Data
Título
Take
20.5.15

Mil e uma Noites - Volume 2 O Encantado.jpg

O encanto da desolada inquietação!

 

Duas partes são o que bastaria para confirmar o quanto gratificante é este novo projecto de Miguel Gomes, Mil e uma Noites. Livremente baseado no famoso conto persa, o qual respeita a sua estrutura narrativa, este épico revela-nos mais do que a sátira furtiva ao panorama social português como tem sido descrito, e sim num quadro de o quanto diversificado e criativo pode tornar-se o nosso cinema.

 

18476595_N7I52.png

 

O segundo tomo, O Desolado, foi um exemplo flagrante dessas referências cinematográficas, um remendo de estilos próprios e alusões a outros mestres esquecidos, tecidos em prol de um filme-denúncia, frontal, mas sempre emaranhado num tom irónico e caricatural. Com O Encantado, Miguel Gomes guia-se novamente por essas matrizes do tão nosso cinema para encerrar uma trilogia sustentada por uma militância quase guerrilheira. Comparativamente, este terceira parte é a mais fraca, em principio, sofrendo de um síndroma digno das trilogias, ou porque simplesmente Miguel Gomes tenta encerrá-la de uma forma mais emocional, do que concretamente mais incisiva.

 

916175.jpg

 

O Encantado inicia com um vislumbre do mundo envolto de Xerezade, a bela jovem que é obrigada a casar com um tirano e angustiado Rei, célebre por matar as suas esposas após a primeira noite núpcias. Para além de bela, Xerezade é também inteligente, culta e possuidora de dotes oratórios, virtudes que a auxiliam no seu prolongado plano de sobrevivência. Todas as noites, ela conta uma história sobre um país longínquos e respectivas crónicas mirabolantes envoltas, de forma entusiasmante para que o rei se encha de curiosidade e aguarde pacientemente pela noite seguinte para mais uma história, evitando assim, a mortal noite de núpcias. O primeiro plano de O Encantado é quase como um tributo ao cinema mais marginal de Fritz Lang, O Tumulo Índio, para depois fundir na intimidade das imagens invocadas. Este mundo descrito por Xerezade, tem de tanto místico como alusivo, e caricatural como surreal.

 

1001_noites_3_9.jpg

 

Uma opção arriscada por parte de Miguel Gomes para complementar este O Encantado com uma sentimentalidade e cariz distinto, para depois avançar com um profundo registo etnográfico, enquanto mergulha no submundo dos “passarinheiros”e dos seus tentilhões em “The Inebriating Chorus of the Chaffinches” e a cruza com imagens dos protestos policiais decorridas em Novembro de 2013, em simultâneo, com o relato de uma imigrante chinesa “Hot Forest”, uma combinação sobretudo bizarra mas que de certa forma fiel ao paralelismo iniciado em O Inquieto: os encerramento dos estaleiros com a dizimação das pragas de vespas asiáticas em Viana do Castelo. Um paralelismo que o próprio Miguel Gomes revelou ser de uma “abstracção que lhe dá vertigens”, para poder encenar de seguida o papel de realizador desaparecido.

 

as1001noites_trailer.jpg

 

Desaparecido, enquanto corpo, porque a alma de autor encontra-se nas mais tenras veias deste Mil e uma Noites, a maior epopeia cinematográfica do cinema português. O Encantado pode não ter o seu total encanto, mas curiosamente, tal como os outros capítulos, funcionam como obras soltas, percorridas pelo criativo imaginário da crítica social.

 

Filme visualizado na 47ª edição da Quinzena de Realizadores em Cannes

 

Real.: Miguel Gomes / Int.: Joana de Verona, Carloto Cotta, Gonçalo Waddington, Cristina Alfaiate, Xico Xapas

 

VOL3_O_Encantado.jpg

 

Ver Também

Mil e uma Noites: O Volume 1, O Inquieto (2015)

Mil e uma Noites: O Volume 2, O Desolado (2015)

 

8/10

publicado por Hugo Gomes às 22:12
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

Quote #09: Body Snatchers...

Jeanne! será o próximo fi...

Pop Aye (2017)

Quote #8: All Abou Eve (J...

Pinhead de regresso! Divu...

Primeiro vislumbre de Joh...

QUOTE #7: Pauline Keal

últ. comentários
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
I bought Raytheon on this site, I do not know whet...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO