Data
Título
Take
24.12.12
24.12.12

O filme falso da CIA!

 

John Chambers foi um dos mais prestigiados técnicos de maquilhagem de Hollywood, galardoado com um Óscar especial pelo seu trabalho entusiasmante no clássico de ficção científica The Planet of the Apes, de Franklin J. Schaffner, o criador das orelhas de Spock esteve também por detrás dumas das mais invulgares e rocambolescas operações de resgate a seis americanos num Irão sob pressão, o qual tal feito lhe garantiu a mais alta condecoração de um civil pela CIA. John Goodman desempenha assim o talentoso e heróico artista na nova realização de Ben Affleck, o qual parece confirma-se como um sólido artesão depois das revelações em Gone Baby, Gone (2007) e em The Town (2010). 

 


 

Baseado no livro Argo: How the CIA and Hollywood PulledOff the MostAudaciousRescue in History, escrito por um dos autores e executadores desta arriscada operação, o agente da CIA, Tony Mendez  (na fita desempenhada pelo próprio Ben Affleck), Argo transporta a intriga sob um clima de um thriller á la Sydney Pollack. O terceiro filme do actor convertido em realizador inicia como uma antologia dos conflitos do Irão, esquematizando as origens e as causas para o enredo da história. Assim sendo, primordialmente somos confrontados com uma prova de neutralidade política de Affleck que se propaga até ao segundo acto do filme. O realizador não escolhe lados na sua demanda e isso faz com que se preocupe mais com natureza da missão retratada do que a concentração de maniqueísmos e de patriotismos.

 

 

Argo convence a entrar a bordo deste supostamente “imparável choque de nervos”, e consegue atingir os seus pontos mais relevantes não com a operação em si, mas com o próprio engenho do plano. A primeira parte da fita, talvez a mais interessante, Ben Affleck, como protagonista, partilha o ecrã com um John Goodman ofuscado e um carismático Alan Arkin que consegue vender uma farsa com a mesma alma com a que estivesse a vender um produto genuíno. Na segunda parte da intriga, o espectador apenas remete-se à companhia de um Affleck esforçado, mas não convincente na pele de Tony Mendez, a intriga atinge o seu auge mas não é por isso que adquire mais interesse. Perdemos assim o “pseudo-glamour” dos bastidores de Hollywood e o absurdo da burla criada e somos introduzidos num ambiente hostil onde nenhuns dos personagens que irão ser resgatados conquistam realmente o espectador e façam com que este preocupe com os demais. Infelizmente é no segundo acto que o filme perde gás, porque simplesmente cai no óbvio e com isso dissipa desde cedo o potencial dos desempenhos que prometiam desde início e da trama mirabolante que se avizinhava. Affleck não é nenhum Atlas interpretativo, não consegue acarretar o filme às costas e perde-se em academismos, mas finge, porém, saber o caminho, e esse percurso tende em encruzilhar com um patriotismo ácido e nada personificado.

 

 

Argo poderia ser resultante de algo fascinante, tinha tudo para isso. A faceta de realizador de Ben Affleck havia provado dinâmica no anterior The Town: A Cidade, no seu terceiro filme concretizado demonstra ser conhecedor e maduro, mas não munido da garra para um projecto mais ambicioso que foi este Argo. Uma espectacular historia verídica (que também ela questionada) que origina um thriller simplesmente académico.  

 

“Argo fuck yourself!”

 

Real.: Ben Affleck / Int.: Ben Affleck, Bryan Cranston, Alan Arkin, John Goodman, Victor Garber, Tate Donovan, Clea DuVall, Rory Cochrane, Scoot McNairy, Joe Stafford, Sheila Vand, Kerry Bishé, Christopher Denham,Kyle Chandler

 


 

Ver Também

Gone Baby, Gone (2007)

The Town (2010)

 

6/10
tags: ,

publicado por Hugo Gomes às 01:41
link do post | comentar | partilhar

sobre mim
pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


recentemente

A Liga da Justiça decepci...

Primeiro vislumbre da seq...

Arranca o 11º LEFFEST – L...

The Square (2017)

Pedro Pinho avança com no...

Justice League (2017)

Hitman será série de tele...

Vem aí novo spin-off de S...

Afinal vai mesmo haver sé...

Gal Gadot recusa fazer Wo...

últ. comentários
Nice. Ansioso por ler a crítica e a entrevista ent...
Rapaz, o Lucky já o vi em visionamento de imprensa...
Em quais sessões estás interessado? Amanhã vou ver...
Ando por lá, sim, nem que seja só para entrevistas...
Aquela música, meu! Voltei a ser criança. Hugo, pe...
Takes
10/10 - Magnífico
9/10 - Imprescindível
8/10 - Bom
7/10 - Interessante
6/10 - Razoável
5/10 - Medíocre
4/10 - Muito Fraco
3/10 - Mau
2/10 - Péssimo
1/10 - De Fugir
0/10 - Nulidade
stats counter
HTML Hit Counter
counter
links
mais comentados
25 comentários
20 comentários
13 comentários
12511335_1084470088250815_732384524_o
subscrever feeds
blogs SAPO