Sábado, 28 de Fevereiro de 2015

Vicio-Intrinseco-Inherent-Vice-Joanne-Newsom.jpg

A “moca” intrínseca de Paul Thomas Anderson!

 

Ao retratar uma "Outra América", Paul Thomas Anderson estaria em plena aprendizagem para o seu próximo desafio. Tendo em conta que as suas últimas obras foram quase como uma brincadeira ao "próximo grande filme de Hollywood", uma matéria tão psicadélica e atípica como o homónimo livro de Thomas Pynch seria um obstáculo improvável para uma livre translação de matéria fílmica. Comparado como um Raymond Chandler sob influências do Woodstock, este pseudo-noir nos intermédios dos anos 60 e 70, guia-nos a uma América pós-traumática, não tão diferente daquela anteriormente mencionada em The Master ou em There Will Be Blood.

 

Inherent Vice75.jpg

 

É o ciclo vicioso da sua nação que Thomas Anderson encoraja em sintetizar uma livre narrativa sob efeitos alucinogénios. Aliás é falando em vícios intrínsecos, que apercebermos a razão para o seu interesse nesta adaptação, o círculo fechou-se há muito, mas só aqui testemunhados o seu desfecho. O sexo (Boogie Nights), a possessão (There Will Be Blood) e a influência (The Master), os "pecados capitais" que operam como vícios entranhados na sociedade dos EUA (e não só), abordados individualmente durante a sua filmografia. Inherent Vice apenas implemente todas essas características em constante tom "carroleano" e dignamente pulp.

 

inherentvice6.jpg

 

Mas o desafio não se encontra somente na decisão do cineasta e o seu vínculo em concretizar tal produto cinematográfico, mas sim no espectador que estará perante numa autêntica faca de dois gumes: seguir à deriva dos devaneios e esquecer o óbvio, ou procurar uma credibilidade nos seus actos. É a escolha que ditará a cumplicidade destes com o ciclo vicioso cometido por Thomas Anderson, aquele que é a sua obra inclassificável, alusivo a um "charro", uma mistura fumegantes de tons, paladares e cheiros que nos remete à memória uma veia "trash" digna dos anos 70, obviamente seguido por repercutidos efeitos secundários. Essa dita "trip" poderá desencadear uma onírica fantasia endiabrada, que tal como jazz parece sustentar por vias do improviso. Os efeitos desta construção de uma alternativa cinematográfica são válidas, e metafisicamente incisivas, mas não totalmente efectivas.

 

inherent-vice-image-joaquin-phoenix-katherine-wate

 

A história de Doc (Joaquim Phoenix) em descobrir o paradeiro de um milionário envolvido em comunidades arianas, a pedido da sua ex-namorada, tem muito de enigmático como caricatural. Uma caricatura esboçada sobre uma América de uma identidade perdida, cujos espectros residem dependentes desses tais vícios interiores. Porém, não existe dependência com os seus personagens, que vêm e vão como entretenimentos passageiros, felizmente cada um deixando a sua marca na progressão da narrativa.

 

maxresdefault.jpg

 

Por fim, há que salientar o esforço do realizador em entranhar-se em território pouco confortável, sob uma psicadélica e moldável narrativa que se mantém longe das aparências e dos lugares-comuns que intrigas como estas poderiam gerar. Mas para além disso, é a confirmação de que o cineasta não se desleixou em esforços como o ambicioso director de actores que é tido, o exemplo disso é um camaleónico Joaquim Phoenix a funcionar como uma perdida "Alice" num "País de não Maravilhas" ou um Josh Brolin magnético, protagonista em algum dos momentos mais divertidos e surreais de toda a fita.

 

“Chotto, Kenichiro, Dozo! Motto panukeiku... motto panukeiku! MOTTO PANUKEIKU!”

 

Real.: Paul Thomas Anderson / Int.: Joaquin Phoenix, Josh Brolin, Owen Wilson, Katherine Waterston, Michael Kenneth Williams, Jena Malone, Martin Short, Eric Roberts, Reese Witherspoon, Maya Rudolph, Benicio Del Toro

 

maxresdefault2.jpg

 

Ler Críticas Relacionadas

There Will Be Blood (2007)

The Master (2012)

7/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 17:50
link do post | partilhar

De Frederico Daniel a 26 de Junho de 2015 às 20:50
Quando paro um filme a meio para o ver o que resta dele no outro dia é mau sinal, muito mau sinal. Foi o que me aconteceu o aborrecido e secante "Vício Intrínseco".
Este tem um elenco de luxo, mas isso não é tudo e não impediu que eu achasse este filme uma treta. Houve demasiados momentos em que eu quase adormeci a ver este "Inherent Vice".
1*
Lê a análise completa em http://osfilmesdefredericodaniel.blogspot.pt/2015/06/vicio-intrinseco.html
Cumprimentos, Frederico Daniel


De Nádia Ferreira a 3 de Junho de 2016 às 23:51
Sim, é mau sinal. É sinal de que não percebes patavinas disto. Por outras palvras, nada de cinema, ficas com os teus cinquenta sombras de grey e super-herois de caca e deixa a caixa d comentários para quem tem algo realmente interessante a dizer.


De Frederico Daniel a 4 de Junho de 2016 às 00:06
Ok


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Filme romeno conquista 68...

Downsizing (2017)

Joss Whedon fora de Batgi...

Pedro Costa terá novo fil...

Os "restos" de Terrence M...

Anne Hathaway em novo fil...

Rabid terá remake!

Robert Pattinson trabalha...

Ira Sachs filmará em Port...

Den of Thieves contará co...

últ. comentários
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
A Vida Íntima de Sherlock Holmes: 5*Acho o filme e...
Estava convencido que fosse o There Will Be Blood....
Para mim, The Master.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO