos a sua “aniquilação”.

 

Lights_out.jpg

 

Porém, esses curiosos elementos não salvam Lights Out de ser um valente “apagão” de ideias de terror, é um exercício que se faz e desfaz nos momentos em que as luzes reacendem na sala de projecção. Quem tem medo do escuro? Não com filmes destes.

 

Real.: David F. Sandberg / Int.: Teresa Palmer, Gabriel Bateman, Maria Bello, Billy Burke, Alexander DiPersia, Alicia Vela-Bailey

 

transferir.jpg

4/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 17:22
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De Sarah a 15 de Agosto de 2016 às 16:46
Ainda não vi o filme, mas depois de ler a tua crítica fiquei um bocado receosa... Até gostei do trailer mas já estou mesmo a ver o estilo de filme que é. Pena. Ainda assim, vou dar uma olhadela.

Cumprimentos,

Sarah
http://depoisdocinema.blogspot.pt


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Pedro Costa terá novo fil...

Os "restos" de Terrence M...

Anne Hathaway em novo fil...

Rabid terá remake!

Robert Pattinson trabalha...

Ira Sachs filmará em Port...

Den of Thieves contará co...

Melissa McCarthy em filme...

Sony pode "desistir" de p...

Uwe Boll acusa Paul Thoma...

últ. comentários
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
A Vida Íntima de Sherlock Holmes: 5*Acho o filme e...
Estava convencido que fosse o There Will Be Blood....
Para mim, The Master.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO