Data
Título
Take
28.3.15

50394.jpg

Será que devemos gritar: "Graças a Deus"!

 

A crise financeira e a austeridade servem novamente como conflito para mais uma produção italiana fincada no realismo formal. No novo filme de Edoardo Winspeare, In Grazia di Dio, a severidade dos nossos tempos leva quatro mulheres, de gerações diferentes, a desfazerem-se das suas vidas passadas e imperativamente subsistirem daquilo que a terra lhes dá. O espectador é constantemente remetido a um jogo de cumplicidades entre o quarteto protagonista e as suas "armas" de combate, as quais convertem em desesperadas atitudes de sobrevivência. Assim, vislumbramos uma panóplia de confrontos geracionais, todos descritos no feminino como se de um filme de Ozon se tratasse .

 

1392204593535_0570x0379_1392204626213.jpg

 

Até aqui tudo bem, nada que não tenhamos visto anteriormente, e infelizmente sob temáticas mais criativas e dinâmicas (basta ver por exemplo o caso de L'Interprido, apresentado na 8 1/2 Festa do Cinema Italiano de 2014). In Grazia di Dio prolonga-se recorrendo a um teor novelesco que defere todas as suas hipóteses de reconciliação com o cenário realista que falsamente realça, sendo frequentemente "assaltado" por um humor subtil disfarçado de caricatura das personagens, todas elas dignas de abençoadas "segundas hipóteses" e de, por vezes rebuscadas, ambiguidades. Porém, Celeste Ciasciaro consegue oferecer-nos, não apenas um desempenho forte, mas a personagem mais desenvolvida e conciliadora do leque. A proclamada "chefe de família", Casciaro, funciona como a força desta intriga que é dilacerada por ideias vencidas, voltando a frisar a ingenuidade do argumento contra o sistema capitalista e tecendo um maniqueísmo social aprofundado como uma solução credível.

 

In-grazia-di-Dio-Quiet-Bliss-Edoardo-Winspeare-Cel

 

Moralidades à parte, In Grazia di Dio possui outra fragilidade: a sua duração. As suas duas horas e pouco parecem uma eternidade devido a um conjunto de sequências inúteis e entulhadas, sem sequer possuírem um cariz artístico ou experimental. O mesmo ponto de vista e o estilo mais corriqueiro, elementos comuns do realismo cinematográfico, tornam a obra de Winspeare num projecto banalizado e, no seu todo, fragilmente distorcido. De certeza absoluta que não foi com a graça de Deus que este filme não conseguiu vingar.

 

Filme visualizado na 8ª edição do 8 1/2 Festa do Cinema Italiano

 

Real.: Edoardo Winspeare / Int.: Celeste Casciaro, Laura Licchetta, Anna Boccadamo

 

02_In-grazia-di-Dio-Quiet-Bliss-Celeste-Casciaro-

 

5/10

publicado por Hugo Gomes às 09:06
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

Pinhead de regresso! Divu...

Primeiro vislumbre de Joh...

QUOTE #7: Pauline Keal

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO