Data
Título
Take
25.1.13
25.1.13

Africa Minha!

 

Logo cedo contemplamos a savana africana através de uma visão rara e distinta que consolida o cinema português vanguardista com o documental. Miguel Gomes invoca crocodilos para representar a sua metáfora que por sua vez marca um romance tão belo que nenhuma produção televisiva nacional conseguiu reproduzir. Filmado em 35 mm, preto-e-branco e metade da sua duração é somente narrado de forma quase lírica por Henrique Espírito Santo, Tabu é a ultima sensação do nosso cinema e talvez mais uma bem-conseguida obra de Miguel Gomes, que cada vez mais afirma como o grande cineasta português que é. O realizador homenageia o antigo género romântico de aventuras do mesmo “sangue” de The African Queen de John Huston e até mesmo o lendário Casablanca, trazendo a luz um romance esquemático estilhaçado pela narrativa factual, mas que mesmo sob a sombra do reconto nasce algo tão puro e forte.

 

 

Tabu é dividido em duas partes, a primeira o qual se autodenomina de Paraíso Perdido, remete o espectador á Lisboa Actual onde seguimos Pilar (Teresa Madruga), uma mulher dedicada a causas sociais, que procura Ventura (Henrique Espírito Santo) a mando da sua moribunda e demente vizinha, Aurora (Laura Soveral). Miguel Gomes compõe na primeira parte um drama sobre senilidade, onde o espectador que ainda desconhecendo o passado dos eventos encontra-se envolvido com o próprio vazio que o autor recria por entre misticismo e um certo burlesco nos diálogos dos seus personagens. Porém é na chegada do segundo tomo, Paraíso, que a fita encontra a sua alma, iniciando-se num regresso ao passado, relatado por uma narração esquemática, rica e nunca emotiva mas sim de uma frieza mecânica algo melancólica que combina com o tom narrativo e interpretativo da obra de Gomes por parte de Espirito Santo.

 

 

Tabu integra-se nas paisagens de uma Africa Colonial para nos oferecer um país em via de mudança e conflito, nesse seio nasce então o romance central da fita de um registo semelhante de Out of Africa de Sydney Pollack e toda as suas consequências levadas num termo quase documental onde Miguel Gomes parece explorar a própria estrutura social do território colonial.

 

 

Eis um filme belo, rico em termos técnicos e singular na nossa filmografia. Uma obra que invoca fantasmas de um país arrasado para desintegração imperial, mas que mesmo assim o faz declarando amor aos actos e á arte em sim. Contudo não lhe ficaria mal com um pouco mais de humanidade e menos melancolia.

 

Real.: Miguel Gomes / Int.: Teresa Madruga, Laura Soveral, Ana Moreira, Henrique Espírito Santo, Carloto Cotta, Isabel Cardoso, Ivo Müller, Manuel Mesquita



 

8/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 22:53
link do post | comentar | partilhar

2 comentários:
De xuxas a 7 de Fevereiro de 2013 às 20:17
A primeira parte chama-se "Paraíso Perdido" e a segunda é que é "Paraíso".


De hair treatment a 8 de Fevereiro de 2013 às 04:46
Por que se chama "paraíso"? Vostede non pode ver, hai un cocodrilo?


Comentar post

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

Filme romeno conquista 68...

Downsizing (2017)

Joss Whedon fora de Batgi...

Pedro Costa terá novo fil...

Os "restos" de Terrence M...

Anne Hathaway em novo fil...

Rabid terá remake!

Robert Pattinson trabalha...

Ira Sachs filmará em Port...

Den of Thieves contará co...

últ. comentários
Notícia triste, mais um talento do qual nos desped...
Ridículo. Não são os únicos posters desta "naturez...
A Vida Íntima de Sherlock Holmes: 5*Acho o filme e...
Estava convencido que fosse o There Will Be Blood....
Para mim, The Master.
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO