Data
Título
Take
18.1.18

s,1200-47aefc.jpg

Em Fevereiro, o investigador e curador Jean-Pierre Verscheure marcará presente na Cinemateca-Portuguesa Museu do Cinema para apresentar um conjunto de sessões inseridas na habitual rúbrica Histórias Do Cinema.

 

De nacionalidade belga, Vescheure é um dos maiores especialistas na história das técnicas cinematográficas da atualidade, tendo fundado o Cinevolution, centro de estudos que permitiu a restauração de mais de quarenta instalações audiovisuais, em 1994. Também professor do Instituto Nacional de Artes Performáticas (INSAS) e parte do conselho científico da Cinémathèque française, foi distinguido em 2010 com o Prémio Lifetime Achievement in Film no Festival de Cinema Internacional Independente de Bruxelas.

 

A sua presença em Lisboa (19 a 23) motivará um dialogo sobre os formatos de película cinematográfica e as proporções de imagem, exemplificado em conferências que antecedem a cinco filmes. As projeções apresentadas serão Safety Last! (Fred Newmeyer, 1923), Rancho Notorious (Fritz Lang, 1952), River Of No Return (Otto Preminger, 1954), West Side Story (Jerome Robbins, Robert Wise, 1961) e The Pledge (Sean Penn, 2001).

 

A destacar ainda o facto, de em Fevereiro, a Cinemateca Portuguesa apostar num outro ciclo, remontando no formato de projeção CinemaScope, que entrou em uso entre 1953 a 1967, tendo sido visto como um movimento de prevenção ao declino do cinema face à expansão televisiva.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 23:49
link do post | comentar | partilhar

14.1.18

pjimage.jpg

Clive Owen junta-se a Will Smith em Gemini Man, o próximo filme assinado por Ang Lee (The Crouching Tiger and the Hidden Dragon, Life of Pi), uma ficção cientifica centrado num futuro próximo onde a clonagem humana é mais que uma possibilidade. Nesta história, Will Smith será um reformado operador da NSA que tem que escapar a um assassino, que mais tarde vem a descobrir que se trata de uma versão jovem dele próprio.

 

Segundo a Variety, Owen será o antagonista do filme, enquanto que Mary Elizabeth Winstead e Tatiana Maslany encontram-se cotadas para a coprotagonista feminina.

 

Gemini Man é uma produção de Jerry Bruckheimer (do franchise Pirates of the Caribbean) que se encontrava em desenvolvimento há mais de duas décadas, na pose da Disney. Contudo, o projeto foi adquirido pela Skydance Media, que o produzirá em conjunto com a Paramount Pictures.

 

Estreia prevista para Outubro de 2019.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 01:17
link do post | comentar | partilhar

13.1.18

02_django_unchained_fb.jpg

 

Leonardo DiCaprio voltará a trabalhar com Quentin Tarantino num filme baseado na “família Manson”, a comunidade de serial killers liderados por Charles Manson que assombrou os EUA no final dos anos 60, cuja vitima mais mediática foi a actriz, e na altura mulher de Roman PolanskiSharon Tate, em 8 de Agosto de 1969.

 

O filme terá distribuição da Sony, quebrando assim a relação de mais de duas décadas com os irmãos Weinstein via Miramax e The Weinstein Company, que datava portanto já desde a sua primeira longa-metragem: Reservoir Dogs de 1992. De acordo com uma fonte do Vanity Fair, o filme vai-se focar numa estrela de televisão, que teve uma série de sucesso e está à procura de entrar na indústria cinematográfica, e no seu parceiro (e duplo/stunt). Sendo assim, a tragédia que envolveu o assassinato de Sharon Tate e quatro amigos seus servirá como pano de fundo.

 

Foi ainda revelado que Margot Robbie encontra-se em negociações para integrar o elenco, que também “cobiça” as presenças de Brad Pitt e Tom Cruise.

 

O orçamento está nos 100 milhões de dólares, e deve-se esperar que a produção tenha início no Verão, com estreia para 2019.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 01:01
link do post | comentar | partilhar

MV5BMTUzNjg4NjA1M15BMl5BanBnXkFtZTgwMjI0OTcyMDI@._

Chris Albertch, Presidente da Starz, anunciou na Television Critics Association (TCA) Winter 2018 Press Tour, que a Starz em conjunto com Lionsgate irão produzir uma série baseada no franchise de John Wick.

 

Intitulado de The Continental, a série explorará o submundo dos assassinos e o hotel-fachada que os abriga. Nos filmes, esse mesmo hotel é gerido por Winston, personagem interpretada pelo ator Ian McShane.

 

O argumentista e produtor Chris Collins (Sons of Anarchy, The Wire) encontra-se confirmado para escrever esta adaptação televisiva, enquanto que Chad Stahelski (corealizador de John Wick e realizador de John Wick: Chapter 2), Derek Kolstad (argumentista dos dois filmes), Keanu Reeves, Basil Iwanyk (produtor do díptico e ainda de Sicario) e David Leitch (corealizador de John Wick e realizador da sequela de Deadpool) estarão integrados na produção. Este último, irá dirigir o episódio-piloto.

 

No seu anúncio, Albertch revelou que "esta série será verdadeiramente diferente de qualquer outra coisa na TV. "The Continental" promete incluir as sucessivas sequências de luta e os tiroteios intensamente organizados entre assassinos profissionais e seus alvos que os adeptos esperaram na franquia de John Wick, além de apresentar alguns personagens novos e convincentes que habitam neste mundo subterrâneo. "

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 00:54
link do post | comentar | partilhar

12.1.18

jeannette-l-enfance-de-jeanne-d-arc.jpg

Jeannette l'enfance de Jeanne d'Arc, um musical tendo como inspiração a vida da heroína francesa do século XV, Joana D’Arc, que fora o filme de abertura do 49ª Quinzena de Realizadores, vai contar com uma continuação. Quem o confirma é o realizador Bruno Dumont (Ma Loute).

 

Intitulado de Jeanne!, esta sequela seguirá uma Joana D'Arc adulta a tentar concretizar a profecia. Ainda se desconhece se o filme manterá o estilo musical do antecessor, o qual contou com uma banda-sonora da autoria do compositor experimental electrónico, Igourrr (Gautier Serre).

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 16:32
link do post | comentar | partilhar

10.1.18

hellraiser-judgment-trailer-700x366.jpg

Uma das sagas de terrores mais duradoras prepara-se para estrear o seu décimo capítulo. Trata-se de Hellraiser, que por cá obteve o título de Fogo Maldito, uma alegoria sadomasoquista inspirada nos contos de Clive Barker que estreou pela primeira vez no cinema em 1987 (com o dito escritor a assumir o cargo de realizador).

 

O filme rapidamente ascendeu ao estatuto de culto e o seu “monstro-estrela”, Pinhead, converteu-se numa das mais populares figuras do género. A sequela direta, que estreou em 1988, prolongou esse mesmo sucesso. Porém, depois do quarto filme, que foi um fiasco, o franchise ficou retido no circuito de Home Video, onde continuou de forma presencial. À chegada deste décimo capitulo, Doug Bradley, que sempre vestiu a pele desse demónio, saiu do projeto. No seu lugar temos Paul T. Taylor (Super).

 

Escrito e dirigido por Gary J. Tunnicliffe, responsável pelos departamentos de caracterização de X-Men Origens: Wolverine e Pulse, o intitulado Hellraiser: Judgment seguirá diretamente para o circuito de Home Video, Video-on-demand e streaming. Como curiosidade, a actriz Heather Langenkamp encontra-se no elenco. Para quem desconhece, ela foi Nancy Thompson, a grande protagonista de A Nightmare on Elm Street, de Wes Craven.

 

 Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 15:32
link do post | comentar | partilhar

Laurel & Hardy (Thicker Than Water)_01.jpg

 

Encontra-se a ser preparado um filme sobre a famosa dupla de comediantes Stan Laurel & Oliver Hardy, que em Portugal ficaram conhecidos como Bucha & Estica. A produção, que terá como título Stan & Ollie será protagonizado por John C. Relly (The Lobster, Step Brothers) e Steve Coogan (24 Hour Party) e contará com a realização de Jon S. Baird (Filth) e com um argumento de Jeff Pope (Philomena). Shirley Henderson (Okja), Nina Arianda (Midnight in Paris), e Danny Huston (Wonder Woman) fazem ainda parte do elenco.

 

Recordamos que a dupla de comediantes, provavelmente a mais icónica do Cinema, participou em mais de 100 produções, incluindo longas e curtas metragens e até mesmo peças teatrais. A primeira aparição foi em The Lucky Dog (1917) e desde então têm reunido êxitos como também fracassos.

 

O filme cinebiográfico terá como base a relação entre ambos e a diferença que os unia, focando particularmente numa tournée de despedida que o duo organizou em 1963, no Reino Unido. As primeiras imagens foram divulgadas, demonstrando a transformação dos actores para os respectivos papeis. 

stan_ollie_670_670.jpg

DTCrOhmX4AAdoND.jpg

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 15:16
link do post | comentar | partilhar

7.1.18

https_%2F%2Fblueprint-api-production.s3.amazonaws.

É do conhecimento geral que Justice League (Liga da Justiça) desiludiu nas bilheteiras, não conseguindo conquistar 700 milhões de dólares globalmente. A decepção da mais forte aposta da Warner / DC levou a inúmeras restruturações e reagendamentos do departamento de produção.

 

É também do conhecimento que o filme foi abalroado pela imposição de diversas refilmagens, motivadas pela mudança de realizador, Zack Snyder. Na altura à frente do projeto, o cineasta teve que abandonar devido a uma tragédia familiar (o suicídio da sua filha). Para o seu lugar chegou Joss Whedon, que fora um dos braços direitos de Kevin Feige na Marvel Studios. A juntar a isso, houve uma quebra de privilégios para com o trabalho de Snyder (tendo em conta a má reacção da imprensa depois de Batman V Superman), sendo imposto um tom mais ligeiro e próximo das duas horas de duração.

 

Porém, alguns rumores apontam a existência de uma versão de Zack Snyder intacta. Pessoas próximas do projeto, falam que se tratava de um filme mais negro, que termina num cliffhanger e contava ainda com Darkseid, o grande vilão da DC Comics, que só fora mencionado num dialogo na versão de cinema.

 

Justice-League-Ben-Affleck-Batman-Gal-Gadot-Wonder

 

Apesar de outras vozes referirem que essa dita versão não existe, mas sim um rascunho daquilo que se tornou no filme lançado nos cinemas, um grupo de fãs decidiu agir, criando uma petição que conseguiu até à data reunir 166 mil assinaturas. O objetivo? Fazer com que a Warner Bros lance em Home Vídeo a tão badalada versão com a banda-sonora original de Junkie XL (compositor que sempre acompanhou a DCEU, excepto Justice League, sendo substituído por Danny Elfman por imposição de Joss Whedon).

 

Contudo, a história não acaba aqui. Justice League será lançado em Blu-Ray e em DVD em Março, e nos planos encontra-se uma director’s cut. Porém, essa não será a versão de Snyder, mas sim a visão de Joss Whedon. Tal decisão levou os fãs a tomarem uma medida desesperada.

 

Segundo um evento no Facebook, encontra-se agendado um protesto à porta dos estúdios da Warner Bros. (Burbank, Califórnia) de forma a incentivá-los a lançar a visão de Snyder. O procedimento é simples, como se pode ler na descrição da página: preencher as redes sociais com as fotos dos protestantes com camisolas de apoio a Snyder e à respetiva versão ou cosplays das personagens de Justice League, sendo que nessas mesmas fotografias terá que estar visível o estúdio californiano. A mesma página adverte que não serão permitidos qualquer forma de insultos à empresa e às pessoas envolvidas.

 

Recordamos que o próximo filme da DC Comics será Aquaman, de James Wan, com estreia prevista para Novembro. Escusado será dizer que o futuro do franchise estará neste momento nas mãos desse mesmo filme. 

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 00:42
link do post | comentar | partilhar

5.1.18

8fcbebdcf5da4db213da4529dca55676.jpg

O mês de Janeiro será dedicado ao cineasta português Luís Galvão Teles, que contará com um ciclo na RTP 2. Serão quatro filmes que espelham bem a sua longa e diversificada carreira, entre as quais a estreia em televisão aberta do seu primeiro filme, A Confederação, uma ficção cientifica que reimagina um pais que após a Revolução dos Cravos é mergulhado numa Ditadura Militar. Recorrendo a imagens de arquivo em cumplicidade com ficção, Galvão Teles cria uma das obras mais vincada chamada vaga do cinema militante português que abraçou a nossa cinematografia nos anos 70. A Confederação é actualmente visto como uma espécie de primo lusitano da literatura distópico-politica 1984 de Georges Orwell. O filme será transmitido no dia 6 pelas 00h15.

 

Dia 13 pelas 23h15 é exibido A Vida é Bela.!?, uma comédia de forte componente politica, onde somos presenteados com a figura do Hipólito de Ó (Nicolau Breyner), um magnata “trafulha” que tenta sobreviver a um país marcado por diversas passagens do seu sistema político-social. Galvão Teles indicia um filme que satiriza para além das óbvias temáticas, a própria popularização do cinema, invocando o escapismo do “povo”, nomeadamente as chamadas Revistas de Teatro, como caricaturas ideológicas de uma politica instável. Foi um dos grandes sucessos de bilheteira do cinema português.

HP_EL_Still_2.jpg

Já na sexta-feira seguinte (dia 20 pelas 23h45), surge-nos Elas, que conta com um casting internacional de luxo (Miou-Miou, Carmen Maura, Marthe Keller, Marisa Berenson, Guesch Patti e Joaquim de Almeida). Trata-se de uma comédia dramática sobre um grupo de mulheres na casa dos 40 que encontram-se unidas por uma amizade inexplicável. Elas é hoje tido como um dos filmes portugueses com maior sucesso no estrangeiro.

 

Para terminar o ciclo, Dot.com, outra comédia que funcionou nas bilheteiras portuguesas. O choque tecnológico indiciado pela criação de um website na terra Águas Altas que cria tamanho alvoroço, a nível nacional, tudo porque uma multinacional sediada em Madrid quer reclamar o nome do site de forma a lançar uma água com o mesmo nome. Contando com argumento do seu filho Gonçalo Galvão Teles, que viria a tornar-se desde então iria-se tornar num habitual colaborador quer na escrita como na realização, Dot.com questiona a pacifismo de uma Península Ibérica que vivera em tempos uma “adormecida rivalidade”. Passará pelo canal no dia 27 de Janeiro, pelas 23h45.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 20:49
link do post | comentar | partilhar

hBBoxSRTM4aSmsE5op8eQc.jpg

A Warner Bros anunciou Walter Hamada como novo director do departamento de produção dos filmes da DC Comics. Hamada encontrava-se envolvido na secção de terror do estúdio, o qual trabalhou directamente com James Wan em The Conjuring e as respetivas sequelas e spin-offs. Desta forma, os anteriores responsáveis pela DC, Jon Berg e Geoff Johns, passarão para outros departamentos. Berg irá trabalhar na produção de Roy Lee (IT e os filmes LEGO), enquanto que Johns manterá na DC Comics, porém, como assessor de Hamada, que terá a tarefa de supervisionar os flimes de super-heróis.

 

Esta decisão diretorial tem sido encarado como uma das várias restruturações da Warner / DC, em consequências dos resultados dececionantes feitos pela Justice League (A Liga da Justiça), que não atingiu sequer o marco dos 700 milhões de dólares globais, tendo em conta o orçamento ultrapassou os 200 milhões devido sobretudo a reshoots e outras decisões produtivas de última hora. Apesar das mudanças, Diane Nelson continuará como chefe da DC Entertainment.

 

Com isto, a DC Comics manterá na corrida para a construção do seu Universo Partilhado, contando agora com Aquaman, dirigido por James Wan, como próximo título a estrear  (previsto para novembro deste ano).

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 

tags:

publicado por Hugo Gomes às 01:06
link do post | comentar | partilhar

4.1.18

directors-cut-beauty-woody-allen-blue-jasmine-cate

Cate Blanchett irá presidir o júri da próxima edição do Festival de Cannes. A atriz australiana vencedora de dois Óscares da Academia, torna-se assim a 12ª mulher a liderar o tão cobiçado júri.

 

Em declaração, Blanchett expressou o seu agrado com o convite: "Estive em Cannes de muitas formas ao longo dos anos; como atriz, produtora, no mercado, na esfera da Gala e na competição (…) exclusivamente pelo puro prazer de assistir à cornucópia de filmes que o festival abriga. Sinto-me honrada com o privilégio e a responsabilidade de presidir o júri deste ano".

 

Pierre Lescure, director do festival e o seu delegado-geral, Thierry Frémaux, afirmaram estar “muito satisfeitos em receber uma artista tão rara e única, cujo talento e convicções enriquecem as telas e o palco." 

 

A 71ª edição do Festival de Cinema de Cannes irá decorrer de 08 a 19 de Maio.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 16:54
link do post | comentar | partilhar

2.1.18

guida-maria-2_770x433_acf_cropped.jpg

Morreu Guida Maria, a actriz era uma das caras mais reconhecidas do público português. Integrou o elenco de inúmeras novelas e outros produtos televisivos, assim como cinema e teatro – tendo participado em mais de 40 peças. A notícia da sua morte foi dada pelo encenador António Pires à Lusa, o qual referiu que a actriz faleceu “tranquilamente durante o sono, após ter sido vítima de doença prolongada”. Doença, essa, cancro no pâncreas que descobriu em 2016. Guida Maria tinha 67 anos.

 

Formada em teatro pelo Conservatório Nacional e na American Academy of Dramatic Arts, em Nova Iorque, a atriz “saboreou” o palco aos 7 anos na peça Fogo de Vista, de Ramada Curto. Apesar do sucesso no teatro, Guida Maria foi uma figura importante no Cinema Português graças a A Promessa (1973), de António de Macedo, baseado numa peça de Bernardo Santareno, onde protagonizou o primeiro nu frontal da nossa cinematografia. Para além disso o filme foi selecionado para a Competição Oficial do Festival de Cannes, tendo ainda conquistado um Prémio Especial de Júri no Festival de Cartagena. Voltaria a trabalhar com o realizador em 1988 com a ficção cientifica Os Emissários de Khalom.

 

Guida Maria (1950 – 2017)

 

 


publicado por Hugo Gomes às 21:30
link do post | comentar | partilhar

30.12.17

26166966_10215175800374238_3483429353892088867_n.j

O thriller Get Out – Foge foi escolhido como filme do ano pela OFCS (Sociedade de Críticos Online), a qual o Cinematograficamente Falando … integra. Para além do cobiçado estatuto, a longa-metragem de Jordan Peele venceu ainda a categoria de Melhor Argumento Original. Em comunicado, a OFCS elogiou o feito: “Um golpe de mestre que juntou género e questões sociais num potente cocktail”.

 

Quanto às interpretações, Gary Oldman saiu a ganhar na categoria principal masculina com a sua encarnação de Winston Churchill em The Darkest Hour, de Joe Wright, e Sally Hawkins como atriz graças a The Shape of the Water. Nas categorias secundárias, Sam Rockwell (Three Bilboards Outside Ebbing, Missouri) e Laurie Metcalf (The Lady Bird) foram os premiados.

 

A destacar ainda o prémio de realização, que coube a Christopher Nolan (Dunkirk), e de Melhor Filme de Língua Estrangeira para 120 BPM.

 

Filme – Get Out

 

Realizador – Christopher Nolan (Dunkirk)

 

Actor Principal – Gary Oldman (The Darkest Hour)

 

Actriz Principal – Sally Hawkins (The Shape of Water)

 

Actor Secundário - Sam Rockwell (Three Bilboards Outside Ebbing, Missouri)

 

Actriz Secundária - Laurie Metcalf (The Lady Bird)

 

Argumento Original – Jordan Peele (Get Out)

 

Argumento Adaptado – James Ivory (Call Me By Your Name)

 

Documentário – Faces Places

 

Filme de Língua Estrangeira – 120 BPM

 

Animação – Coco

 

Elenco - Three Bilboards Outside Ebbing, Missouri

 

Fotografia – Roger Deakins (Blade Runner 2049)

 

Edição – Lee Smith (Dunkirk)

 

Revelação - Timothée Chalamet (Call Me By Your Name)

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 23:21
link do post | comentar | partilhar

28.12.17

20411779_T78Zv.jpeg

O site C7nema (aqui) revelou a sua lista de melhores do ano, tendo como primeiro lugar do pódio um dos filmes-sensação de Hollywood, Get Out [ler crítica]. O brasileiro Aquarius [ler crítica] e Paterson [ler crítica] sucedem no top. Infelizmente, nenhuma obra portuguesa figura a lista, porém, é de destacar o polémico mother! como um dos elegidos.

 

1) Get Out - Foge

2) Aquarius

3) Paterson

4) The Handmaiden (A Criada)

5) Body and Soul (Corpo e Alma)

6) 120 battements par minute (120 Batimentos por minuto)

7) Personal Shopper

8) Good Time & Mother (Mãe!)

10) The Tribe (A Tribo)

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 20:36
link do post | comentar | partilhar

8.12.17

MV5BNzE1MzQ0NjE4MF5BMl5BanBnXkFtZTgwMjU3NjMzNDM@._

Foi divulgado o trailer da sequela Jurassic World: Mundo Jurássico, que se intitulará de Fallen Kingdom (Reino Caído). Chris Pratt e Bryce Dallas Howard regressam ao elenco e o mesmo se pode dizer de Jeff Goldblum, uma cara bastante conhecida do franchise.

 

J.A. Bayona (A Monster Calls, The Orphanage) é o realizador, substituindo assim Colin Trevorrow, que apenas se mantêm as funções de produtor.

 

Recordamos que Mundo Jurássico serviu como uma "ressuscitação" da franquia iniciada nos anos 90 por Steven Spielberg. O filme revelou-se um grande sucesso de bilheteira, chegando bem perto dos 1,7 mil milhões de dólares em receitas. A sequela tem estreia prevista para junho de 2018.

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 13:47
link do post | comentar | partilhar

7.12.17

maxresdefault_28129_14.jpg

Segundo a The Hollywood Reporter, Ryan Reynolds, o conhecido Deadpool, dará a sua voz ao Pokémon mais famoso numa adaptação live-action a ser preparada pela Legendary e a Universal Pictures. Sim, o actor será o Pikachu numa versão Detective, que segundo a mesma fonte, será concebido graças à tecnologia motion-capture.

 

Rob Letterman (Goosebumps: Arrepios) será o realizador, enquanto que Nicole Perlman (Guardiões da Galáxia) e Alex Hirsch (da série de animação Gravity Falls) serão os autores do argumento. Para além de Reynolds, Justice Smith e Kathryn Newton encontram-se confirmados no elenco.

 

A intriga remeterá a um jovem que para conseguir resgatar o seu pai, une esforços com o Detective Pikachu. As rodagens arrancarão em Janeiro de 2018.


Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 12:52
link do post | comentar | partilhar

5.12.17

quentin-tarantino.jpg

The Hollywood Reporter confirmou que Quentin Tarantino apresentou um pitch para um novo filme da saga Star Trek para a Paramount. Segundo a mesma fonte, o cineasta partilha a mesma visão que J.J. Abrams (responsável pela ressurreição cinematográfica da saga em 2009), o que poderá levar a uma união para o lançamento de um novo capitulo interestrelar.

 

Fala-se deste novo Star Trek como o décimo e último filme realizado por Tarantino. O estúdio não comentou o facto.

 

Recordamos que em 2015, como convidado do podcast Nerdist, Tarantino havia revelado desejo de concretizar um filme envolto do universo de Star Trek, argumentando que inúmeros episódios da série dos anos 60 poderiam ser readaptados para o formato longa-metragem.

 

maxresdefault.jpg

 

Quentin Tarantino encontra-se atualmente a preparar um filme inspirado nos assassinatos de Charles Manson. O filme terá distribuição da Sony, quebrando assim a relação de mais de duas décadas com os irmãos Weinstein via Miramax e The Weinstein Company, que datava portanto já desde a sua primeira longa-metragem: Reservoir Dogs de 1992. De acordo com uma fonte do Vanity Fair, o filme vai-se focar numa estrela de televisão, que teve uma série de sucesso e está à procura de entrar na indústria cinematográfica, e no seu parceiro (e duplo/stunt). Sendo assim, a tragédia que envolveu o assassinato de Sharon Tate e quatro amigos seus servirá como pano de fundo.

 

Entre os nomes do elenco já citados para entrar neste nono filme do realizador, temos pesos pesados como Brad Pitt (que entrou em Inglorious Basterds), Leonardo DiCaprio (que entrou em Django Unchained), e Jennifer Lawrence (em estreia no território Tarantino). Também Tom Cruise (outra estreia) terá tido um encontro com QT.

 

O orçamento está nos 100 milhões de dólares, e deve-se esperar que a produção tenha início no Verão do próximo ano, com estreia para 2019.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 16:41
link do post | comentar | partilhar

4.12.17

elcristo31.jpg

De 4 a 16 de Dezembro, Lisboa celebrará o que de melhor se produziu no Cinema na América Latina e Península Ibérica com o evento Mostra de Cinemas Ibero-americanos - No escurinho do cinema, uma iniciativa da Casa da América latina em comemorações de Passado e Presente - Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura 2017.

 

Serão exibidos num total de 36 obras divididas em recentes e premiadas longa-metragens ficcionais e documentais, assim como curtas, correspondentes a um número extenso de países itinerantes de língua portuguesa e espanhola. A abertura será feita com a projeção de Aquí No Passado Nada, de Alejandro Fernández Almendras, um coprodução chilena, francesa e norte-americana que nos leva a um jovem acusado de atropelamento mortal que tudo fará para provar a sua inocência. Uma obra experiente no circuito dos festivais, tendo sido selecionado no Panorama de Berlim, Sundance, San Sebastián e Miami.

 

Uma nota para participação lusa com Verão Saturno de Mónica Lima, uma curta existencialista de quem confronta a chamada “casa da meia-idade”, e a coprodução luso-brasileira, Joaquim, de Marcelo Gomes, que se encontrou presente no último Festival de Berlim.

 

Para mais informações sobre a mostra, ver aqui

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 18:13
link do post | comentar | partilhar

1502274675editor_meteors_03.jpeg

Meteors, o documentário de Gürcan Keltek que nos apresenta uma visão poética sobre o conflito curdo-turco, conquista o grande prémio do quarto Porto/Post/Doc. O júri constituído pelo realizador grego Lois Patiño, Nuria Cubas, o fundador do FILMADRID, Festival Internacional de Cine de Madrid, a socióloga Hilke Doering, o crítico Mário Moura, o realizador Ivo M. Ferreira e a diretora artística Raquel Castro, elegeram ainda Dragonfly Eyes, uma partitura visual e narrativa de Xu Bing através de vídeos de câmara vigilância, para menção honrosa.

 

 

Grande Prémio Porto/Post/Doc

Meteors

 

Menção Honrosa

Dragonfly Eyes

 

Prémio Biberstein Gusmão (para autores emergentes)

Ziad Kalthoum (Taste Of Cement)

 

Prémio Cinema Novo

Proxima

 

Menção Honrosa

De Madrugada

 

Prémio Teenage

Makala

 

Menção Honrosa

Drib

 

Prémio Arché

A Olhar Para Ontem

 

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.


publicado por Hugo Gomes às 14:40
link do post | comentar | partilhar

isledogs.jpg

O próximo filme de Wes Anderson, Isle of Dogs (A Ilha dos Cães), foi o escolhido para abrir a 68ª edição do Festival de Berlim. O realizador norte-americano não é nenhum novato nestas andanças, visto que em 2014, o seu The Grand Budapest Hotel serviu de arranque ao certame da mostra de cinema internacional em Berlim. Para além disso, recordamos que os filmes The Royal Tenenbaums e The Life Aquatic with Steve Zissou, integraram a competição de edições passadas.

 

Quanto ao filme, concebido através do processo de animação stop-motion (Wes Anderson já havia trabalhado com tal em Fantastic Mr. Fox), focará num futuro alternativo onde os cães são considerados pragas no Japão e um rapaz de 12 anos que tudo fará para reaver o seu "amigo de quatro patas". O enredo é inspirado num conto japonês, nos trabalhos de Akira Kurosowa e nos especiais de natal da Rankin/Bass, a empresa australiana de produção em stop-motion que o levou a se aventurar no campo da animação.

 

Ao lado de Anderson em Isle of Dogs vamos encontrar muitos dos actores que têm colaborado com ele ao longo da sua carreira, como Jeff Goldblum, Bob Balaban, F. Murray Abraham, Tilda Swinton, Bill Murray e Frances McDormand. Scarlett Johansson, Bryan Cranston, Greta Gerwig, Liev Schreiber, Kunichi Nomura, Akira Ito, Akira Takayama, Koyu Rankin, Yoko Ono e Courtney B. Vance também vão contribuir com as suas vozes para o filme.

 

Isle of Dogs chegará aos cinemas em março do próximo ano.

 

Acompanha-nos no Facebook, aqui, e no Twitter, aqui.

 


publicado por Hugo Gomes às 14:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar


sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Anne Hathaway em novo fil...

Rabid terá remake!

Robert Pattinson trabalha...

Ira Sachs filmará em Port...

Den of Thieves contará co...

Melissa McCarthy em filme...

Sony pode "desistir" de p...

Uwe Boll acusa Paul Thoma...

Morreu Jóhann Jóhannsson,...

Morreu John Gavin, ator q...

últ. comentários
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
A Vida Íntima de Sherlock Holmes: 5*Acho o filme e...
Estava convencido que fosse o There Will Be Blood....
Para mim, The Master.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO