Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2013

Uma comédia louca, literalmente!

 

Pat (Bradley Cooper) passou algum tempo internado numa clinica psiquiátrica, a fim de resolver os seus desvaneios emocionais. Após ter sido dado alta, Pat decide recomeçar a sua vida de novo, elaborando uma lista dos objectivos que terá quer cumprir para poder reconquistar a sua mulher, que por sinal quer é léguas deste. Porém, vida deste começa a mudar drasticamente quando conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma problemática rapariga que tem uma proposta irrecusável para Pat.


 

Silver Linings Playbook poderia ser facilmente interpretado como uma das habituais comédias românticas que tanto abunda nas nossas salas de cinema, e a escolha dos protagonistas Bradley Cooper e Jennifer Lawrence fazia avizinhar uma atitude algo vendida por parte de David O’Russell, já que ambos os actores têm uma forte apelação ao grande público. Porém o realizador The Fighter contorna tais tendências comerciais e dignas do cliché hollywoodesco, concebendo um comédia melodramática com doses recomendadas de romance que aborda a bipolaridade como protagonismo (não confundir com filme bipolar).

 

 

É verdade que as duas personagens principais não provocam qualquer tipo de simpática para com o espectador, conseguindo até um efeito contrário, e que David O’Russell volta a abordar a disfuncionalidade familiar como havia feito no anterior The Fighter – O Ultimo Round, recriando por vezes um ambiente deveras sufocante e claustrofóbico, e sim, Silver Linings Playbook tinha tudo para levar o público a odiá-la. Mas os “ventos encontram-se a favor” do realizador e o resultado foi deveras inesperado. Inesperado como as próprias situações que o filme embate (mesmo que a fita siga uma formula com crescente validação aos lugares-comuns do género), um turbilhão caótico que o rodeia, contudo mesmo sujeito a tal cenário, Um Guia para um Final Feliz, titulo traduzido, encontra uma humanidade e coração algo rara na própria filmografia do realizador.

 

 

É que depois de habituados às “loucuras” das personagens, conseguimos apreciar os desempenhos rígidos e meio desloucados da dupla principal, Bradley Cooper a provar ser mais que uma “cara bonita” numa personagem voluntariamente desequilibrada e Lawrence a demonstrar que a nomeação ao Óscar por Winter’s Bone de Debra Ganik (2010) não foi em vão. Todavia a maior alegria em assistir Silver Linings Playbook foi mesmo o regresso, não de certa forma esplêndido, mas sim, entusiasmante de Robert De Niro, o actor com uma carreira tão impar que tem vindo a descambar por papéis demasiado fracos para a pessoa, reencontra a sua boa forma.

 

 

Nomeado a oito Óscares de Academia, a nova obra de David O’Russell, tão perseguido pelo seu astuto The Three Kings, invoca um estilo de comédia romântica clássica, longe da ousadia e sofisticação, contudo o timbre algo psicótico nas suas personagens, consegue de certa forma transformar Silver Linings Playbook num crescendo “feel-good movie” alienado e sedutor. Para quem ainda acredita na magia da comédia romântica norte-americana. Proposta agradável!

 

“Let me tell you, I know you don't want to listen to your father, I didn't listen to mine, and I am telling you you gotta pay attention this time. When life reaches out with a woman like this it's a sin if you don't reach back, I'm telling you its a sin if you don't reach back! It'll haunt you the rest of your days like a curse. You're facing a big challenge in your life right now at this very moment, right here. That girl loves you she really really loves you. I don't know if Nicky ever did, but she sure as shit doesn't right now. So don't fuck this up.”

 

Real.: David O’Russell / Int.: Bradley Cooper, Jennifer Lawrence, Robert De Niro, Jacki Weaver, Chris Tucker



 

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 23:57
link do post | partilhar

De Gustavo a 23 de Fevereiro de 2013 às 21:59
Como filme não achei nada de especial, mas gostei do desempenho de Jennifer Lawrence


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Den of Thieves (2018)

Agnès Varda trabalha em n...

Versão live-action de Swo...

My French Film Festival, ...

Jean-Pierre Verscheure na...

KINO regressa com a sua 1...

Trailer de Ghostland, o n...

Clive Owen junta-se a Wil...

Leonardo DiCaprio protago...

John Wick será série de t...

últ. comentários
Este gênero nunca foi um dos meus preferidos, póre...
Concordo, "Índice Médio de Felicidade" e "Malapata...
O "São Jorge" é até agora o meu preferido, mantend...
Vi hoje, Robert Pattinson no seu melhor! Que venha...
Uma das maiores surpresas do ano, mesmo sendo do W...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO