Data
Título
Take
25.4.13

Infiltrada: Uma actriz no papel de gente!

 

Tudo começou como uma curta inteiramente concretizada para o Festival de Curtas de Vila do Conde de 2012. Curta, essa, intitulada de Obrigação, seguia a actriz Anabela Moreira, figura presente na filmografia do cineasta João Canijo, que infiltrava-se numa comunidade de mulheres de pescadores em Caxinas, numa freguesia piscatória de Vila do Conde, em busca do seu papel interior. Agora desenvolvido para longa-metragem e recebendo o título de É o Amor (alusão á homónima música dos artistas brasileiros, Zezé Di Camargo e Luciano), Canijo estende a sua proposta que funde realismo cinematográfico com o documentário, resultando não só numa definição de compromisso amoroso e preservação de uma relação mas tornando-a num ensaio sobre a condição do actor.

 

 

Anabela Moreira não se esconde em capas, não tem medo de expor-se perante as fragilidades que lhe afecta nem de ser ridicularizada em frente das câmaras, ela é crua e mais que sincera, demonstrando acima de tudo uma fibra intensa e emotiva algures entre o seu ego de actriz e da sua identidade. Contudo a frustração é evidente, Moreira sai derrotada duma batalha “invisível”, um confronto pelo protagonismo da fita de Canijo, a triunfante é Sónia Nunes, a líder deste grupo de mulheres dedicadas aos seus “amores do alto-mar”, carismática e de certa forma romanticamente idealista, ela é, segundo a actriz um espelho inverso de sua pessoa (É o Amor tem os elementos próprios de uma variação de “chick flick”).

 

 

Depois do documentário Trabalho de Actriz, Trabalho de Actor obra suplementar de Sangue do meu Sangue, João Canijo volta a examinar o actor como figura fundamental do cinema, desta vez chegando a ser o mais profundo e pessoal possível. Peca apena por ser demasiado longo, mas este É o Amor é o lugar mais próximo da realidade que o cineasta português conseguiu chegar durante uma carreira de aperfeiçoamentos com o realismo cinematográfico. Esperemos que a sua próxima obra que apresentará o mesmo modo operativo, Caminho das Almas, sobre a peregrinação ao Santuário de Fátima, tenha pelo menos um terço da identidade que este É o Amor possui.

 

Real.: João Canijo / Int.: Anabela Moreira, Sónia Nunes, Francisquinho

 


 

Ver Também

Noite Escura (2004)

Mal Nascida (2007)

Sangue do meu Sangue (2011)

 

8/10

publicado por Hugo Gomes às 01:58
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Den of Thieves (2018)

Agnès Varda trabalha em n...

Versão live-action de Swo...

My French Film Festival, ...

Jean-Pierre Verscheure na...

KINO regressa com a sua 1...

Trailer de Ghostland, o n...

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO