Data
Título
Take
14.9.15

Knock Knock - Perigosa Tentação.jpg

Brincadeiras (quase) perigosas!

 

Foi numa noite tempestuosa quando duas beldades bateram à parta de Evan Webber (Keanu Reeves), um devoto esposo e pai de família, pedindo auxilio e abrigo. Para Webber, o difícil foi dizer que não, vergado pelo espírito solidário, mas também de macho dominante que aproveita a situação para seu perfeito jubilo. Contudo, esta decisão trará consigo consequências inimagináveis.

 

15347-2-1100.jpg

Curiosamente, Knock Knock, a refilmagem do quase desconhecido Death Game, de Peter S. Traynor, arranca como uma fantasia masculina para dar lugar a uma "home invasion" com mais tendências à vaga fermentada por Funny Games, de Michael Haneke, do que propriamente com a matéria original datada de 1977. Eli Roth demonstra mais uma vez que é um conhecedor das matrizes e códigos do género de terror, uma evidência vistosa com as claras reviravoltas que uma intriga aparentemente simples converte-se.

 

knock-knock-keanu-reeves.jpg

Porém, o realizador exibe outro dote, o da ousadia. É que esta invasão doméstica, claramente doseada com um certo humor negro, é instalada como uma alusão social em defesa dos homens enquanto seres facilmente puníveis pelo sistema de justiça e pelo senso comum. Isso, rebeldia em pessoa, frente a uma imensa onda politicamente correcta e a crescente preocupação por parte do cinema norte-americano em dar voz à luta pela igualdade social das mulheres. Nesse sentido, Roth parece ter aprendido com David Slade e o seu curioso - mas não suficientemente capaz - Hard Candy. Mesmo com análises críticas por parte de um realizador que está pouco "marimbando" para opiniões alheias, Knock Knock sustém por influências dignamente trash, nunca cedendo ao espectáculo sério que os grandes estúdios tentam a todo o custo lançar, nem com aspirações para ser o próximo "big thing" do género, tal como fora, por exemplo, o seu díptico Hostel.

 

knock-knock-image-3.jpg

Por outro lado, há que aplaudir Roth de conseguir, num só filme, extrair em Keanu Reeves expressividades raramente vistas no cinema por parte deste. É óbvio que a estrela de Matrix não nos brinda com um desempenho digno de Óscar ou de um registo pintado sob tinta permanente, porém, funciona na perfeição como a representação masculina requisitada para o filme.

 

"Death? Death? You're gonna kill me? You're gonna fucking kill me? Why? WHY? Because I fucked you? You fucked me! You fucked ME! You came to MY house! You came to ME! I got you a car, I brought you your clothes, you took a fuckin' BUBBLE BATH! You wanted it! You wanted it! You came on to me! What was I supposed to do? You sucked my cock, you both fucking sucked my cock! It was FREE PIZZA! Free fuckin' pizza! It just shows up at my fuckin' door! What am I supposed to do? "We're flight attendants. Come on, fuck us! No one will know. Come on, fuck us!" Oh, twosomes, threesomes. It doesn't matter! Starfish! Husbands! You don't give a fuck, you'll just fuck anything, you'll just fuck anything! Well, you lied to me, I tried to help you! I let you in, I was a good guy, I'm a good father! And you just fucking fucked me! What? Now, you're gonna kill me? You're gonna kill me? Why? Why? 'Cause you fucked me? What the fuck-FUCK-FUCK, this is fucking insane!"

 

Filme de encerramento da 9ª edição do MOTELx: Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa

 

Real.: Eli Roth / Int.: Keanu Reeves, Lorenza Izzo, Ana de Armas, Aaron Burns

 

18775460_jYNfy (1).jpeg

6/10

publicado por Hugo Gomes às 17:06
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De Frederico Daniel a 16 de Junho de 2016 às 13:13
Knock Knock - Tentações Perigosas: 2*

"Knock Knock - Tentações Perigosas" é apenas um filme razoável e desiludiu-me um bocado, "Knock Knock" poderia ter sido muito melhor e isso teria sido bom.
Faltou mais, mas o certo é que ao ser irritante o filme conseguiu prender e fez com que quisesse saber o que iria acontecer.

Cumprimentos, Frederico Daniel.


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Jean-Pierre Verscheure na...

KINO regressa com a sua 1...

Trailer de Ghostland, o n...

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO